/

Já há teorias para o “extraterrestre” que deu à costa na Austrália

2

Uma criatura estranha deu à costa na Austrália, com um corpo inchado e uma pele que mais parecia descolorada. Não se assemelhava a nenhum animal conhecido.

O corpo desconhecido mais parecia um mito que realidade. Embora ainda não se saiba ao certo o que é a criatura, alguns especialistas partilharam as suas ideias.

Alex Tan, de Queensland, na Austrália, estava a passear pela praia de Maroochydore quando se deparou com algo caricato, segundo a Live Science.

Ligou a câmara do telemóvel e começou a gravar para o Instagram, enquanto relatava o que estava a observar. “Tropecei em algo estranho. Isto é como uma daquelas coisas que se vê onde as pessoas afirmam ter encontrado extraterrestres”.

A câmara afasta-se rapidamente do rosto de Tan para revelar a criatura sem pele na cabeça, inchada, com garras, uma cauda longa e um crânio exposto.

Nos comentários do vídeo, os utilizadores especulam que a criatura possa ser qualquer coisa, desde um gambá (como Tan sugere), a um canguru desidratado, e claro, a um extraterrestre. Existem pessoas a acreditar que possa mesmo ser uma “mini-Chupacabra” ou um “marsupial extinto”.

Apesar de ter mencionado extraterrestres no vídeo original, Tan não parece acreditar que a criatura tenha essa origem.

As pessoas precisam de respostas. Continuo a supor que é um gambá — a minha aposta continua de pé para qualquer perito poder provar que estou errado”, escreveu Tan, depois de ter publicado o vídeo.

Tan, em entrevista à Storyful, disse que o animal tinha “mãos semelhantes às humanas, uma cauda de lagarto, nariz como um gambá, e manchas de pele preta”. Mas, até agora, não houve consenso quanto à classificação da criatura.

Russell Bicknell, biólogo marinho da Universidade de New England na Austrália, afirmou que pensa que se trata de um canguru. Seja o que for, sublinhou o especialista, está “muito encharcado”, e provavelmente foi arrastado para o mar durante as recentes inundações na área.

“Eu diria que é um gambá Brushtail, Trichosurus vulpecula, que perdeu toda a sua pele”, realçou Sandy Inglesbly, do Museu Australiano.

Inglesbly sugere que o crânio “certamente” corresponde ao de um Brushtail, bem como as proporções dos membros e da cauda para o corpo.

No entanto, esta não é a primeira nem a última vez que uma criatura não identificável ou de aspeto bizarro é encontrada em terra.

Em 2013, uma lula gigante de 9 metros de comprimento foi arrastada para uma praia espanhola, sendo que em 2020 apareceu uma ainda maior na África do Sul.

Biólogos marinhos identificaram as criaturas como Architeuthis dux, o maior invertebrado marinho do planeta.

Em maio de 2021, apareceu numa praia da Califórnia um peixe negro com dentes pontiagudos e um apêndice a sair da cabeça. O animal foi mais tarde identificado como um peixe-balfa do Pacífico.

E em 2015, um “monstro marinho” em decomposição, com quase 5 metros de comprimento, deu à costa no Maine, e foi identificado como um tubarão-frade.

Em todos os casos, a criatura desconhecida é sempre identificada. Resta ver o que é a descoberta de Tan, mas todas as provas apontam para “não extraterrestre”, apesar do quão bizarra a criatura possa parecer.

  Alice Carqueja, ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.