Jovem norueguesa controla 450 perfis no Instagram para tentar evitar suicídios

Uma norueguesa de 22 controla 450 perfis privados no Instagram para tentar evitar suicídios, conta a emissora britânica BBC, revelando ainda que a jovem recebeu já o apelido de “salva-vidas” devido ao trabalho que leva a cabo.

Ingebjørg Blindheim é o nome por detrás desta iniciativa. Apesar de não ter qualquer formação para monitorizar e/ou identificar perfis suicidas, a jovem sentiu necessidade de agir, tentando ajudar aqueles que partilham o seu desespero online.

“Vejo [nas redes sociais] muitas pessoas que querem morrer (…) Não vou ficar apenas a ver uma pessoa a dizer que se quer matar, ignorar isso e esperar pelo melhor”, disse, citada pela BBC. “Sinto que quando não estou ao telemóvel a monitorizar as contas, as pessoas podem fazer algo com elas mesmas e ninguém verá”.

O trabalho de Ingebjørg consiste em controlar várias contas de Instagram de forma constante, identificando eventuais casos de tendências suicidas. Depois, a jovem norueguesa alerta a polícia e os serviços de socorro médico.

Atualmente, são 450 contas, pertencendo a maioria destas a mulheres que nas suas publicações falam dos seus sentimentos mais obscuros. Há também alguns homens.

De acordo com a BBC, estes membros inserem-se numa espécie de mundo secreto de pensamentos, imagens e confissões privadas, onde a regra “não denuncie”reina. Por isso, quando Blindheim contacta as autoridades, tem especial cuidado para não dizer muito sobre a comunidade e alienar os seus membros.

Quando faz as denúncias, a jovem recebe reações diversas: há autoridades que agradecem pelo seu trabalho, mas há também quem não acredite no que diz.

No início deste ano, Ingebjørg contactou a polícia para que interviesse no caso de uma rapariga que dizia que iria tirar a sua própria vida. Na resposta, as autoridades disseram que a jovem em causa já tinha ameaçado acabar com a sua vida 16 vezes e, por isso, decidiram não reagir. No dia seguinte, Ingebjørg foi avisada de que o suicídio tinha mesmo acontecido. “Implorei para que confirmassem se [a jovem] estava bem, mas não me levaram a sério”, revelou, citada pela emissora britânica.

Iniciativa surge da experiência própria

Ingebjørg conhece o poder da partilha online por experiência própria: como jovem adolescente a lutar contra distúrbios alimentares, começou a seguir contas no Twitter que partilhavam de forma aberta publicações sobre a sua anorexia e auto-utilização.

“Vi que recebiam muita atenção de pessoas que entendiam e se importavam e eu queria a mesma coisa porque não sentia o mesmo em relação a minhas amigas”.

Este apoio pode ser entendido pelos utilizadores pelas redes sociais como o aspeto positivo das comunidades online, um lugar onde podem ser ouvidos e compreendidos, longe dos profissionais de saúde que, por vezes, aparentam julgar estes problemas.

Contudo, estas redes não são lugares seguros: as coisas boas que são encontradas, explica Ingebjørg, acabam por ser descompensadas pelas coisas negativas. A jovem contou que existem nestes comunidades recompensas para publicações de pensamento e imagens extremas – quanto mais extremo o pensamento ou o corte, maior é a atenção recebida.

Pode mesmo criar-se uma espécie de competição, com um manual de formas para se mutilar ou até mesmo matar. “Acredito que as comunidades fazem as pessoas piores, porque dão ideias de como se podem suicidar, passar fome, livrar-se da comida que ingeriu ou até esconder a doença das pessoas”.

Depois de publicar fotografias do seu corpo desnutrido no Twitter, Ingebjørg foi contactada por uma terapeuta que a alertou de que as suas imagens estavam a encorajar outras pessoas. A jovem conta que as pessoas que conheciam que se mutilavam migraram do Twitter para o Instagram, onde é mais fácil esconder o conteúdo que postam das pessoas que não querem que o encontrem.

Há quatro anos, Ingebjørg e a sua melhor amiga de 15 anos foram tratadas dos seus problemas de saúde mental e receberam alta na mesma altura. Ingebjørg estava confiante de que melhoraria, mas a sua amiga ameaçou matar-se caso fosse enviada para casa.

Apesar da jovem lhe pedir para que não acabasse com a sua vida, a melhor amiga de Ingebjørg acabou por se matar.  “É por isso que faço” a monitorização destas contas, disse.

“Prometi a mim mesma que, depois de ter perdido a minha melhor amiga, que faria qualquer coisa para prevenir que as pessoas se sentissem da mesma forma que eu me senti quando aconteceu”, rematou.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …

Al Gore diz ser o maior fã de Greta Thunberg

Al Gore, antigo vice-presidente de Barack Obama e autor do documentário ambiental "Uma verdade inconveniente", elogiou esta semana o trabalho desenvolvido pela ativista sueca Greta Thunberg, dizendo ser o seu maior fã. "Sou o seu …

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …