Julgado pelas expressões faciais. Jogo de IA adivinha emoções humanas (e alerta para os seus riscos)

Uma equipa de cientistas da University of Cambridge e da University College London, no Reino Unido, criou um site com o objetivo de impulsionar a discussão sobre a tecnologia de reconhecimento de emoções e apontar os seus riscos. 

O site, chamado Emojify, foi construído para ajudar as pessoas a entender a forma como os computadores podem ser usados para analisar o rosto das pessoas e adivinhar as suas emoções – reconhecimento de emoção por inteligência artificial (IA).

De acordo com o Interesting Engineering, os investigadores destacaram que este tipo de tecnologia já está a ser usado em algumas partes do mundo, por exemplo, durante uma entrevista de emprego para detetar o entusiasmo de um candidato pelo cargo ou durante um julgamento para determinar a inocência ou culpa de alguém.

Alguns sugerem que a tecnologia está a ser usada para ajudar a tomar algumas decisões de vida muito importantes. Contudo, outros levantam a questão: é eticamente correto? É exatamente sobre isto que a equipa quer que as pessoas discutam.

No site, a equipa criou um jogo em que o utilizador deve expressar seis emoções humanas – felicidade, tristeza, medo, surpresa, nojo e raiva – através de expressões faciais, para que a IA adivinhe qual “surge” no rosto da pessoa.

Existem também algumas perguntas que o utilizador pode responder, como, por exemplo, se já usou este tipo de tecnologia antes, se acha que é útil ou preocupante ou se já ouviu falar dela.

“Muitas pessoas ficam surpreendidas ao saber que a tecnologia de reconhecimento de emoções existe e já está em uso”, disse Alexa Hagerty, líder do projeto e investiagadora do Centro Leverhulme para o Futuro da Inteligência da Universidade de Cambridge, em declarações ao Indy100. “O nosso projeto dá às pessoas a oportunidade de experimentar estes sistemas por si mesmas e ter uma ideia melhor do quão poderosos são, mas também do quanto podem falhar”.

Para Hagerty, algumas das principais preocupações em torno desta tecnologia é que tem um enorme potencial de discriminação e vigilância, de acordo com o jornal britânico The Guardian. Além disso, a equipa questiona a forma como a tecnologia consegue adivinhar com precisão as emoções dos humanos através de expressões faciais. Por exemplo, às vezes sorrimos para ser educados, não porque estejamos felizes.

Nenhuma das imagens ou dados são guardados pelo site. A esperança é apenas impulsionar a conversa em torno da polémica tecnologia.

Maria Campos, ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …

Governo promete que preço da eletricidade não vai aumentar (e anuncia pacote de 430 milhões)

Esta terça-feira, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, anunciou um pacote de medidas no valor de 430 milhões de euros que visam travar a subida do preço da eletricidade no mercado …