Jornal britânico The Sun chama “baratas” a imigrantes

A ONU criticou hoje fortemente o tabloide britânico The Sun por um editorial em que chamou “baratas” aos imigrantes e pediu ao governo britânico que faça tudo ao seu alcance para combater o discurso de ódio.

Numa declaração, o alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, sublinhou que a palavra “baratas” foi usada pelos nazis nos anos 1930 e no processo que conduziu ao genocídio de 1994 no Ruanda.

Zeid pede ao Reino Unido e a todos os países europeus que adotem “uma linha mais firme em relação ao racismo e à xenofobia” que, atualmente, “são autorizados, a coberto da liberdade de expressão, a alimentar um círculo vicioso de difamação, de intolerância e de politização dos imigrantes e das minorias europeias”.

O editorial de 17 de abril do The Sun, o jornal mais vendido no Reino Unido, reflete “um racismo encoberto que está a caracterizar o debate sobre imigração num número crescente de países europeus”, criticou o alto-comissário.

Por outro lado, acrescentou, este tipo de linguagem “destrói a compaixão pelos milhares de pessoas que fogem a conflitos, violações de direitos humanos e privação económica e acabam por morrer afogadas no Mediterrâneo”.

“Os ataques verbais perversos contra os imigrantes e candidatos a asilo sucedem-se nos tabloides britânicos há demasiado tempo sem serem contestados do ponto de vista legal. Sou um defensor inflexível da liberdade de expressão, (…) mas essa liberdade não é absoluta”, afirmou.

“A História mostrou-nos, uma e outra vez, os perigos da diabolização dos estrangeiros e das minorias e é verdadeiramente extraordinário e profundamente escandaloso ver este tipo de tática ser utilizada em todo o tipo de países, simplesmente porque o racismo e a xenofobia são muito fáceis de despertar para ganhar votos ou vender jornais”.

Zeid apela por isso às autoridades britânicas, aos media e às entidades reguladoras que tomem medidas imediatas para pôr fim aos artigos racistas, apelo que estende a todos os países europeus.

No editorial, a colunista Katie Hopkins escreveu que fica indiferente perante imagens de cadáveres a boiar, caixões e “pessoas magras com um ar triste”.

“Não se deixem enganar, estes imigrantes são como baratas. Podem parecer ‘a Etiópia de Bob Geldof de 1984’, mas são feitos para sobreviver à bomba atómica”, escreveu.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Multinacionais com mais respeito pelos direitos humanos e ambiente? Suíços dizem não

A Suíça rejeitou este domingo, em referendo, uma iniciativa que queria impor obrigações legais mais rígidas às empresas, no que se refere ao respeito pelos direitos humanos e padrões ambientais, segundo projeções adiantadas por instituto …

Brasil. Forças alternativas a Bolsonaro e Lula conquistam metade das capitais estaduais

Na segunda volta das municipais brasileiras, disputadas em 57 dos 5565 municípios do país e envolvendo mais de 38 milhões de eleitores, os políticos apoiados pelo Presidente Jair Bolsonaro e os candidatos do Partido dos …

Surto de gripe aviária no Reino Unido origina o abate de 10 mil perus

Mais de 10 mil perus vão ser abatidos no Reino Unido, devido a um surto de gripe aviária detetado numa quinta na cidade de Yorshire, no norte do país, anunciou este domingo o Governo britânico. Segundo …

Portugal com mais 78 mortos e 3.262 novos casos

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais 78 mortos relacionados com a covid-19 e 3.262 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.505 …

Ministra da Saúde timorense ordena apagar referências a uso de preservativos em cartazes

A ministra da Saúde timorense ordenou retirar a recomendação de uso de preservativo em cartazes distribuídos pelo país para marcar o Dia Mundial de Luta contra a SIDA, por oposição “moral” ao que considera ser …

Messi marcou na goleada do Barça e homenageou Maradona

O Barcelona regressou neste domingo às vitórias na Liga espanhola de futebol e subiu ao sétimo lugar da prova, ao golear por 4-0 na recepção ao Osasuna, em jogo da 11.ª jornada, marcado por homenagens …

Austrália exige pedido de desculpa à China após publicação de imagem no Twitter

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, exigiu esta segunda-feira um pedido de desculpas da China por causa de uma publicação na rede social Twitter divulgado por um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês. "O Governo chinês …

MP analisa donativos de comunidade chinesa às vítimas de Pedrógão

Os donativos de 91 mil euros feitos pela comunidade chinesa em Portugal à Câmara de Pedrógão Grande, visando ajudar as vítimas dos incêndios de 2017, estão a ser analisados e o Ministério Público de Figueiró …

Inflação congela pensões superiores a 658 euros. Só pensões mais baixas vão receber aumento de 10 euros

No próximo ano, as pensões mais baixas deverão receber um aumento extraordinário de 10 euros. As demais pensões ficarão congeladas em 2021. De acordo com o ECO, quando a média do crescimento real do PIB, nos …

Espanha. Governo de Aznar suspeito de adjudicações irregulares de 600 milhões de euros

As autoridades espanholas estão a investigar alegadas irregularidades em 23 adjudicações de obras públicas de cinco ministérios do último mandato de José María Aznar, ex-primeiro-ministro de Espanha, de 600 milhões de euros. Segundo noticiou esta segunda-feira …