Li-Fi acaba de ser testada e é 100 vezes mais rápida do que o Wi-Fi

-

Já ouviu falar da Li-Fi? É uma tecnologia sem fios que transmite dados em alta velocidade utilizando “comunicação de luz visível” (VLC).

O método, que pode enviar muito mais dados do que uma torre de telecomunicações, foi inventado por Harald Haas, da Universidade de Edimburgo, na Escócia, em 2011, a transmissão é feita através da luz intermitente de um único LED.

O registo feito em experiências de laboratório era de 224 Gbps por segundo, o que equivale a cerca de 18 filmes de 1,5 GB sendo transferidos a cada segundo.

Agora, os cientistas finalmente levaram o Li-Fi – da junção de light e fidelity – para fora do laboratório. A tecnologia está a ser testada em escritórios e ambientes industriais em Talin, na Estónia, com transmissão de dados de 1 GB por segundo – 100 vezes mais rápido do que a média atual de velocidade do Wi-Fi.

Para utilizar a VLC, os investigadores projetaram uma solução de iluminação inteligente para um ambiente industrial, onde a comunicação de dados é feita através da luz visível entre 400 e 800 terahertz (THz).

Funciona basicamente como uma forma avançada de código Morse – assim como um determinado padrão de traços pode transmitir uma mensagem secreta, ligar e desligar uma luz LED em velocidades extremas – e imperceptíveis a olho nu – pode ser um método usado para escrever e transmitir dados em código binário.

Infraestrutura

Além das velocidades potencialmente muito mais rápidas, como a luz não pode passar através das paredes, a rede torna-se muito mais segura e há menos interferências entre os dispositivos.

Apesar destes benefícios, o Li-Fi não deverá substituir completamente o Wi-Fi nas próximas décadas, já que as nossas casas, escritórios e edifícios industriais já estão equipados com infraestruturas para fornecer Wi-Fi, e substituir tudo com a tecnologia Li-Fi não seria particularmente viável.

Ao invés disso, as duas tecnologias podem ser utilizadas em conjunto para alcançar redes mais eficientes e seguras, e a mudança maior deverá ocorrer aos poucos.

Haas e a sua equipa já estão a trabalhar numa forma comercial da tecnologia, a PureLiFi, que oferece uma aplicação para acesso seguro à Internet sem fios com uma capacidade de 11,5 MB por segundo, o que é comparável a primeira geração de Wi-Fi.

A empresa Oledcomm também está no processo de instalação de sua própria tecnologia Li-Fi em hospitais franceses.

Dentro de alguns anos, o sonho de Haas pode tornar-se realidade.

“Tudo o que precisamos fazer é encaixar um pequeno microchip em cada dispositivo de iluminação potencial e este, então, vai combinar duas funcionalidades básicas: iluminação e transmissão de dados sem fios”, descreve o visionário numa palestra do TED Talks em 2011. “No futuro, não teremos apenas 14 mil milhões de lâmpadas – teremos 14 bilhões de Li-Fis implantados por todo o mundo para um futuro mais limpo, mais verde e ainda mais brilhante”.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …