Indústria do açúcar pagou para que a gordura levasse com a culpa pelos problemas cardíacos

A indústria do açúcar pagou a cientistas para minimizar a ligação entre o açúcar e doenças cardíacas e promover as gorduras saturadas como as grandes culpadas destes problemas.

Um estudo publicado esta segunda-feira na JAMA Internal Medicine revela que, na década de 60, a indústria do açúcar pagou a cientistas para minimizar os efeitos nefastos do açúcar na saúde.

Investigadores da Universidade da Califórnia descobriram documentos históricos que comprovam que, há cerca de 50 anos, quando os estudos começavam a ligar dietas ricas em açúcar aos níveis elevados de doenças cardíacas na população norte-americana, a indústria pagou a investigadores da Universidade de Harvard para que publicassem estudos que atirassem as culpas para as gorduras.

“Eles conseguiram manipular a discussão sobre o açúcar durante décadas”, afirma Stanton Glantz, um dos investigadores responsáveis pelo novo estudo.

“O estudo ajudou a moldar não apenas a opinião pública sobre as causas dos problemas cardíacos mas também a perspectiva da comunidade científica sobre como avaliar os fatores de risco para doenças do coração”, explica Cristin Kearns, a investigadora que descobriu os documentos num arquivo público.

Os documentos mostram que a Sugar Research Foundation – um grupo da indústria hoje chamado Sugar Association – pagou a cientistas da Universidade de Harvard o equivalente a 50 mil dólares (cerca de 45 mil euros) para publicarem um estudo sobre açúcar, gorduras e doenças do coração.

Os investigadores ignoraram estudos que comprometessem o açúcar e concluíram que havia apenas uma mudança na dieta – alterar o consumo de gorduras – que podia prevenir doenças cardíacas.

O artigo foi publicado em 1967 na New England Journal of Medicine. Tanto os cientistas como os executivos do açúcar responsáveis pela pesquisa já morreram.

“Foi uma estratégia muito inteligente da indústria, porque pesquisas como estas, em particular as publicadas em revistas científicas importantes, tendem a moldar a discussão científica no geral”, descreve Stanton Glentz ao New York Times.

Foi nessa altura que começou a obsessão com dietas pobres em gordura – e a indústria alimentar continuou a adicionar açúcar aos seus produtos para saberem melhor sem ser demasiado incomodada por isso.

Os problemas cardíacos são a principal causa de morte prematura nos Estados Unidos, e os novos resultados mostram que o açúcar é – a par das gorduras – também um dos principais culpados por isso.

Em resposta ao artigo, a Sugar Association afirma que em 1967 as revistas médicas não exigiam que os investigadores revelassem possíveis conflitos de interesse, sublinhando que estudos patrocinados pela indústria são importantes para o debate científico.

O ano passado, o New York Times revelou que a Coca-Cola estava a financiar estudos que demonstrassem que o sedentarismo era o principal culpado pela obesidade, e não a má alimentação.

AF, ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Sempre disse que a gordura saturada é a MELHOR para o corpo humano. Óleo de côco, manteiga, banha, ghee, têm o ponto de saturação mais alto de todas as gorduras. Todas elas saturadas!!! e acreditem que nos fazem muito bem! Ao contrário do açúcar, que só nos destrói por dentro. As células cancerígenas ADORAM açúcar.
    Cozinhar com azeite? muito cuidado para não ultrapassar a temperatura de saturação, pois não permanece estável a altas temperaturas.

    • Isto é só a ponta do iceberg…
      Então e os estudos do “Nutrasweet” (aspartamo)? UI… com cada trafulha só para legalizar aquele veneno!… As pessoas não têm noção, ainda para mais que está em todo o lado!

  2. E isto é o “pão nosso de cada dia” na indústria farmacêutica.
    Os interesses monetários estão sempre à frente da saúde das pessoas, pois ainda têm dúvidas que para estes fazerem dinheiro, necessitam de nós doentes?…
    Não é teoria, é facto.

  3. Pois claro!…
    Universidades privadas americanas (Harvard, etc) com financiamento desconhecido (manhoso) no top’s das melhores do mundo dá nisto…

  4. Nunca gostei muito de açúcar, tenho 63 anos , 48 kg. E sempre como minhas gorduras, óleo de Coco, azeite de oliva, manteiga, azeite de dendê, ovos, carnes, frutos do mar etc. Sem problemas.meu triglicerio é baixo.

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …