Índia: Reviravolta no caso da menina de 10 anos que deu à luz após violação

Elza Fiúza / ABr

Na Índia, uma criança de 10 anos ficou grávida depois de repetidas violações. Os pais nunca lhe contaram que a menina estaria grávida para a proteger, dizendo-lhe apenas que tinha uma pedra na barriga. Agora, sabe-se que o agressor não é o pai da criança.

A investigação ao caso da menina de 10 anos que deu à luz na Índia no mês passado, após ter sido impedida de abortar pelo Supremo Tribunal indiano foi reaberta.

Quando se soube que a menina estava grávida, a rapariga rapidamente identificou o tio como sendo o agressor e o homem na casa dos 40 admitiu ter violado a criança várias vezes durante os últimos meses, segundo a polícia indiana. O indivíduo foi detido e está a ser acusado por crimes contra crianças, avança a BBC.

No entanto, após serem revelados os resultados do teste do ADN, as autoridades colocam a hipótese de a menina ter sido violada por mais do que uma pessoa, já que o principal suspeito não é, afinal, o pai da menina. Por segurança, a polícia vai pedir que o teste seja repetido.

A mãe da menina disse não suspeitar de mais ninguém e a criança será mais uma vez interrogada pelas autoridades, que se fazem acompanhar por psicólogos.

Quando foi descoberta a gravidez, os pais pediram uma autorização à justiça para a criança fazer um aborto, mas esta foi negada. O caso chegou ao Supremo Tribunal, que também recusou o pedido. Depois de consultar um painel de médicos, o tribunal considerou que terminar a gravidez às 32 semanas seria “demasiado arriscado“.

Segundo a BBC, a família recusou-se a cuidar do bebé, que ficará num centro de acolhimento até ser adotado.

O caso da menina chamou a atenção de vários meios de comunicação internacionais. Os pais descobriram que a menina estava grávida em julho, quando a levaram ao hospital para perceber porque tinha tantas dores de barriga.

A menina nunca soube que estava grávida e achava que a barriga estava grande porque tinha lá dentro uma pedra que teria de ser retirada.

Recentemente também na Índia, uma menina de 13 anos que tinha sido violada pelo colega do pai foi autorizada pelo tribunal a pôr fim à gravidez às 32 semanas, fazendo uma cesariana.

A justiça decidiu que continuar grávida aumentaria o trauma da menina e os médicos perceberam que, num estado tão avançado de gestação, seria melhor fazer uma cesariana, e tentar salvar a criança, do que um aborto.

O bebé, um menino, nasceu na sexta-feira mas acabou por morrer no domingo. “A mãe está bem”, disseram os médicos. A família da menina tinha decidido manter a criança.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

AG para destituir Bruno de Carvalho marcada para 23 de junho

O presidente demissionário da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, disse hoje que ficou agendada uma Assembleia-Geral de destituição dos órgãos sociais do clube para 23 de junho. Após uma reunião entre os órgãos …

Câmara derrete enquanto fotografa lançamento de foguetão da NASA

Durante o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9, esta terça-feira, uma câmara fotográfica que filmava o momento derreteu. A câmara do fotógrafo da NASA Bill Ingalls estava a registar o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9 …

Faltam 4 meses para a nova lei. Só em 2017 canis abateram 12 mil animais

A nova lei que proíbe o abate nos canis entra em vigor em setembro deste ano. Só em 2017 os municípios portugueses abateram perto de 12 mil cães e gatos. Em setembro deste ano, a nova …

Chamas do vulcão Kilauea estão azuis

As chamas do Kilauea mudaram de cor. Agora estão azuis porque o vulcão está a emitir gás metano para a atmosfera. O vulcão Kilauea, no Estado norte-americano do Havai, não dá tréguas. as fissuras abertas pelas …

Bolsa de Nova Iorque tem uma mulher no comando pela primeira vez em 226 anos

Em 226 anos, a Bolsa de Valores de Nova Iorque nunca tinha tido uma mulher no comando. Stacey Cunningham, que entrou como estagiária em 1994, chegou agora ao topo da maior bolsa de valores dos …

Pensões vão aumentar seis ou dez euros a partir de agosto

O Governo aprovou, esta quinta-feira, o aumento extraordinário das pensões, de seis ou de dez euros, a partir de agosto, medida que já estava prevista no Orçamento do Estado para 2018, mas que tinha ainda …

Trump cancela cimeira com Kim Jong-un

Esta quinta-feira, o Presidente norte-americano cancelou a cimeira com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, prevista para 12 de junho em Singapura. Trump justifica o cancelamento da reunião pela "hostilidade" da Coreia do Norte. Donald Trump cancelou …

Número de casos de cancro vai aumentar 58% até 2035

O número de casos de cancro vai aumentar 58% em menos de 20 anos. O estilo de vida é um dos principais responsáveis deste aumento. Um relatório recente do Fundo Mundial para a Pesquisa do Cancro, …

Na Nigéria, as mulheres estão a ser violadas em troca de comida

Milhares de mulheres e meninas sobreviventes ao Boko Haram, que estão em campos de deslocados na Nigéria, têm sido alvo de abusos sexuais das forças de segurança que afirmam tê-las salvado, denuncia a Amnistia Internacional. Num …

Técnicos de diagnóstico e terapêutica em greve nacional até sexta-feira

A adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica nos hospitais de Norte a Sul do país estava, às 09h30, entre os 80% e os 90%, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública …