Investigadores ensinam Inteligência Artificial a pensar como um cão

Investigadores da Universidade de Washington e do Instituto Allen treinaram redes neurais com o objetivo de tentar compreender e prever o comportamento canino.

O que pode a Inteligência Artificial aprender com os cães? Muito, respondem os investigadores da Universidade de Washington e do Instituto Allen que, recentemente, treinaram redes neurais para interpretar e prever o comportamento de um cão.

Na experiência foram usadas filmagens e capturas de movimento de um cão de raça Malamute, através de uma câmara GoPro colocada na sua cabeça e sensores de movimento ligados às suas pernas e corpo.

No total foram recolhidos cerca de 380 vídeos das atividades quotidianas da cadela Kelp, enquanto passeava e brincava, atividades que fazem parte do seu dia-a-dia.

De seguida, os investigadores usaram a informação recolhida para “alimentar” a Inteligência Artificial através da deep learning, técnica que permitiu que fosse possível cruzar a informação dos sensores dos membros do animal com as filmagens que estava a observar.

A partir desta informação, a Inteligência Artificial procurou encontrar formas de prever os comportamentos do animal, e foi assim que a máquina foi capaz de antecipar como a cadela reagiria em determinadas situações. Por exemplo, se uma bola fosse atirada por uma pessoa, a IA saberia que a cadela iria persegui-la.

Ao The Verge, a cientista Kiana Ehsani explicou que a capacidade preditiva do sistema de Inteligência Artificial é muito alta, mas apenas em períodos muito curtos de tempo.

Muito resumidamente, sistema consegue prever que o animal irá subir as escadas caso apareça uma escada no seu raio de visão. No entanto, as previsões mais adiantadas no tempo são impossíveis, pelo menos por agora, devido à complexidade do mundo. Depois de subir as escadas, a cadela vai ver um objeto que queira perseguir? Talvez.

Depois de treinada a rede neural, os investigadores testaram a Inteligência Artificial, de forma a perceber se o computador aprendeu alguma coisa que não fosse explicitamente programada. Assim, concluíram que a IA aprendeu sem a necessidade de introduzir informações manuais ou descrições detalhadas previamente sobre o comportamento do animal (como o caso de subir as escadas, por exemplo).

Embora haja a possibilidade de estender esta experiência a outros agentes e cenários, há ainda muito por fazer até que a Inteligência Artificial seja capaz de aprender sozinha a ser um cão. Ainda assim, a experiência demonstra empiricamente que a IA pode auto desenvolver-se a partir da observação de animais.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …