Lavamos (literalmente) o nosso cérebro todas as noites

Uma equipa de neurocientistas norte-americanos divulgou recentemente um vídeo que revela o processo noturno de pulsação cerebral.

Um vídeo acaba de demonstrar ondas de líquido cefalorraquidiano (CSF) a fluir no nosso cérebro, que pulsam ritmicamente enquanto dormimos. Segundo investigadores da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, este processo elimina qualquer toxina que não se deveria acumular nas nossas cabeças.

A equipa de neurocientistas por trás desta descoberta afirma que este passo pode ajudar os investigadores a estudar mais aprofundadamente vários distúrbios neurológicos e psicológicos, especialmente os associados a padrões de sono interrompido.

“Sabemos há algum tempo que existem ondas elétricas de atividade nos neurónios”, afirmou a neurocientista Laura Lewis, da Universidade de Boston, citada pelo ScienceAlert. “Mas, até agora, não sabíamos que também existem ondas no líquido cefalorraquidiano.”

Estudos anteriores sugeriram que o líquido cefalorraquidiano é muito importante na remoção de resíduos do cérebro. No entanto, até agora, a comunidade científica desconhecia esta ação pulsante – e conseguiram observá-la.

Combinando a atividade cerebral de ondas lentas (que serve, parcialmente, para “fixar” as nossas memórias) e a diminuição do fluxo sanguíneo que acontece enquanto dormimos, as ondas do líquido cefalorraquidiano parecem estar a “lavar” as proteínas desnecessárias e outros detritos que não nos fazem falta no cérebro.

Este novo estudo, publicado no início deste mês na Science, pode ajudar na pesquisa de distúrbios específicos, além de poder também ajudar no estudo de problemas relacionados com a idade, uma vez que a frequência lenta das ondas cerebrais diminui à medida que envelhecemos.

Além disso, este trabalho significa que, a partir de agora, é possível saber se alguém está ou não a dormir, através da análise dos padrões de líquido cefalorraquidiano numa tomografia cerebral.

Para chegar a esta conclusão, a equipa da universidade norte-americana analisou 13 indivíduos, com idades entre os 23 e os 33 anos, enquanto dormiam durante uma ressonância magnética. Investigações futuras poderão ajudar a detetar a deterioração do nosso cérebro à medida que envelhecemos.

Além disso, os cientistas dizem que este pode ser um passo na eliminação da ressonância magnética, uma vez que o ruído produzido durante o exame não é nada propício ao sono.

No entanto, fica no ar uma questão: como é que o líquido cefalorraquidiano, as ondas cerebrais e o fluxo sanguíneo conseguem atingir uma sincronia com tanta perfeição? Os cientistas suspeitam de que, à medida que se desligam durante a noite, os neurónios passam a precisar de menos sangue – e à medida que o sangue drena, a pressão no cérebro é mantida pelo influxo do líquido.

“Essa é apenas uma possibilidade. Quais são os elos causais? Um destes processos está a causar os outros? Ou existe alguma força oculta que está a causar todos eles?”, questiona Lewis, que ainda não tem uma resposta para as suas próprias perguntas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …