Investigadoras portuguesas descobrem estrutura 3D da super-proteína AOX

FCT.unl.pt

    Catarina Coelho, Teresa Santos Silva e Maria João Romão, investigadoras da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, cristalizaram e determinaram a estrutura 3D da proteína Aldeío Oxidase (AOX) do fígado humano.

Catarina Coelho, Teresa Santos Silva e Maria João Romão, investigadoras da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, cristalizaram e determinaram a estrutura 3D da proteína Aldeío Oxidase (AOX) do fígado humano.

Investigadoras portuguesas da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa cristalizaram e determinaram a estrutura 3D da proteína Aldeído Oxidase humana, AOX, após um processo longo e trabalhoso.

Os resultados obtidos podem ser usados para optimizar estudos de desenvolvimento de fármacos tendo em vista a produção de melhores medicamentos num espaço de tempo mais curto e com menos falhas diminuindo assim o respectivo custo.

Este trabalho foi realizado em colaboração com cientistas da Universidade de Potsdam na Alemanha e os resultados foram publicados Nature Chemical Biology.

Os enormes custos e esforços associados à investigação para a descoberta de novos fármacos têm um grande impacto na indústria farmacêutica, em particular devido à elevada taxa de fracasso nos ensaios clínicos.

Uma das razões para o insucesso de tais ensaios nos quais se testam novas moléculas alvo, é a respectiva modificação enzimática não específica.

A AOX é uma enzima cuja participação no metabolismo de fármacos tem um grande impacto no processo de desenvolvimento de novos medicamentos, o que justifica o enorme interesse da indústria farmacêutica na AOX.

Esta enzima está presente no fígado e metaboliza de modo não específico uma grande variedade de fármacos e compostos xenobióticos.

Como consequência directa, e no âmbito do desenvolvimento de fármacos, torna-se difícil prever se novas moléculas poderão vir a ser metabolizadas pela AOX, conduzindo ao insucesso de estudos pré-clínicos.

Além disso, o número de enzimas do tipo AOX difere consoante a espécie: enquanto os humanos possuem apenas uma forma, os roedores expressam 4 formas da enzima, não existindo um modelo animal adequado que permita prever o metabolismo pela AOX de novos potenciais fármacos antes de se prosseguir com ensaios clínicos.

“Neste trabalho conseguimos cristalizar e determinar a estrutura 3D da AOX humana, o que permitiu compreender a respetiva ação catalítica e modo de inibição”, explica Maria João Romão, responsável pelo grupo de Cristalografia Macromolecular da FCT‐NOVA e directora da unidade de investigação UCIBIO.

“Esta informação irá contribuir para melhorar o processo de desenho de fármacos, permitindo que as farmacêuticas possam desenvolver métodos in silico de previsão do metabolismo pela AOX. Este é um passo crucial para guiar a descoberta de fármacos e avaliar a farmacocinética nos ensaios clínicos”, acrescenta a investigadora.

M.J.Romão et al / Nature

Representação da superfície de um cristal de hAOX1

Representação da superfície de um cristal de hAOX1

O conhecimento da estrutura 3D da enzima permitirá ainda compreender a existência de polimorfismos de nucleótido simples (SNP) na enzima humana, os quais, apesar de silenciosos, podem ter consequências importantes no metabolismo do fígado.

A proteína completa possui mais de 1330 aminoácidos (mais do que 10 mil átomos).

“Devido o seu grande tamanho, usámos a Cristalografia de Raios‐X para determinar a estrutura 3D da enzima e poder ver o complicado arranjo dos aminoácidos entre si”, explica Catarina Coelho, investigadora pós‐doc na FCT‐NOVA e primeira autora do artigo.

“Apenas quando conseguimos localizar as posições da maioria dos mais de 10 mil átomos é que pudemos correlacionar a estrutura com a função e tirar conclusões acerca dos mecanismos enzimáticos e de inibição”, acrescenta a cientista.

A AOX humana possui cofactores metálicos complexos (contendo molibdénio e ferro) que não são facilmente sintetizados em bactérias tais como a Escherichia coli, o organismo escolhido para a produção de quantidades suficientes da proteína.

Foi por isso necessário desenvolver um sistema especial, em colaboração com cientistas da Universidade de Potsdam, para que se pudesse produzir a proteína em quantidade suficiente e com o grau de pureza necessário.

“Em cristalografia de proteínas, o bottleneck, opasso limitante, é a obtenção de cristais adequados”, explica Maria João Romão.

“A experiência que ganhámos com a proteína AOX de rato permitiu-nos o início dos trabalhos com a proteína humana”, conclui.

Ciência Hoje

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Da Paciência científica !
    “localizar as posições da maioria dos mais de 10 mil átomos” ? Paciência na ciência pode ser a vertente menos científica mas com MULHERES PORTUGUESAS, também a “ciência” é fogo que arde sem se ver! Carago!

RESPONDER

Novo ano letivo marcado pelo recorde de pedidos de bolsas de estudo no superior

Número crescente de alunos e perda de rendimentos das famílias são duas das razões apontadas para os pedidos recorde. O ano letivo 2021/22 ainda agora arrancou, mas já está a bater recordes no que respeita aos …

Urgências em Lisboa estão cheias. Situação pode piorar nas próximas semanas

As urgências do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, estão em situação crítica, com tempos de espera elevados. A situação de calamidade multiplica-se em vários hospitais do país, de …

Portugal já tem 86% da população totalmente vacinada contra a covid-19

A vacinação completa contra a covid-19 abrange já 86% da população portuguesa e são já mais de nove milhões de pessoas as que têm pelo menos uma dose da vacina, de acordo com os dados …

Direção do CDS desautoriza Telmo Correia e defende eleições "o mais brevemente possível"

A direção do CDS-PP não gostou de ouvir o líder parlamentar dizer que a melhor altura para realizar eleições legislativas seria no final de janeiro ou fevereiro. Depois de uma reunião com o presidente da Assembleia …

Órban e Le Pen apoiam a Polónia e criticam "imperialismo" da UE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Órban, e a líder da União Nacional (RN, na sigla em francês), Marine Le Pen, manifestaram esta terça-feira apoio à Polónia no conflito que mantém com a UE, a qual acusam …

Após goleada frente ao Bodø/Glimt, Mourinho põe de lado quatro jogadores

Em duas convocatórias consecutivas, José Mourinho deixou de fora quatro futebolistas que participaram na derrota por 6-1 frente ao Bodø/Glimt. Naquela que foi a maior derrota de sempre da carreira de José Mourinho, o Tottenham perdeu …

O que cai e o que fica: as medidas que o chumbo do OE deita por terra e as que permanecem

O grosso das medidas previstas na proposta de Orçamento do Estado para 2022 não deverá sair do papel. As aprovadas em Conselho de Ministros, por sua vez, manter-se-ão viáveis, já foram discutidas fora da sede …

Truque permite que o Orçamento não seja votado esta quarta-feira

Há um mecanismo que, se for acionado, permite que o Orçamento do Estado para 2022 sobreviva mesmo que não seja votado. O Orçamento do Estado para 2022 pode baixar à comissão sem votação. Este mecanismo, nunca …

Conceição reconhece supremacia do Santa Clara e admite culpa na derrota

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, reconheceu que o Santa Clara foi superior e diz-se culpado pela derrota pesada que deixa o clube fora da Taça da Liga. O FC Porto está fora da Taça …

"Vechtpartij", quadro de Jan Steen.

Antigos jogos de bebida acabavam em vinho derramado e esfaqueamentos

Hoje vistos como jogos de diversão para jovens, na antiguidade, os drinking games (jogos de bebida) eram comuns em toda a sociedade — e, por vezes, terminavam mal. O kottabos era um antigo jogo de bebida …