Kim Jong-un está aterrorizado com a possibilidade de ser assassinado pelos EUA

(dv) KNS / KCNA

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, tem aparentemente tanto medo de ser assassinado que, de acordo com a NIS, principal agência de espionagem da Coreia do Sul, reduziu drasticamente as suas aparições públicas.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, de 33 anos, encarregou os seus principais comandantes militares de investigar quaisquer possíveis operações de decapitação, nome de uma alegada operação clandestina conjunta da CIA e NIS para assassinar o líder norte-coreano em caso de uma guerra.

Kim Jong-un mudou as suas rotinas de viagem e desistiu até de andar no seu próprio carro, um vistoso Mercedes-Benz blindado, com medo de dar a quaisquer sombrios assassinos a oportunidade que esperavam, contou o deputado sul-coreano Lee Cheol-woo ao The Korea Times.

“Kim está obcecado em recolher informações sobre a Operação de Decapitação, através das suas agências de inteligência”, explica Lee Cheol-woo.

O medo pode não ser totalmente injustificado: as forças dos EUA e da Coreia do Sul realizaram recentemente exercícios militares conjuntos, no decorrer dos quais simularam a “remoção da estrutura de poder” da Coreia do Norte em caso de conflito.

Se uma guerra eclodisse, uma das primeiras missões que os agentes secretos dos EUA e da Coreia do Sul vão cumprir, de acordo com o The Korea Times, será aparentemente a de destruir os líderes anteriores do país e a restante estrutura de poder norte-coreana.

Entretanto, a ansiedade de Kim Jong-un terá aumentado substancialmente depois de a famosa Team 6 dos Navy SEALs, o grupo de elite da Marinha dos EUA responsável pela morte de Osama bin Laden, ter sido no mês de março mobilizada para a península coreana.

O líder norte-coreano participou em apenas 51 actividades públicas este ano, realça Lee Cheol-woo. A sua visibilidade pública caiu 32% em relação ao ano passado.

“Desde 2013, temos visto uma trajectória descendente das actividades públicas de Kim Jong-un, o que mostra que ele já conseguiu conquistar o poder e garantir o seu status no regime”, diz o deputado.

A Operação de Decapitação foi ensaiada pelos SEALs em março, em conjunto com forças especiais do NIS. Pouco depois, o Ministério de Segurança de Estado da Coreia do Norte ameaçou “descobrir e destruir impiedosamente até ao último terrorista da CIA dos Estados Unidos”.

8 COMENTÁRIOS

  1. Este tipo é um imbecil. Enquanto gasta balurdios a desenvolver misseis e sistemas de armamento, o próprio povo vive na miséria e na ignorância, fechados de um mundo exterior e acreditando no que lhes é contado. Por mim já vai tarde.

  2. Pois toda a sua obsessão pelo Poder e a forma como exerce todo o seu poderio só demonstra ser de um ser «humano» frágil unicamente capaz de demonstrar força na retaguarda dos outros, pô-lo à frente de um exército a comandar as tropas jamais haveria guerra com tal imbecil.

RESPONDER

Rescaldo do incêndio em Valongo, Pedrogao Grande

Santa Casa alerta para falsos dados sobre donativos

A Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande alertou esta quinta-feira para "informações falsas" que estão a circular relativas a donativos monetários e à doação de bens, sugerindo que quem quiser ajudar contacte diretamente a …

Emmanuel Macron

Macron avisa que a França irá bombardear a Síria se forem usadas armas químicas

O presidente francês, Emmanuel Macron, avisou que a França intervirá militarmente para bombardear os depósitos de armas químicas se as mesmas forem utilizadas na Síria, mesmo se tiver que agir sozinho. "Se ficar demonstrado que foram …

António Costa

"Haverá necessariamente inquérito final" ao incêndio, diz Costa

O primeiro-ministro disse, esta quinta-feira, que se vai realizar "um inquérito final" quando o incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande terminar, sublinhando que é "essencial apurar cabalmente tudo o que aconteceu". "Haverá necessariamente um …

-

Pelo menos 29 mortos e 60 feridos em atentado suicida no Afeganistão

Pelo menos 29 pessoas, na maioria civis, morreram e outras 60 ficaram feridas em consequência de um atentado suicida perpetrado com um carro carregado de explosivos à entrada de uma dependência bancária no sul do …

Bombeiros tentam combater o fogo na Serra da Arada, em São Pedro do Sul, Viseu

Sistema de Comunicações que falhou no incêndio vai custar 568 milhões ao Estado

"O que nasce torto nunca se endireita". O ditado popular aplica-se quase na perfeição ao Sistema de Comunicações que é usado por bombeiros e forças de segurança e que falhou durante o grande e trágico …

Mesquita de al Nouri em Mossul destruida

Estado Islâmico destrói a mesquita onde foi proclamado o califado

Da mesquita al Nouri de Mossul, no Iraque, restam agora apenas ruínas. As forças iraquianas confirmaram que o Estado Islâmico fez explodir a mesquita medieval, esta quarta-feira. Foi nessa mesma mesquita que agora aparece destruída, que …

-

Terrorista procurado há 43 anos detido em Fátima a rezar

A Polícia Judiciária deteve esta quarta-feira, em Fátima, um homem de nacionalidade italiana procurado pelas autoridades por ter cometido em 1974 um atentado com recurso a explosivos em Brescia, em Itália. O italiano estava a rezar …

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes

FC Porto acusa Benfica de espiar o telemóvel do presidente da Federação

As acusações do FC Porto, feitas através do director de comunicação do clube no Porto Canal, continuam e, desta feita, referem-se à alegada espionagem dos encarnados às SMS do actual presidente da Federação Portuguesa de …

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Trump escolheu banqueiro para o governo porque não queria "uma pessoa pobre"

Num encontro com simpatizantes no estado de Iowa esta quarta-feira, Donald Trump afirmou que não queria uma "pessoa pobre" a trabalhar na sua Administração. No evento, o presidente dos EUA disse também que, apesar de …

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa

Constança Urbano de Sousa não se demite porque seria uma "atitude cobarde"

A ministra da Administração Interna afirmou, esta quarta-feira, que não ponderou a sua demissão e que, enquanto tiver a confiança do primeiro-ministro, não o vai fazer porque seria uma atitude cobarde. Em entrevista à RTP, a …