Inquérito à queda do BES parado há três anos. Aguarda informações da Suíça

José Sena Goulão / Lusa

O inquérito-crime relativo à queda do Banco Espírito Santo foi aberto em agosto de 2014. Desde então, a Procuradoria-Geral da República diz estar há quase três anos à espera de informações das autoridades suíças para avançar com a investigação.

O comunicado divulgado pela Procuradoria-Geral da República, esta quinta-feira, dá a entender que o principal motivo pela demora na investigação é o facto de estarem à espera de informações das autoridades helvéticas, há quase três anos. O comunicado surge após o artigo da revista Sábado, de nome “O Desastre da investigação ao caso BES”.

O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, é um dos 41 arguidos do caso, que conta ainda com 120 milhões de euros apreendidos. Segundo o Público, o processo aberto pela PGR tem investigado crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, corrupção ativa e passiva, corrupção com prejuízo no comércio internacional, branqueamento de capitais e infidelidade e associação criminosa.

Uma panóplia de crimes de uma investigação que já se prolonga desde há cinco anos, após a queda do Banco Espírito Santo. Um trabalho de equipa acordado pelo Eurojust, com as autoridades portuguesas e suíças. Entretanto, foram feitas buscas e audições a arguidos, que segundo a RTP, são cerca de 199, feitas em Portugal, Estados Unidos, Suíça e Espanha.

O comunicado da PGR explica ainda que o processo da queda do BES compreende ainda 252 outros inquéritos. Além do colapso do banco, estão a ser investigadas as insolvências de várias sociedades do grupo BES, como é o caso da Espírito Santo Internacional e a Rio Forte.

As autoridades portuguesas aguardam “o cumprimento de cartas rogatórias enviadas à Suíça” devido a buscas e audições requeridas, “que se têm por determinantes para a prolação do despacho que porá termo ao processo“.

“As investigações criminais instauradas na Suíça, em cujo contexto foram congelados valores significativos, depositados em contas bancárias, não estão findas à data de hoje”. A Procuradoria-Geral da República passa, assim, a batata quente à Suíça, responsabilizando parcialmente os helvéticos pelo atraso na investigação.

O produto das buscas, segundo informa o Público, incluiu cerca de 100 milhões de ficheiros informáticos relativos a sistemas operativos bancários, sistemas de contabilidade e contratos. Comunicações escritas entre Portugal, Suíça, Luxemburgo, Panamá, Dubai e Espanha são também frutos das buscas feitas pela investigação conjunta.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Só para investigar este mega-colossal caso, a equipa de investigadores deve ser gigantesca. E este é um caso entre muitos outros, porque a corrupção e os crimes económicos crescem como cogumelos nesta terra fértil, fora os crimes de outras naturezas. Assim, não há justiça que chegue para as encomendas, verdadeiramente tenebrosas em qualidade e quantidade!!

  2. A Suíça continua a viver com os roubos/desgraças dos outros!!
    Tem lá dinheiro roubado em Portugal (e não só!) e não dão informações às autoridades – nem sequer respondem!
    Esses parasitas são tão bons como os que roubam, já que ajudam esconder o produto do roubo!!

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …