Investidor chinês foi indicado ao Montepio pelo Governo

Mário Cruz / Lusa

Tomás Correia afirma que foi o Governo que encaminhou para o Montepio a proposta do investidor chinês que compraria, no ano passado, 60% da Montepio Seguros.

A negociação com a CEFC – China Energy Company Limited para investir no Montepio Seguros foi apresentada à Associação Mutualista Montepio Geral pelo gabinete do primeiro-ministro António Costa.

Segundo o Público, que avança informação que ficou registada em ata da Associação Mutualista Montepio Geral, a proposta chinesa foi encaminhada pelo Governo com o objetivo de “encetar conversações” com vista “a desenvolver parcerias nas áreas dos seguros e da banca”.

Essa intenção acabou mesmo por se concretizar, depois de um reunião da associação mutualista em setembro, com o acordo de venda de 60% da Montepio Seguros ao grupo chinês, e consta da ata 187 da reunião do Conselho Geral do Montepio – Associação Mutualista.

Nessa mesma ata, ficou registado o pedido de intervenção de Tomás Correia para informar a maioria dos conselheiros da existência de um grupo chinês interessado em desenvolver em Portugal uma parceria na área dos seguros e da banca, nomeadamente “com a alienação do Montepio Investimento e de parte do capital do Finibanco Angola”.

O jornal refere ainda que foi o próprio presidente da associação que confirmaria a origem dessa proposta, afirmando que tomara conhecimento desse facto “mediante proposta, encaminhada via Gabinete do senhor Primeiro-Ministro“.

Além disso, Tomás Correia afirmou que a seguradora Lusitânia ia continuar a funcionar como habitualmente “sem qualquer acordo de cooperação que visasse a utilização de um canal bancário”, aconselhando que se considere a hipótese de negócio com os chineses.

O Público adianta ainda que a CEFC pretendia “instalar um centro financeiro na Europa, sediado em Portugal, entrando a CEFC com capital na Lusitânia”. Uma aliança que, a seu ver, era “necessária para ganhar dimensão”, dadas as dificuldades existentes no mercado português.

Por sua vez, fonte oficial do gabinete de António Costa esclareceu que “o senhor primeiro-ministro recebeu no ano passado uma delegação do grupo CEFC que transmitiu o interesse empresarial de investir em Portugal”. No entanto, ao contrário do que está registado na ata, o responsável garante que “não foi abordado o tema Montepio Geral“.

Segundo o Jornal de Negócios, numa nota enviada esta sexta-feira pelo gabinete do primeiro-ministro, António Costa, o Governo demente que tenha sido a ponte de ligação entre o investidor chies e o Montepio.

Desmente-se formal e cabalmente a manchete de hoje do diário Público, conforme esclarecimento já ontem prestado ao respetivo jornal”, pode ler-se na nota.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PSP do Porto reforça policiamento no São João e apela ao cumprimento das regras

A PSP do Porto garantiu, esta terça-feira, que vai reforçar o policiamento na noite de São João, de quarta para quinta-feira, e apela ao cumprimento das regras atendendo ao contexto atual da pandemia de covid-19. “Solicita-se …

UE garante compra de mais 150 milhões de doses da vacina da Moderna

A Comissão Europeia aprovou esta terça-feira a alteração ao segundo contrato com a farmacêutica Moderna para a ativação, em nome de todos os Estados-membros da União Europeia (UE), de 150 milhões de doses adicionais em …

Lisboa sobe mais de 20 lugares no ranking. É a 83.ª cidade mais cara do mundo

Lisboa é a 83.ª cidade mais cara do mundo em termos de custo de vida, subindo 23 posições no ranking em relação ao ano passado, num estudo da Mercer divulgado esta terça-feira, que é liderado …

Governo espanhol aprova indultos a nove líderes independentistas catalães na prisão

O governo espanhol aprovou esta terça-feira a concessão de indultos a nove líderes independentistas catalães a cumprir penas de prisão pelo seu envolvimento na tentativa de autodeterminação daquela região espanhola em 2017, anunciou o primeiro-ministro …

Direitos humanos. Confronto entre China e Canadá na ONU

O Canadá denunciou esta terça-feira na ONU, em nome de cerca de 40 países, a situação dos direitos humanos na província chinesa de Xinjiang e em Hong Kong, pedindo a Pequim uma investigação às violações …

Ministra da Saúde afasta limitação de visitas. Mas Associação de lares defende regresso da proibição

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou esta terça-feira que não há necessidade de voltar a limitar as visitas a lares de idosos, advogando que as pessoas vacinadas contagiadas com o novo coronavírus desenvolvem “uma …

Tripulantes da TAP queixam-se de "extrema violência psicológica" e escrevem carta ao ministro

Um grupo de tripulantes de cabine da TAP escreveu uma carta a Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, na qual dizem temer que o processo de despedimento coletivo avance em julho e que já saíram …

Marcelo considera que legislativas de 2023 devem servir para julgar uso dos fundos europeus

O Presidente da República defendeu esta terça-feira que Portugal tem de dar "o salto" com os fundos europeus e considerou que as eleições legislativas de 2023 devem servir para os portugueses julgarem a sua utilização. "Cabe …

Portugal regista mais 1.020 casos e seis mortes. Internamentos continuam a aumentar

Portugal registou esta terça-feira 1.020 novos casos de infeção por covid-19 e mais seis mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

"Toma a vacina ou ponho-te na prisão". Presidente das Filipinas ameaça prender quem recusar ser imunizado

O Presidente das Filipinas ameaçou prender quem se recusar a tomar a vacina contra a covid-19, numa altura em que o país combate o pior surto da doença desde o início da pandemia. "Se não se …