A incrível história do cirurgião que se operou a si próprio para escapar à morte

Vladislav Rogozov / British Medical Journal

Médico soviético Leonid Rogozov após efectuar uma auto-operação para salvar a vida na década de 1960.

Médico soviético Leonid Rogozov após efectuar uma auto-operação para salvar a vida na década de 1960.

Há situações raras e excepcionais que se tornaram marcantes na história da medicina e o caso do médico soviético Leonid Rogozov, que realizou uma cirurgia a si próprio, para escapar à morte, é uma das mais extraordinárias.

O episódio ocorreu na década de 1960, durante uma expedição à Antárctida, e ganhou maior visibilidade em 2009, quando o filho do cirurgião, Vladislav Rogozov, também médico, escreveu sobre a cirurgia executada pelo pai num artigo científico no British Medical Journal.

Tudo começou quando Leonid Rogozov, na altura com 27 anos, começou a perceber que algo de mal se passava com o seu estado de saúde. Náuseas, fraqueza e dores fortes do lado direito do abdómen foram o suficiente para o jovem cirurgião perceber que estava a sofrer uma apendicite aguda.

Uma vez que a viagem de volta ao seu país natal, a Rússia, demorava 36 dias por mar, o médico começou a temer pela própria vida, já que qualquer assistência médica não chegaria a tempo e os sintomas eram cada vez mais intensos.

Viu-se, então, deparado apenas com duas possibilidades: ou não fazia nada e esperava por ajuda, que não viria, ou operava-se a si mesmo.

A escolha não foi fácil. Mas, com a experiência que tinha como cirurgião, e sabendo que o seu apêndice podia rebentar a qualquer momento, Rogozov ganhou coragem e decidiu preparar-se para uma auto-operação, mesmo sem saber se isso seria humanamente possível.

Vladislav Rogozov / British Medical Journal

Médico russo Leonid Rogozov durante a auto-operação.

Médico russo Leonid Rogozov durante a auto-operação.

Através do diário do médico, foi possível tomar conhecimento da cirurgia que se transformou num marco da medicina.

Rogozov elaborou um plano minucioso, distribuindo determinadas tarefas a alguns dos seus colegas, como dois assistentes para lhe passarem os instrumentos e também para segurarem num espelho, de forma a que visse o que estava a fazer através do reflexo. Instruiu-os, também, para saberem como proceder caso começasse a perder a consciência.

“Pobres dos meus assistentes! No último minuto, olhei para eles. Estavam ali em pé, a vestir as suas roupas cirúrgicas brancas, mais brancos do que o branco das roupas. Eu também estava com medo. Mas quando peguei na agulha com a novocaína e fiz a primeira injecção, de alguma forma entrei no modo cirurgião; e daquele ponto em diante não notei mais nada”, escreveu Rogozov no seu diário.

A cirurgia, que durou cerca de duas horas, não se revelou fácil, sobretudo no final, quando o médico começou a perder a consciência. Porém, conseguiu ter sucesso até ao fim, mesmo com um pequeno percalço.

“O sangramento é forte, mas vou devagar… Ao abrir o peritónio, feri a víscera e tive de costurá-la”, relata no diário o médico.

Depois de concretizar o feito impressionante, só descansou após a sala e os instrumentos estarem completamente limpos. Duas semanas depois, voltou à sua rotina diária, totalmente recuperado.

Quando voltou à Rússia, Leonid Rogozov foi recebido como um verdadeiro herói nacional e o seu feito inspirou os grandes líderes a utilizarem-no como arma de propaganda soviética. No entanto, o cirurgião quis manter-se discreto, continuando com o seu trabalho habitual.

O seu nome fica registado na História pelo seu forte contributo para a medicina, revolucionando a política de exames prévios e também o aperfeiçoamento de técnicas cirúrgicas.

ZAP // Move

RESPONDER

-

Fugitivo de Caxias está escondido em Israel

O luso-israelita, que fugiu da prisão de Caxias com dois chilenos, está escondido em Israel e por lá continua sossegado porque as autoridades do país não estão a colaborar. Esta terça-feira, completam-se cem dias desde …

Anne Hidalgo, Presidente da Câmara de Paris

Festival "afro-feminista" gera polémica em França

Um festival planeado para este verão em Paris e reservado principalmente às mulheres negras desencadeou uma polémica, com a presidente da Câmara da capital francesa a defender a proibição de um evento "interdito aos brancos". Programado …

-

Mulheres são as maiores vítimas de assédio no trabalho, mas homens também sofrem

As mulheres são as principais vítimas tanto de assédio moral (16,7%) como de assédio sexual (14,4%) no local de trabalho, uma perseguição que também atinge os homens, segundo um estudo que será debatido hoje na …

Luaty Beirão, músico luso-angolano

Luaty denuncia Angola ao "abandono" com vídeo de grávida a dar à luz na rua

O músico e activista político angolano Luaty Beirão critica os responsáveis do poder, no seu país, com a divulgação de um vídeo que mostra uma mulher grávida a dar à luz no meio da rua …

-

Estado português é o segundo na Europa que mais tempo demora a pagar

O Estado português leva 95 dias a pagar as suas faturas, ocupando a segunda posição entre 29 países europeus estudados, segundo divulgou esta segunda-feira a consultora Intrum Justitia. O relatório conclui que a Grécia é o …

-

Afinal, tarifa bi-horária de luz pode estar a prejudicar milhares de famílias

Há um universo de 1,34 milhões de consumidores que permanecem no mercado regulado de electricidade e 60% deles têm tarifas bi-horárias e tri-horárias que podem estar a penalizar as suas contas mensais. O alerta surge no …

-

Imobiliária "despachou" em dois dias 7 imóveis e 2 Porsches para fugir a penhora de 1.1 milhões

Uma imobiliária conseguiu vender a terceiros, em apenas dois dias, sete imóveis de que era proprietária na zona de Lisboa, colocando-os a salvo de uma penhora de que foi alvo, cujo valor ascende já …

O antigo presidente do PSD, Luis Marques Mendes

Centeno está "deslumbrado e a oferecer-se" ao Eurogrupo

Mário Centeno está "deslumbrado" e em "campanha de auto-promoção" para se tornar presidente do Eurogrupo. É Luís Marques Mendes quem o refere, criticando o ministro das Finanças por estar a "oferecer-se" para o cargo. Em declarações …

O Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos

Angola confirma que José Eduardo dos Santos está em Espanha por motivos de saúde

O Presidente de Angola está em Espanha por razões médicas, confirmou esta segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros do país. Em declarações à rádio francesa RFI, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Georges Chikoti, confirmou que o Presidente …

A chanceler alemã, Angela Merkel

Merkel sugere que os europeus já não podem contar com EUA e Reino Unido

A chanceler alemã instou, no domingo, os países da União Europeia a manterem-se unidos e a tomarem as rédeas do seu destino, considerando que já lá vai o tempo em que se podia confiar totalmente …