Índia: Reviravolta no caso da menina de 10 anos que deu à luz após violação

Elza Fiúza / ABr

Na Índia, uma criança de 10 anos ficou grávida depois de repetidas violações. Os pais nunca lhe contaram que a menina estaria grávida para a proteger, dizendo-lhe apenas que tinha uma pedra na barriga. Agora, sabe-se que o agressor não é o pai da criança.

A investigação ao caso da menina de 10 anos que deu à luz na Índia no mês passado, após ter sido impedida de abortar pelo Supremo Tribunal indiano foi reaberta.

Quando se soube que a menina estava grávida, a rapariga rapidamente identificou o tio como sendo o agressor e o homem na casa dos 40 admitiu ter violado a criança várias vezes durante os últimos meses, segundo a polícia indiana. O indivíduo foi detido e está a ser acusado por crimes contra crianças, avança a BBC.

No entanto, após serem revelados os resultados do teste do ADN, as autoridades colocam a hipótese de a menina ter sido violada por mais do que uma pessoa, já que o principal suspeito não é, afinal, o pai da menina. Por segurança, a polícia vai pedir que o teste seja repetido.

A mãe da menina disse não suspeitar de mais ninguém e a criança será mais uma vez interrogada pelas autoridades, que se fazem acompanhar por psicólogos.

Quando foi descoberta a gravidez, os pais pediram uma autorização à justiça para a criança fazer um aborto, mas esta foi negada. O caso chegou ao Supremo Tribunal, que também recusou o pedido. Depois de consultar um painel de médicos, o tribunal considerou que terminar a gravidez às 32 semanas seria “demasiado arriscado“.

Segundo a BBC, a família recusou-se a cuidar do bebé, que ficará num centro de acolhimento até ser adotado.

O caso da menina chamou a atenção de vários meios de comunicação internacionais. Os pais descobriram que a menina estava grávida em julho, quando a levaram ao hospital para perceber porque tinha tantas dores de barriga.

A menina nunca soube que estava grávida e achava que a barriga estava grande porque tinha lá dentro uma pedra que teria de ser retirada.

Recentemente também na Índia, uma menina de 13 anos que tinha sido violada pelo colega do pai foi autorizada pelo tribunal a pôr fim à gravidez às 32 semanas, fazendo uma cesariana.

A justiça decidiu que continuar grávida aumentaria o trauma da menina e os médicos perceberam que, num estado tão avançado de gestação, seria melhor fazer uma cesariana, e tentar salvar a criança, do que um aborto.

O bebé, um menino, nasceu na sexta-feira mas acabou por morrer no domingo. “A mãe está bem”, disseram os médicos. A família da menina tinha decidido manter a criança.

ZAP //

RESPONDER

Duterte quer os filhos mortos se estiverem envolvidos no negócio da droga

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, deu uma ordem no mínimo inusitada aos polícias do país: podem matar qualquer um dos filhos do mandatário, caso algum deles seja apanhado com drogas nas Filipinas. "Já tinha feito o …

Mãe do bebé que morreu colhido por comboio na Guarda libertada

A mãe da criança de dois anos que foi colhida por um comboio Intercidades, no apeadeiro de Sobral da Serra, na Guarda, tinha sido detida sob suspeita do crime de exposição ou abandono, agravado pelo …

Salvador Sobral internado nos Cuidados Intensivos à espera de um coração

Salvador Sobral está internado na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, Oeiras, à espera de um transplante de coração, devido a uma insuficiência cardíaca. O estado de saúde do cantor que …

Detida mãe do bebé que morreu colhido por comboio na Guarda

A mãe da criança de dois anos que foi colhida por um comboio Intercidades, no apeadeiro de Sobral da Serra, na Guarda, foi detida sob suspeita do crime de exposição ou abandono, agravado pelo resultado …

Suspeito do rapto de Maëlys foi apresentado aos pais como seu "namorado"

Surgem novos dados no âmbito da investigação ao desaparecimento de Maëlys de Araújo, a menina luso-francesa de 9 anos que desapareceu num casamento, em França. A criança terá apresentado o suspeito do seu rapto como …

Reino Unido abre caça às contas de imigrantes clandestinos

As instituições financeiras britânicas começam a fazer, a partir de janeiro, revisões trimestrais das 70 milhões de contas registadas no país. O objetivo será o de criar um "ambiente hostil" para imigrantes sem documentos. Segundo o …

PS perde braço-de-ferro com o Parlamento e fica com prejuízo de 5 milhões das autárquicas

Após mais de três anos de diferendo em tribunal, o PS dá-se por derrotado e aceita a decisão do tribunal que não lhe deu razão no caso da subvenção pública relativa às eleições autárquicas de …

Catarina Martins quer ser ministra das Finanças

Catarina Martins assume que as pastas das Finanças e do Trabalho são as que gostaria de liderar se integrasse num futuro governo. São também essas as áreas prioritárias nas negociações do OE2018. Para já, o Bloco …

Empate técnico com Moreira. Sondagem lança euforia na candidatura de Pizarro

As sondagens da Católica/JN dão um empate técnico entre Rui Moreira (34%) e Manuel Pizarro (33%). Por outro lado, as sondagens da Aximage/CMTV, dão a vitória a Rui Moreira (39,9%), ainda que longe da maioria. Duas …

Autoridades mexicanas desmentem a existência de "Frida Sofia"

https://twitter.com/AztecaNoticias/status/910945761533108224 As autoridades mexicanas descartaram esta quinta-feira a existência de uma menina chamada Frida Sofia, que segundo a Marinha mexicana avançou esta quinta-feira, estaria soterrada nos escombros do Colégio Enrique Rébsamen, que desabou na Cidade do …