Lémures estão em perigo de extinção em Madagáscar

Mathias Appel / Wikimedia

Lémure-de-cauda-anelada

A desflorestação e a caça estão a colocar em perigo a vida dos Lémures em Madagáscar. Cerca de um terço destes animais está à beira da extinção.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) adiantou, esta quinta-feira, que quase todos os lémures de Madagáscar estão ameaçados e cerca de um terço está à beira da extinção, devido à desflorestação e à caça.

Numa atualização da sua “lista vermelha” de espécies ameaçadas, a IUCN reforçou o alerta para os riscos que enfrentam estes primatas, popularizados pelo filme de animação “Madagáscar”, da DreamWorks, considerando que estão cada vez mais em perigo.



A “lista vermelha” divide as espécies ameaçadas nas categorias “vulnerável”, “em perigo” e “criticamente ameaçadas”, envolvendo esta última as espécies mais próximas da extinção.

Cerca de 33 espécies de lémures, que vivem apenas em Madagáscar, estão “criticamente ameaçadas” e 98% dos animais são considerados “ameaçados”. “Temos agora menos de 10 por cento da floresta original em Madagáscar. Portanto, naturalmente, isto tem um enorme impacto nas espécies que dependem dessas florestas, como os lémures”, disse Craig Hilton-Taylor, responsável pela elaboração da “lista vermelha”.

A organização ambientalista, sediada na Suíça, adverte também para o risco iminente de extinção das baleias francas do Atlântico Norte, que são cada vez mais encontradas enredadas em redes de pesca, mas também depois de colisões com navios.

Craig Hilton-Taylor defende que este é um resultado direto das alterações climáticas, que estão alegadamente a empurrar os seus padrões migratórios para as rotas de navegação a norte. De acordo com o responsável, menos de 250 baleias do Atlântico Norte estavam vivas em 2018, marcando uma queda de 15 por cento desde 2011.

Quase todas as 30 mortes ou ferimentos graves das baleias confirmados por causas humanas, entre 2012 e 2016, foram devido a emaranhamento em redes de pesca.

A “lista vermelha” avalia a situação de cerca de 6.000 espécies que se encontram em maior perigo, mas aponta também que das 120.000 espécies de plantas, animais e fungos avaliados, mais de um quarto estão ameaçados de extinção.

“Estamos a entrar numa sexta era de extinção e tudo se deve a atividades humanas”, disse Craig Hilton-Taylor, citando a introdução de espécies em lugares onde não pertencem, o uso excessivo de espécies, a limpeza de florestas para dar lugar à agricultura, a urbanização, a poluição e as alterações climáticas.

Globalmente, disse Hilton-Taylor, o relatório sugere que a pandemia de covid-19 levou a uma pausa da atividade económica e humana que tem impacto na vida selvagem. “As espécies podem ser salvas. Esta é a nossa oportunidade de transformar realmente a sociedade”, defendeu.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …

PCP vai votar contra reforma das Forças Armadas

Os comunistas consideram tratar-se de uma "alteração significativa" da estrutura de comando, sem dar resposta "a problemas que persistem há largos anos" na instituição militar". O PCP vai votar contra as propostas do Governo para a …

Biden diz que ataque a oleoduto veio da Rússia. Mas exclui envolvimento do Kremlin

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou na quinta-feira que o ciberataque que paralisou durante vários dias a maior rede de oleodutos do país foi proveniente da Rússia, mas exclui envolvimento do Governo …

Máscaras vieram para ficar. Mas pode haver exceções

A máscara de proteção individual vai continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia. No entanto, pode haver exceções para os já vacinados contra a covid-19. O Governo convidou os especialistas a criarem um novo plano e …

Chega quer que agentes da PSP e GNR usem câmaras de vídeo nas lapelas e nas viaturas

O deputado único do Chega entregou esta quinta-feira um projeto de resolução no Parlamento que recomenda a colocação de câmaras de vídeo nas lapelas das fardas e nas viaturas das forças de segurança, a fim …