Jerónimo critica PS por pensar em maioria absoluta para não ter de se entender com CDU

António Cotrim / Lusa

O secretário-geral do PCP criticou hoje o PS por estar a “pensar” em conquistar uma “maioria absoluta” nas próximas eleições legislativas para não ter de “prestar contas a ninguém”, nem entender-se com a CDU.

Num discurso numa sessão pública em Beja, Jerónimo de Sousa reagia a declarações do líder parlamentar do PS, Carlos César, que, na segunda-feira, disse ser fundamental uma vitória socialista com “maioria expressiva” nas legislativas para “evitar bloqueios” e libertar-se de “inércias” e reivindicou para o PS, não para o PCP ou Bloco, a responsabilidade pelos resultados na economia.

Segundo Jerónimo de Sousa, o “regresso” de PSD/CDS ao Governo “seria retomar um rumo de afundamento nacional” e “o PS de mãos livres significará a não resolução dos problemas estruturais do país, seja nos serviços públicos, seja no investimento público ou no combate às desigualdades”.

“Prova provada está nas declarações [de segunda-feira] de um alto responsável do PS [Carlos César], que veio falar de bloqueios e de inércia sem dizer porquê, sem dizer quem, sem dizer como, mas o que esta mensagem embrulhada e redonda significa é que o PS está a pensar que a solução boa seria uma maioria absoluta, porque assim não tinha de prestar contas a ninguém, nem convergir, nem entender-se com aqueles que sempre estiveram prontos para esses avanços”, ou seja, a CDU, afirmou Jerónimo de Sousa.

Na sessão pública, que serviu para apresentar o atual deputado João Dias como primeiro candidato da CDU às legislativas pelo círculo eleitoral de Beja, o líder do PS acusou o Governo PS de “propalar” a ideia de que está a resolver os problemas do país, mas “trata-se de uma completa mistificação”.

Propalam a ideia de que se estão a resolver os problemas do país, dando como exemplo o crescimento da economia, aquém do que é preciso e anémica, e a diminuição do défice, mas trata-se de uma completa mistificação, já que os problemas de fundo que marcam a realidade portuguesa não foram, nem estão resolvidos e persistem graves problemas económicos e sociais sem resposta”, disse.

Jerónimo de Sousa frisou que o PCP sabe “bem quão positivo foi o que se conseguiu” na atual legislatura, devido à intervenção da CDU na “relação de forças na Assembleia de República”, mas também sabe que o que se conseguiu foi “insuficiente e limitado”.

“Sabemos que se ficou aquém na solução de muitos outros problemas a que era urgente dar resposta, porque o governo do PS, tal como antes PSD e CDS, optou pela política de submissão às imposições do Euro e da União Europeia e pela subordinação aos interesses do capital monopolista e com eles os constrangimentos, atrasos e problemas estruturais que o país enfrenta”, disse.

Segundo Jerónimo de Sousa, “derrotou-se, em 2015, a versão mais retrógrada da política de direita, mas não a política de direita, que se mantém nos seus traços mais determinantes nas opções da governação do país, pela mão do PS, em convergência com PSD e CDS”.

Jerónimo de Sousa defendeu que “é preciso avançar e não andar para trás, como pretendem PS, PSD e CDS” e “é inquestionável que Portugal precisa de outras soluções e a CDU tem soluções e propõe-nas ao povo” para a “resolução dos problemas do país”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Jerónimo, a serio que disseste isso???????
    Obviamente que o PS quer a maioria absoluta, tal como tu a querias se tivesses essa hipótese, o qualquer outro partido.

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …