/

Irlanda do Norte. Maioria quer referendo à permanência no Reino Unido e 42% apoia saída

Will Oliver / EPA

A maioria dos norte-irlandeses quer um referendo, mas 49% apoia a permanência no Reino Unido. Esta sondagem surge semanas depois de uma outra ter concluído que 30% dos britânicos apoia a reunificação das duas Irlandas.

Uma nova sondagem do Observer aponta que 37% dos eleitores na Irlanda do Norte defende a ida a referendo da permanência no Reino Unido nos próximos cinco anos, avança o The Guardian. Já 31% dos inquiridos responderam que o voto deveria acontecer depois de 2026, enquanto 29% não apoia a realização do referendo de todo.

Sobre como votariam, 49% apoia a permanência no Reino Unido e 42% são a favor da reunificação com a República da Irlanda, enquanto 9% dizem não saber qual seria o seu sentido de voto.

O jornal britânico relembra que este apoio à saída do Reino Unido é bastante superior ao que tem sido registado noutras sondagens. Num estudo publicado em Junho, apenas 30% defendiam a reunificação das Irlandas.

Desde as negociações do Brexit que a questão da criação de uma fronteira na Irlanda do Norte causou preocupações. O protocolo negociado acabou por impor uma fronteira entre a Irlanda do Norte e o resto do Reino Unido, criando vários problemas internos e Bruxelas tem rejeitado qualquer possibilidade de renegociar o acordo.

A questão levanta-se dado o contexto histórico de conflito sobre a soberania da Irlanda do Norte, conhecido como The Troubles. Entre 1968 e 1998, as facções dos Unionistas, que defendiam que a Irlanda do Norte devia continuar no Reino Unido devido à sua maioria protestante, e os Republicanos, que eram maioritariamente católicos e queriam a reunificação com a República da Irlanda, envolveram-se num conflito armado.

A guerra envolveu motins, protestos violentos e a criação de bairros segregados e levou à morte de 3500 pessoas até à assinatura do Acordo da Sexta-Feira Santa, a 10 de abril de 1998 entre os governos irlandês e britânico. Apesar disto, ocasionalmente ainda há protestos do lado Republicano.

O acordo assinado prevê também a possibilidade da convocação de um referendo pelo Secretário para a Irlanda do Norte do governo britânico caso haja uma maioria favorável à saída do território do Reino Unido e à reunificação com a Irlanda.

Bill White, director da empresa que elaborou a sondagem, refere que o apoio à reunificação tem sido consistente e que as oscilações existem na restante população. “É nos outros 50% que temos uma diferença de opinião entre os que apoiam uma Irlanda unida e os que não sabem”, afirma.

30% dos britânicos apoia reunificação irlandesa

Esta sondagem foi publicada cerca de três semanas depois de uma outra feita pela New Statesman, que concluiu que 34% dos britânicos inquiridos não se sente ligado à população da Irlanda do Norte. Já 27% sentem-se pouco ligados, 29% sentem-se moderadamente ligados e só 10% sentem uma ligação forte.

Uma minoria dos inquiridos diz acompanhar os eventos na Irlanda do Norte – apenas 8% segue as notícias de perto. Já 19% acompanham bastante os eventos, 42% até certo ponto e 30% não acompanham de todo as notícias sobre o território.

Sobre a permanência da Irlanda do Norte no Reino Unido e a possível reintegração do território na República da Irlanda, 38% dos britânicos inquiridos mostram-se indiferentes. Já 30% apoiam a reunificação das Irlandas enquanto 11% opõem-se. 21% não têm uma opinião formada.

Apesar disto, 37% dos inquiridos acreditam que a reunificação irlandesa é improvável nos próximos cinco anos, enquanto 19% acham que é provável que aconteça.

  AP, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.