“Liga do LOL”: jornalistas franceses acusados de criar grupo para perseguir feministas na Internet

O meio jornalístico francês foi abalado esta semana pela descoberta de um grupo online de profissionais da área dedicado à perseguição, com piadas de mulheres e minorias nas redes sociais.

Diversas vítimas decidiram relatar as suas experiências e, esta segunda-feira, o jornal Libération, de esquerda, anunciou a suspensão de dois dos seus jornalistas, acusados de terem atuado durante anos como membros do “gangue” virtual, que se autoproclama de “Liga do LOL”.

Entre 2000 e 2010, os jornalistas agrediram verbalmente diversas mulheres nas redes sociais, que agora decidiram revelar o caso e provocar um debate sobre o abuso de poder quando se tem visibilidade numa plataforma como o Twitter.

Tudo começou com um grupo Facebook, criado pelo jornalista Vincent Glag, que escreve para o Libération, onde cerca de 30 pessoas, na sua maioria homens brancos, faziam piadas sobre mulheres feministas ou militantes antirracistas influentes na Internet. Os participantes eram jornalistas, bloggers ou publicitários.

De acordo com o podcaster Henry Michel, a “Liga do LOL” tinha a intenção de produzir “piadas que não podíamos fazer em público”. “Era divertido, besta, tinha esse lado de um observatório dos personagens do Twitter. Partilhávamos links, fotos, fazíamos piada das pessoas”, explica.

O caso chocou o meio jornalístico na França por revelar a hipocrisia de certos profissionais que, ao invés de apoiarem lutas por uma sociedade melhor, usavam a plataforma a qual tinham acesso para atacar, denegrir e gozar com os colegas militantes. Alguns membros do grupo, como Alexandre Hervaud, disseram que não fazem as mesmas piadas e que “mudaram”.

Em defesa das vítimas, a jornalista Iris KV disse que “mudar é bom”, mas exigiu um pedido de desculpas oficial da parte dos agressores. Ela publicou uma mensagem a “todos os membros, que agrediam feministas, indivíduos com problemas mentais, etc. Vocês esqueceram-se, mas as pessoas que sofreram têm uma memória melhor”.

Vários depoimentos surgiram

“Durante diversos anos no Twitter, eu e outras amigas feministas fomos alvo desses homens parisienses que gozavam com a nossa cara”, disse Daria Marx ao Libération.

Eu era gorda e, por isso, não tinha o direito de falar. Um dia, um dos membros pegou numa imagem pornográfica de uma menina gorda e loira, que poderia vagamente parecer-se comigo, e partilhou-a a dizer que tinha encontrado a minha sextape”, conta.

Eram absolutamente infames no Twitter”, revela Nora Bouazzouni, jornalista do site FranceInfo. “Fui atacada com insultos, montagens fotográficas, GIFs pornográficos com minha cara e e-mails anónimos”, declara.

“Um desses personagens, que fazia parte do grupo, com quem tive uma relação, fez-me acreditar que tinha AIDS para me assustar. São loucos”, desabafa a repórter Capucine Piot.

Mélanie Wanga, cofundadora do podcast Le Tchip – que fala sobre “a experiência negra”, segundo o site do projeto – também acusou A Liga do LOL de atacar, além das feministas, as pessoas LGBT e militantes antirracistas.

Imaginem ser uma jornalista preta, falar de blackface, de apartheid e ter de ver coisas como essas 20 vezes por dia pelos colegas durante vários dias”, disse Mélanie.

Consequências para a carreira

As acusações contra os membros da “Liga do LOL”, factos ocorridos antes de 2013, já prescreveram, levando em conta o prazo para crimes de cyberbullying, que é de seis anos na França.

Marlène Schiappa, secretária de Estado encarregada da Igualdade de gênero e da Luta contra as discriminações, disse que tentaria propor um prolongamento desse período. A punição para esse tipo de delito é de 30 mil euros e pode chegar a 45 mil euros e três anos de prisão se a vítima for menor de idade ou vulnerável.

Mas a revelação do grupo  já provocou consequências para alguns. O Libération suspendeu Alexandre Hervaud e Vincent Glad – o último também perdeu a sua colaboração com a Brain Magazine. Já o estúdio de podcast Nouvelles Ecoutes demitiu o jornalista Guilhem Malissen.

// RFI

 

PARTILHAR

RESPONDER

"Toupeira" do Insight está a mover-se novamente

O módulo Insight da agência espacial norte-americana (NASA) usou o seu braço robótico para ajudar a sua sonda de calor, conhecida como "toupeira", a cavar quase 2 centímetros na semana passada. Embora modesto, este movimento …

A maioria das bruxas eram mulheres, porque a caça às bruxas servia para perseguir os fracos

Ao longo da história, "caça às bruxas" sempre foi um termo usado para ridicularizar tudo, desde investigações de agressões sexual a alegações de corrupção. Quando nos referimos a bruxas, geralmente não estamos a falar de mulheres …

Benfica 2 vs 1 Lyon | Merci beaucoup, monsieur Lopes!

O Benfica somou os primeiros três pontos na Liga dos Campeões 19/20, ao bater o Lyon por 2-1 em casa. Os “encarnados” entraram a vencer bem cedo, ameaçaram sucumbir à reacção visitante, mas, a cinco minutos …

Um ano depois do colapso, a ponte de Génova começa a ganhar uma nova vida

Génova está a reconstruir a ponte que, no ano passado, desabou e provocou 43 mortos. O novo projeto vai ter um caminho pedonal e um parque memorial para homenagear as vítimas deste desastre. No dia 14 …

"Capa de invisibilidade". Novo material permite ocultar objetos

A empresa canadiana fabricante de uniformes de camuflagem para militares, HyperStealth Biotechnology, anunciou quatro pedidos de patente, todos relacionados com o Quantum Stealth. O material também é chamado de "capa de invisibilidade". O inventor dos quatro …

Jovem português quer ser o primeiro a dar a volta ao mundo numa moto de 125cc

O jovem português com o recorde de primeiro do mundo a percorrer a América do Sul numa moto de 125 centímetros cúbicos (cc) anunciou hoje que em 2020 tentará registar a mais longa volta ao …

Um grupo de manifestantes cantou o Baby Shark para acalmar um bebé durante um protesto no Líbano

No meio de uma das maiores manifestações do Líbano dos últimos cinco anos, uma mãe avisou os participantes do protesto que o seu filho estava assustado. A reação do grupo de manifestantes foi inesperada. Robin, de …

Tame Impala preparam lançamento de novo álbum

Ao que tudo indica, os Tame Impala preparam-se para lançar um novo álbum ainda este ano. As suspeitas surgem após a banda ter partilhado uma espécie de teaser no seu site oficial. Os Tame Impala divulgaram …

União Europeia favorável a nova extensão do Brexit mas ainda sem resposta para Londres

Os 27 Estados-membros da União Europeia são favoráveis a um novo adiamento do ‘Brexit’, solicitado pelo governo britânico, mas ainda discutem a sua extensão e as conversações prosseguirão no final da semana, revelaram fontes europeias. O …

A maior família do Reino Unido vai crescer. Vem aí o 22º filho

A família Radford, conhecida como a maior do Reino Unido, anunciou através de um vídeo no YouTube que estão à espera do 22.º filho. A família Radford vive em Morecambe, Inglaterra, e anunciou através do seu …