Investigadores da Universidade Nova descobriram nova espécie de dinossauro

Davide Bonadonna

Ilustração do Galeamopus pabsti, nova espécie de dinossauro saurópode diplodocídeo.

Ilustração do Galeamopus pabsti, nova espécie de dinossauro saurópode diplodocídeo.

Os paleontólogos Octávio Mateus e Emanuel Tschopp, da Universidade Nova de Lisboa, descobriram uma nova espécie de dinossauro saurópode, com cerca de 150 milhões de anos.

Os fósseis do dinossauro, patente no Museu Sauriermuseum Aathal, na Suíça, foram escavados em 1995, no Wyoming, EUA, por uma equipa suíça liderada por Hans-Jakob “Kirby” Siber e por Ben Pabst.

Mas só agora, mais de 20 anos depois, é que o estatuto deste dinossauro, baptizado como Galeamopus pabsti, foi reconhecido como uma nova espécie num trabalho de investigação do português Octávio Mateus e do suíço Emanuel Tschopp, investigadores da Universidade Nova de Lisboa e do Museu da Lourinhã. Emanuel Tschopp está também ligado à Universidade de Turim, em Itália.

O dinossauro estava, até agora, classificado como saurópode Apatossaurus, mas detalhes anatómicos, nomeadamente “pernas mais maciças” e o “pescoço particularmente alto e triangular perto da cabeça”, levaram os paleontólogos da Universidade Nova a concluir que “não é do género Apatossaurus, mas é sim um Galeamopus”, conforme revela Octávio Mateus à agência Lusa.

Este género Galeamopus foi descoberto pelos dois investigadores em 2015, explica Octávio Mateus que assina, com Emanuel Tschopp, o artigo científico sobre esta investigação que foi publicado na revista Peerj.

O dinossauro saurópode diplodocídeo Galeamopus, com 150 milhões de anos, foi assim designado por ‘galeamopus pabsti’, em alusão ao género e ao investigador que o descobriu em 1995.

Octávio Mateus / Facebook

O paleontólogo português Octávio Mateus.

O paleontólogo português Octávio Mateus.

Apesar de existirem achados em África, América do Sul e na Europa, “o Jurássico Superior dos Estados Unidos é o centro da biodiversidade dos dinossauros saurópodes diplodocídeos”, defende Octávio Mateus.

Nos EUA, são conhecidas mais de 15 espécies destes dinossauros gigantes, identificados por terem pescoço e cauda compridos, distribuídos pelos géneros Diplodocus, Apatossaurus, Brontossaurus e Galeamopus, o que para os paleontólogos é uma diversidade muito maior do que a existente no Jurássico Superior da Europa.

“É uma diversidade muito maior do que a que esperávamos”, sublinha o paleontólogo português.

Pode espreitar de seguida o vídeo com a montagem do esqueleto do Galeamopus, que também é conhecido por “Max”, no Museu Sauriermuseum Aathal.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Descobertas filmagens inéditas de um centro de espionagem da II Guerra Mundial

Foi descoberta uma rara filmagem da instalação militar secreta Bletchley Park, no Reino Unido. Este centro de espionagem atuou durante a II Guerra Mundial e foi responsável por decifrar códigos alemães durante o período nazi. O …

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos com teoria da conspiração que liga covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a funcionários de operadoras e ataques a antenas de telecomunicações. Agora, o YouTube está …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …