Lagarde elogia progressos mas avisa: Portugal tem que intensificar esforços para o futuro

International Monetary Fund / Flickr

Christine Lagarde, diretora-geral do FMI

A diretora do FMI foi convidada do Conselho de Estado realizado esta sexta-feira, em Belém, e entre vários elogios a Portugal, deixou também um aviso.

A diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, elogiou os “enormes progressos” de Portugal, mas frisou que é preciso intensificar esforços para estar preparado para o futuro, antecipando que a perda de confiança no mercado após um Brexit desordenado pode prejudicar o crescimento.

“Portugal deve intensificar os seus esforços para estar preparado para o futuro”, afirmou Lagarde ao discursar no Conselho de Estado, que decorreu no Palácio de Belém, em Lisboa, onde a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) foi a convidada especial.

A responsável máxima do FMI elogiou os “enormes progressos” de Portugal, destacando o “progresso impressionante no corte do défice orçamental e na redução dos custos de financiamento”, e agradeceu o pagamento da dívida ao FMI cinco anos antes do prazo.

“No FMI, temos plena consciência da determinação que permitiu a Portugal sair da sua crise económica. Constatámos nas equipas portuguesas de ambos os Governos a mesma determinação em encontrar soluções eficazes”, referiu.

Christine Lagarde disse também que “Portugal e os portugueses merecem um crédito enorme pelos seus esforços, dos quais devem estar orgulhosos”. A responsável citou Luís de Camões e frisou que o país deve continuar a tradição de “preparar-se antecipadamente para tempos difíceis e ser flexível o suficiente para aproveitar as oportunidades que surgirem”.

A diretora-geral da instituição frisou que “Portugal terá de continuar a inspirar-se na sua ilustre tradição, porque é provável que as águas da economia mundial se venham a tornar mais traiçoeiras”, e recordou Vasco da Gama que “não tinha medo da escuridão”.

“Os riscos no resto do mundo são cada vez maiores e é provável que representem a principal fonte de instabilidade para a economia portuguesa”, disse Christine Lagarde, admitindo que “poderá ser difícil implementar agora reformas”, mas que elas ajudarão depois “durante uma tempestade”.

A diretora-geral do FMI recomendou que Portugal continue a reforçar o sistema bancário e destacou que o reforço adicional do saldo orçamental de Portugal ajudará a acelerar o ritmo da redução da dívida e a diferenciar positivamente Portugal de outros países “altamente endividados”.

Lagarde indicou também que “reformas estruturais para aumentar a poupança, o investimento e a produtividade são essenciais para melhorar o nível de vida, ajudando a desalavancar a economia e a reduzir as vulnerabilidades”.

Além disso, frisou que Portugal tem de estar preparado para as rápidas mudanças tecnológicas que vão transformar a “forma como vivemos e trabalhamos”, o que passa pela criação de instituições reguladoras que protejam os consumidores “sem asfixiar a concorrência”, o desenvolvimento de um sistema de ensino orientado para as necessidades dos trabalhadores do futuro.

Sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, a diretora-geral do FMI afirmou que “todos os resultados prováveis do Brexit envolverão custos” para aquela economia e frisou que serão tanto maiores quanto maiores forem as dificuldades que surgirem na nova relação com a Europa.

“Um Brexit desordenado também afetará Portugal”, antecipou Christine Lagarde, acrescentando que “poderão ser prejudicadas importantes relações comerciais e de turismo” e que uma perda da confiança no mercado financeiro “pode conduzir a taxas de juro soberanas e bancárias mais elevadas que prejudicariam o crescimento”.

Christine Lagarde sublinhou ainda a necessidade de cooperação mundial para “enfrentar os desafios económicos futuros”, na sequência do aumento das tensões comerciais, do crescente endividamento à escala global, do abrandamento económico na China e na zona euro e de um Brexit desordenado.

Por último, acrescentou que os líderes mundiais devem aproveitar o ambiente atual para avançar com políticas e reformas e criar reservas orçamentais e financeiras para um “crescimento sustentável, robusto e inclusivo”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parasita inútil que só vem cá aumentar ainda mais a factura (cada vez que cá vem, lá vão mais uns milhares!) para os portugueses pagarem à máfia do mundial dinheiro!!

RESPONDER

Apple e Google removem das suas lojas de aplicações um dos jogos mais populares do mundo

As gigantes tecnológicas Apple e Google removeram esta semana das suas lojas de aplicações, a App Store e a Google Play Store, respetivamente, o Fortnite, um dos jogos mais populares de todo o mundo. As …

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …

PSP apresenta queixa contra jornal Público por causa de cartoon no "Inimigo Público"

A PSP anunciou esta sexta-feira que vai apresentar queixa contra o jornal Público pela publicação, no suplemento Inimigo Público, de um cartoon com uma figura vestida de uniforme, “aparentemente relacionado com uma ação com conotação …