Investigadores da Universidade Nova descobriram nova espécie de dinossauro

Davide Bonadonna

Ilustração do Galeamopus pabsti, nova espécie de dinossauro saurópode diplodocídeo.

Ilustração do Galeamopus pabsti, nova espécie de dinossauro saurópode diplodocídeo.

Os paleontólogos Octávio Mateus e Emanuel Tschopp, da Universidade Nova de Lisboa, descobriram uma nova espécie de dinossauro saurópode, com cerca de 150 milhões de anos.

Os fósseis do dinossauro, patente no Museu Sauriermuseum Aathal, na Suíça, foram escavados em 1995, no Wyoming, EUA, por uma equipa suíça liderada por Hans-Jakob “Kirby” Siber e por Ben Pabst.

Mas só agora, mais de 20 anos depois, é que o estatuto deste dinossauro, baptizado como Galeamopus pabsti, foi reconhecido como uma nova espécie num trabalho de investigação do português Octávio Mateus e do suíço Emanuel Tschopp, investigadores da Universidade Nova de Lisboa e do Museu da Lourinhã. Emanuel Tschopp está também ligado à Universidade de Turim, em Itália.

O dinossauro estava, até agora, classificado como saurópode Apatossaurus, mas detalhes anatómicos, nomeadamente “pernas mais maciças” e o “pescoço particularmente alto e triangular perto da cabeça”, levaram os paleontólogos da Universidade Nova a concluir que “não é do género Apatossaurus, mas é sim um Galeamopus”, conforme revela Octávio Mateus à agência Lusa.

Este género Galeamopus foi descoberto pelos dois investigadores em 2015, explica Octávio Mateus que assina, com Emanuel Tschopp, o artigo científico sobre esta investigação que foi publicado na revista Peerj.

O dinossauro saurópode diplodocídeo Galeamopus, com 150 milhões de anos, foi assim designado por ‘galeamopus pabsti’, em alusão ao género e ao investigador que o descobriu em 1995.

Octávio Mateus / Facebook

O paleontólogo português Octávio Mateus.

O paleontólogo português Octávio Mateus.

Apesar de existirem achados em África, América do Sul e na Europa, “o Jurássico Superior dos Estados Unidos é o centro da biodiversidade dos dinossauros saurópodes diplodocídeos”, defende Octávio Mateus.

Nos EUA, são conhecidas mais de 15 espécies destes dinossauros gigantes, identificados por terem pescoço e cauda compridos, distribuídos pelos géneros Diplodocus, Apatossaurus, Brontossaurus e Galeamopus, o que para os paleontólogos é uma diversidade muito maior do que a existente no Jurássico Superior da Europa.

“É uma diversidade muito maior do que a que esperávamos”, sublinha o paleontólogo português.

Pode espreitar de seguida o vídeo com a montagem do esqueleto do Galeamopus, que também é conhecido por “Max”, no Museu Sauriermuseum Aathal.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O antigo campo magnético da Lua pode ter servido de "escudo" para atmosfera da Terra

Há 4 mil milhões de anos, a Lua pode ter protegido a atmosfera Terra, através do seu já extinto campo magnético, do Sol, sugere uma nova investigação, levada a cabo por um especialista da agência …

Coloridos e selados. Descobertos no Egito sarcófagos com mais de 2.500 anos

As autoridades egípcias anunciaram esta segunda-feira a descoberta de uma coleção de sarcófagos datados de há mais de 2.500 anos, na zona arqueológica de Sakkara, a sul da cidade do Cairo. Em comunicado, citado pela agência …

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …