“Liga do LOL”: jornalistas franceses acusados de criar grupo para perseguir feministas na Internet

O meio jornalístico francês foi abalado esta semana pela descoberta de um grupo online de profissionais da área dedicado à perseguição, com piadas de mulheres e minorias nas redes sociais.

Diversas vítimas decidiram relatar as suas experiências e, esta segunda-feira, o jornal Libération, de esquerda, anunciou a suspensão de dois dos seus jornalistas, acusados de terem atuado durante anos como membros do “gangue” virtual, que se autoproclama de “Liga do LOL”.

Entre 2000 e 2010, os jornalistas agrediram verbalmente diversas mulheres nas redes sociais, que agora decidiram revelar o caso e provocar um debate sobre o abuso de poder quando se tem visibilidade numa plataforma como o Twitter.

Tudo começou com um grupo Facebook, criado pelo jornalista Vincent Glag, que escreve para o Libération, onde cerca de 30 pessoas, na sua maioria homens brancos, faziam piadas sobre mulheres feministas ou militantes antirracistas influentes na Internet. Os participantes eram jornalistas, bloggers ou publicitários.

De acordo com o podcaster Henry Michel, a “Liga do LOL” tinha a intenção de produzir “piadas que não podíamos fazer em público”. “Era divertido, besta, tinha esse lado de um observatório dos personagens do Twitter. Partilhávamos links, fotos, fazíamos piada das pessoas”, explica.

O caso chocou o meio jornalístico na França por revelar a hipocrisia de certos profissionais que, ao invés de apoiarem lutas por uma sociedade melhor, usavam a plataforma a qual tinham acesso para atacar, denegrir e gozar com os colegas militantes. Alguns membros do grupo, como Alexandre Hervaud, disseram que não fazem as mesmas piadas e que “mudaram”.

Em defesa das vítimas, a jornalista Iris KV disse que “mudar é bom”, mas exigiu um pedido de desculpas oficial da parte dos agressores. Ela publicou uma mensagem a “todos os membros, que agrediam feministas, indivíduos com problemas mentais, etc. Vocês esqueceram-se, mas as pessoas que sofreram têm uma memória melhor”.

Vários depoimentos surgiram

“Durante diversos anos no Twitter, eu e outras amigas feministas fomos alvo desses homens parisienses que gozavam com a nossa cara”, disse Daria Marx ao Libération.

Eu era gorda e, por isso, não tinha o direito de falar. Um dia, um dos membros pegou numa imagem pornográfica de uma menina gorda e loira, que poderia vagamente parecer-se comigo, e partilhou-a a dizer que tinha encontrado a minha sextape”, conta.

Eram absolutamente infames no Twitter”, revela Nora Bouazzouni, jornalista do site FranceInfo. “Fui atacada com insultos, montagens fotográficas, GIFs pornográficos com minha cara e e-mails anónimos”, declara.

“Um desses personagens, que fazia parte do grupo, com quem tive uma relação, fez-me acreditar que tinha AIDS para me assustar. São loucos”, desabafa a repórter Capucine Piot.

Mélanie Wanga, cofundadora do podcast Le Tchip – que fala sobre “a experiência negra”, segundo o site do projeto – também acusou A Liga do LOL de atacar, além das feministas, as pessoas LGBT e militantes antirracistas.

Imaginem ser uma jornalista preta, falar de blackface, de apartheid e ter de ver coisas como essas 20 vezes por dia pelos colegas durante vários dias”, disse Mélanie.

Consequências para a carreira

As acusações contra os membros da “Liga do LOL”, factos ocorridos antes de 2013, já prescreveram, levando em conta o prazo para crimes de cyberbullying, que é de seis anos na França.

Marlène Schiappa, secretária de Estado encarregada da Igualdade de gênero e da Luta contra as discriminações, disse que tentaria propor um prolongamento desse período. A punição para esse tipo de delito é de 30 mil euros e pode chegar a 45 mil euros e três anos de prisão se a vítima for menor de idade ou vulnerável.

Mas a revelação do grupo  já provocou consequências para alguns. O Libération suspendeu Alexandre Hervaud e Vincent Glad – o último também perdeu a sua colaboração com a Brain Magazine. Já o estúdio de podcast Nouvelles Ecoutes demitiu o jornalista Guilhem Malissen.

// RFI

 

PARTILHAR

RESPONDER

Vaticano destitui ex-cardeal dos Estados Unidos por acusações de abusos sexuais

A Congregação para a Doutrina da Fé expulsou do sacerdócio o ex-cardeal e arcebispo emérito de Washington Theodore McCarrick depois de este ser acusado de abusos sexuais de menores e seminaristas, anunciou o Vaticano. Num comunicado, …

Maré de água suja atingiu a já debilitada Grande Barreira de Coral

Um enorme manto de água poluída oriunda das recentes inundações que se registaram no nordeste da Austrália penetrou em partes da já debilitada Grande Barreira de Coral, o maior recife de coral do mundo. Estas camadas …

É oficial: Pedro Marques é o cabeça-de-lista socialista às europeias

O atual ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, é o cabeça de lista dos socialistas às eleições europeias. Era uma notícia já avançada por vários órgãos de comunicação social e hoje António Costa confirmou-a. …

Governo espanhol aprova ordem de exumação de Franco

O Governo espanhol aprovou a ordem para exumar o ditador Francisco Franco do seu atual lugar de enterro, o monumento do Vale dos Caídos, medida à qual a família ainda se opõe. Os familiares de Franco …

Sonda da NASA aperta órbita em preparação para a missão Marte 2020

A missão MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution) da agência espacial norte-americana, já com 4 anos, está a embarcar numa nova campanha para apertar a sua órbita em torno de Marte. A operação vai reduzir …

Trump precisa de oito milhões de dólares para o muro e a Casa Branca explica onde os vai buscar

A Casa Branca identificou esta sexta-feira os fundos federais que serão utilizados pela administração de Donald Trump para conseguir financiar a construção do muro na fronteira com o México. O Presidente norte-americano declarou esta sexta-feira estado …

Desativação de bomba da II Guerra Mundial paralisa e evacua Paris

Mais de mil moradores e trabalhadores evacuados, comboios urbanos, nacionais e internacionais cancelados, estradas fechadas, rotas de autocarro desviadas e pelo menos uma estação de metro encerrada em Paris. Também o bairro de porte de La …

Pouco se sabe sobre a morte de Khashoggi. Mas há um homem que diz ter muito para contar

Neste momento, as informações aparecem a conta-gotas. Foi a estratégia usada pelas autoridades turcas, desde o primeiro momento, para gerir a forma como revelaram informações sobre o assassinato de Jamal Khashoggi. Khashoggi morreu dentro do consulado …

Enfermeiros marcam greve nacional para 8 de março

A Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) vai decretar greve nacional para dia 8 de março, para permitir a participação dos profissionais numa marcha em homenagem à enfermagem que está programada para Lisboa. O anúncio foi …

Octogenário espanhol usava bancos portugueses para lavar dinheiro

Duas agências bancárias situadas no Porto e em Valença do Minho foram usadas por um narcotraficante espanhol para lavar o dinheiro que ganhava com a venda de estupefacientes e ainda no contrabando de tabaco. Uma investigação …