Jovem saudita que apareceu em mini-saia em vídeo foi detida

Uma jovem na Arábia Saudita causou uma onda controversa no país: de um lado críticas, do outro apoio. Em questão está um vídeo no qual a jovem aparece de minissaia e top curto em público. A rapariga já foi detida.

Enquanto que alguns utilizadores pediram a prisão da mulher por desrespeitar o código de vestuário local e a chamaram obscena, outros surgiram a apoiar a rapariga, defendendo o direito individual sobre o corpo e a sua coragem.

No vídeo publicado no Snapchat, pode ver-se a jovem a andar por um ponto histórico de Ushaiager, no deserto de Najd. Naquele local, residem muitas das mais conservadoras tribos do país.

A jovem recebeu o incentivo de vários internautas, que exaltaram a coragem e não consideraram o vídeo um crime que deveria acabar em prisão. Alguns apontaram que seria a beleza da jovem a chamar a atenção.

O escritor Ibrahim al-Munayif juntou-se aos utilizadores que viram o vídeo como uma infração e destacou que permitir a quebra de leis levaria o país ao caos: “Assim como nós pedimos às pessoas que respeitem as leis dos países para os quais vão viajar, as pessoas também devem respeitar as leis deste país”, escreveu aos 41 mil seguidores.

A jovem protagonista do vídeo viral garantiu à polícia que as imagens foram partilhadas a partir da sua conta no Twitter sem o seu conhecimento.

Desde 2016 que a polícia religiosa não pode deter pessoas por violação do rigoroso código de conduta moral do país, mas deve reportar os casos detetados às autoridades.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Donald Tusk vai presidir o Partido Popular Europeu

O presidente do Conselho da União Europeia (UE) é o único candidato à presidência do Partido Popular Europeu (PPE) e vai suceder no cargo ao francês Joseph Daul. Esta será a primeira vez que um europeu …

EUA. Casal vegan vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses

Um casal americano, que segue uma alimentação vegan, vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses, por malnutrição. Ambos vão permanecer detidos até à data do julgamento, em dezembro. Segundo noticiou …

Carrinha com 52 migrantes entra em Ceuta após derrubar barreiras fronteiriças

Uma carrinha com 52 migrantes rompeu, esta madrugada, as barreiras fronteiriças entre Marrocos e Espanha para entrar no enclave espanhol de Ceuta, incidente que a Guarda Civil espanhola já está a investigar. A carrinha lançou-se a toda …

Chef que renunciou à estrela Michelin espera sair do Guia em 2020

O chef Henrique Leis, que em julho renunciou à estrela Michelin que o seu restaurante detinha há 19 anos, afirma que o seu "compromisso com a Michelin acabou" e espera não ver renovada a distinção …

Morreu a fadista Argentina Santos

A fadista portuguesa morreu, esta segunda-feira, aos 95 anos de idade. As exéquias realizam-se, a partir das 17h00, na Basílica da Estrela, em Lisboa. A fadista Argentina Santos, que esta segunda-feira morreu aos 95 anos, despediu-se …

Governo apresenta queixa no Ministério Público contra 21 pedreiras

O ministro do Ambiente e da Ação Climática anunciou que 21 pedreiras, de um universo de 185, estão em incumprimento por falta de vedações, exigidas pelo levantamento do Governo, tendo sido apresentada queixa ao Ministério …

Adeus EDP Universal. Vem aí a SU Eletricidade, mas os preços não mudam

A EDP Serviço Universal vai deixar de existir a partir de 15 de Janeiro de 2020. Em seu lugar vai nascer a SU Eletricidade, a nova marca do universo EDP que vai abranger os clientes …

Mais de 41 mil idosos vivem sozinhos ou isolados em Portugal

A Guarda Nacional Republicana (GNR) sinalizou 41.868 idosos a viverem sozinhos ou isolados em todo o país em outubro no âmbito da operação "Censos Sénior", anunciou esta segunda-feira a guarda. Em comunicado, a GNR adiantou ter …

Vai nascer um Pavilhão de Gelo em Lisboa (com apoio do Governo e de fundos públicos)

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, está certo de que, ainda nesta legislatura, vai nascer um Pavilhão do Gelo para a prática de desportos em Lisboa, com apoio de …

Sudão. Crimes contra a humanidade em ataques que mataram 120 manifestantes

Os ataques que em junho mataram pelo menos 120 manifestantes no Sudão podem configurar crimes contra a humanidade, revelou um relatório divulgado pela organização Human Rights Watch (HRW), que pede justiça para as vítimas e …