O intestino pode ser o nosso sexto sentido

De certeza que já sentiu náuseas antes de uma apresentação importante ou de um encontro com alguém especial. Este é o poder intestino-cérebro, a conexão entre o intestino e o cérebro que os cientistas acabam de entender.

Distúrbios de apetite, obesidade, artrite e, até, depressão: esta variedade surpreendente de condições pode ter início no intestino. Os cientistas acreditam neste mote, apesar de ainda não ter ficado claro de que forma as mensagens neste “segundo cérebro” se propagam do estômago até ao cérebro humano.

Durante várias décadas, os cientistas acreditaram que os hormonas na corrente sanguínea eram o canal indireto entre o intestino e o cérebro humano. No entanto, uma investigação recente sugere que as linhas de comunicação por trás desta espécie de “intuição”, como lhe chamam, são mais diretas e mais rápidas do que a difusão de hormonas.

Em laboratório, através do vírus da raiva, com uma fluorescência verde, os cientistas traçaram o sinal enquanto o vírus viajava dos intestinos para o tronco cerebral das cobaias e ficaram muito surpreendidos quando se aperceberam de que o sinal atravessou uma única sinapse em menos de 100 milissegundos – mais rápido do que um piscar de olhos.

“Quando os cientistas falam sobre o apetite, a escala usada é de minutos ou horas. Esta descoberta pode ter importantes implicações na nossa compreensão sobre o apetite, até porque muitos dos inibidores têm como alvo hormonas de ação lenta, e não sinapses de ação rápida”, explica Diego Bohórquez, professor de medicina na Universidade de Duke.

O cérebro recebe informação dos nossos cinco sentidos por meio de sinais elétricos, que percorrem longas fibras nervosas que se encontram por baixo da nossa pele. Estes sinais movem-se muito rapidamente, sendo por este motivo, por exemplo, que o cheiro de bolachas acabadas de sair do forno emerge assim que abrimos a porta da cozinha.

O intestino é tão importante como um órgão sensorial, mas os cientistas pensavam que este órgão transmitia as suas mensagem através de um processo com várias etapas, isto é, indireto. E, na verdade, estavam parcialmente certos.

No entanto, Bohórquez suspeitava de que o cérebro tinha uma forma de perceber as pistas do intestino mais rápidamente do que o normal. O cientista reparou que as células sensoriais que revestem o intestino partilham muitas das características das células sensoriais da língua e do nariz.

Em 2015, publicou um estudo no Journal of Clinical Investigation no qual prova que as células intestinais têm terminações nervosas ou sinapses, sugerindo, assim, que poderiam ter uma espécie de circuito neural próprio. No estudo, o cientista tentou mapear este circuito, injetando o referido vírus da raiva de cor verde fluorescente no intestino de ratos de laboratório.

Assim, Bohórquez e a sua equipa observaram que o vírus marcou o nervo vago antes de “aterrar” no tronco cerebral, mostrando assim que havia, de facto, um circuito direto.

De seguida, Kaelberer recriou o circuito neural do cérebro intestinal, cultivando células intestinais sensitivas de cobaias na mesma placa de Petri que neurónios vagos. O cientista viu, então, os neurónios a arrastarem-se ao longo da superfície da placa para se conectarem às células do intestino e, assim, começar a disparar sinais.

Quando a equipa acrescentou açúcar, a velocidade disparou. Kaelberer mediu a rapidez com que a informação do açúcar no intestino foi comunicada e ficou chocado ao descobrir que era da ordem dos milissegundos.

Esta descoberta sugere que um neurotransmissor como o glutamato – envolvido na transmissão de outros sentidos, como o cheiro e o paladar – pode atuar como um mensageiro. Caso os investigadores bloqueassem a libertação de glutamato nas células do intestino sensorial, as mensagens seriam certamente silenciadas.

Bohórquez sugere ainda que a estrutura e a função deste circuito são as mesmas em humanos. O artigo científico com as conclusões da investigação foi recentemente publicado na Science.

“Achamos que estas descobertas serão a base biológica de um novo sentido”, diz Bohórquez, acrescentando: “aquele que serve como ponto de partida para o cérebro saber quando é que o estômago está cheio de comida e de calorias. Isto dá legitimidade à ideia do intestino como um sexto sentido.”

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Incêndios na Austrália permitiram descobrir canal mais antigo do que as Pirâmides do Egipto

Depois de a vegetação ter sido devastada pelos incêndios em Victoria, na Austrália, investigadores descobriram que este sistema de canais é significativamente maior do que se pensava. Desde setembro do ano passado que a Austrália enfrenta uma …

Sírios estão a vender os seus bens pessoais para que os filhos possam comer

O coordenador do projeto Médicos Sem Fronteiras na Síria diz que muitas famílias estão a ser forçadas a vender os seus bens pessoais para que os filhos possam comer. Bombardeamentos aéreos na Síria são uma constante. …

Casa Branca prepara medidas para travar "turismo de parto"

A Casa Branca prepara-se para endurecer as medidas que permitem a emissão de vistos para mulheres estrangeiras que vão aos Estados Unidos dar à luz para que os seus filhos recebem automaticamente cidadania norte-americana. A …

Eletrões e quarks podem experimentar consciência, defende professor

O filósofo Philip Goff defende, num livro que publicou recentemente, uma teoria milenar que sustenta que todas as formas de matéria - incluindo os eletrões e até os quarks - podem experimentar consciência. Tal como observa …

Lego lança réplica da Estação Espacial Internacional

A Lego anunciou um novo conjunto para todos os entusiastas de exploração espacial. A Estação Espacial Internacional está a muitos quilómetros de distância da Terra mas, agora, quem quiser pode ter uma reprodução nas sua …

HBO anuncia sátira de animação sobre família real britânica

A plataforma de streaming HBO encomendou uma série de comédia do género de "Family Guy" em versão realeza, inspirada nos membros mais famosos da família real britânica.  De acordo com a AFP, a série vai chamar-se …

Salário mínimo sobe para 950 euros em Espanha

O Governo de Espanha anunciou, esta quarta-feira, um aumento do salário mínimo nacional para 950 euros. A ministra do Trabalho e da Economia Social, Yolanda Díaz, anunciou, esta quarta-feira, a subida do salário mínimo para os …

O Relógio do Juízo Final avança 20 segundos. Faltam 100 para o Apocalipse

O Boletim de Cientistas Atómicos anunciou, esta quinta-feira, que o Relógio do Julízo Final está mais próximo do apocalipse. Especialistas avançaram o relógio 20 segundos para alertar líderes e cidadãos de todo o mundo que …

Juiz que pediu escusa por ser benfiquista continua com o caso dos emails

O presidente do Tribunal da Relação do Porto decidiu julgar improcedente o pedido de escusa do juiz. Em causa estava o facto de ser adepto do Benfica. Segundo o jornal Público, o juiz desembargador Eduardo Pires, …

Portugal piorou no Índice de Perceção de Corrupção

Mais de dois terços dos países, juntamente com muitas das economias mais avançadas do mundo, estão estagnados ou mostram sinais de retrocesso nos seus esforços de combate à corrupção. Segundo o Índice de Perceção de Corrupção …