Líder da extrema-direita holandesa condenado por discriminação racial

Rijksoverheid / Phil Nijhuis / Wikimedia

Geert Wilders, líder da extrema-direita na Holanda

Geert Wilders, líder da extrema-direita na Holanda

O líder da extrema-direita holandesa Geert Wilders, julgado por ter prometido “menos marroquinos” no país, foi condenado por insulto e discriminação, mas absolvido de incitamento ao ódio, anunciou esta sexta-feira o juiz que presidiu ao processo.

O Ministério Público tinha pedido que Geert Wilders fosse condenado a uma multa de cinco mil euros, mas o tribunal decidiu não impor uma sentença porque a condenação é castigo suficiente para um deputado democraticamente eleito, explicou o juiz Hendrik Steenhuis.

“Neste caso, a questão mais importante era saber se Wilders pisou o risco. Este julgamento respondeu a essa questão”, disse.

Numa primeira reação através do Twitter, Wilders qualificou o veredicto de “loucura” e afirmou que os juízes odeiam o seu Partido da Liberdade (PVV).

O deputado não esteve presente na audiência, mas o advogado disse que vai recorrer da decisão.

Para o tribunal, as declarações de Wilders “fazem uma distinção entre a população marroquina e outros grupos da população da Holanda”.

“O caráter inflamatório da forma como as declarações foram feitas incitou outras pessoas a discriminar as pessoas de origem marroquina”, afirmou o juiz na leitura do veredicto.

Conhecido por posições anti-islâmicas e xenófobas, Wilders, 53 anos, foi julgado por declarações que fez numa reunião com militantes em 2014, na Haia, durante a qual questionou a audiência sobre se queria “mais ou menos marroquinos na [sua] cidade e no país”.

A audiência respondeu aos gritos de “Menos! Menos! Menos!” e o político retorquiu com um sorriso: “Vamos tratar disso”.

Segundo o Ministério Público, a polícia recebeu 6.400 queixas relativas àquelas declarações.

O julgamento realizou-se a poucos meses das próximas eleições legislativas holandesas, previstas para março, e traduziu-se nas sondagens por um aumento do apoio ao partido de Wilders, que já liderava em percentagem de intenções de voto.

Em média, os estudos de opinião atribuem 34 deputados ao Partido da Liberdade, mais dez que ao partido do primeiro-ministro liberal Mark Rutte.

Pouco antes de ser anunciado o veredicto, Wilders, que considerou este julgamento “uma farsa política”, afirmou que fosse qual fosse a decisão do tribunal vai “continuar a dizer a verdade sobre o problema marroquino e nenhum juízo, político ou terrorista”, o vai impedir.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Podem ir dar uma volta com esta historia de “extrema-direita” como se fosse mau, nunca chamam comunas, os verdes, bloco de esquerda, etc, etc de extrema-esquerda porque???

    Quanto a Geert Wilders ser “xenófobo” vocês esqueceram-se de mencionar o PEQUENINO facto de a população Marroquina ser só 2% da população total da Holanda, mas mais de 40% dos Marroquinos a viver lá com idades entre 12 e 24 já foram presos!
    Mais de 60% dos Marroquinos a viver na Holanda com idades entre 17 e 23 desistem da escola sem qualquer qualificação para entrar no mercado de trabalho.
    O desemprego jovem dos Marroquinos a viver na Holanda é mais de 40%
    Mais de 60% dos Marroquinos lá com idades entre 40 e 64 vivem de subsídios do estado sem nunca terem trabalhado para isso!

    Em Janeiro de 2009 o governo Holandês assinou um programa governamental chamado “Juventude Marroquina em Risco” com 22 cidades que sofriam de altisimos índices que criminalidade juvenil Marroquina.
    Depois de 33 milhões de Euros gastos nesse programa… A criminalidade aumentou ainda mais…

    Aqui deixo a percentagem de Marroquinos envolvidos em crimes reportados por cidade:
    Den Bosch: 47,7%
    Zeist: 47,3%
    Gouda: 46,3%
    Veenendaal: 44,9%
    Amersfoort: 44,6%
    Den Haag, Ede, Leiden, Maassluis, Nijmegen, Oosterhout, Schiedam e Utrecht têm todos mais de 40%
    Agora lembro-vos a Holanda tem 16,4 milhões de habitantes, só cerca de 350,000 (2%) é que são Marroquinos.
    Se não são bons a matemática isto na pratica quer dizer que são super-representados, por outras palavras demasiado criminosos.

    Mas a comunicação social de esquerda olha para estes números, depois olha para quem diz “fora com eles” e a única coisa que tem para dizer é “xenófobo racista!”

    Depois admiram-se que Trump ganhou, e por toda a Europa os partidos de direita estão em alta nas sondagens, as pessoas já estão fartas das vossas mentiras, podem esconder, apagar, bloquear comentários como este mas já não enganam ninguém.

  2. Parabéns Cláudia

    Uma opinião bem formada e complementada com dados e factos ,
    O completo oposto das opiniões dos zombies liberalistas de esquerda, que somente repetem as mesmas frases e ideias com as quais foram hipnotizados.

  3. Se que o que escreve Cláudia Monteiro é verdade, mudei de opinião ao ler este artigo e dou o meus parabéns à Cláudia por informar os leitores.

RESPONDER

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …