Incêndios “zombie” adormecidos podem estar prestes a despertar no Ártico

(dr) Vadim Balakin

Os remanescentes de incêndios recordes no ano passado podem “despertar” após a primavera anormalmente quente e seca, causando novos fogos no Ártico, alertaram os cientistas.

O Ártico passou por incêndios recordes no verão do ano passado e ainda não estará fora de perigo. “Incêndios zombies” adormecidos espalhados por toda a região do Ártico podem voltar à vida.

“Vimos observações de satélite de incêndios ativos que sugerem que incêndios zombies podem ter reacendido”, disse Mark Parrington, cientista sénior e especialista em incêndios florestais do Serviço de Monitorização Atmosférica Copernicus da União Europeia, citado pelo Raw Story.

Os hotspots, que ainda não foram confirmados por medições no solo, estão particularmente concentrados em áreas que queimaram no verão passado.

O ano de 2019 foi marcado por incêndios sem precedentes em escala e duração em grandes áreas da Sibéria e do Alasca. Em junho – o mais quente já registado -, estima-se que as chamas tenham libertado 50 milhões de toneladas de dióxido de carbono na atmosfera, equivalente às emissões anuais da Suécia.

“Podemos ver um efeito cumulativo da temporada de incêndios do ano passado no Ártico, o que alimentará a próxima temporada e poderá levar a incêndios em larga escala e de longo prazo na mesma região mais uma vez”, disse Parrington.

O risco de incêndios florestais aumenta com o clima quente e a baixa humidade. A Europa, em particular, registou temperaturas recordes em março e abril deste ano.

“Houve um calor tremendo no Ártico que levou a muita secagem, deixando os solos de turfa maduros para queimar”, disse Mike Waddington, especialista em ecossistemas de bacias hidrográficas da Universidade McMaster, em declarações à AFP.

“Um incêndio zombie é um incêndio que continua a queimar no subsolo e depois reacende na superfície após um período de tempo”, explicou Waddington.

Brasas profundas em solos orgânicos, como turfa, podem incendiar-se semanas, meses e até anos depois.

Os cientistas que monitorizam o Alasca viram um fenómeno semelhante. “Observaram crescentes ocorrências em que os incêndios sobrevivem aos meses frios e húmidos do inverno boreal por combustão lenta e ressurgiram na primavera seguinte”, relatou o Alaska Fire Science Consortium no seu boletim da primavera de 2020.

Desde 2005, cientistas no Alasca identificaram 39 desses “incêndios de remanescência”. A maioria dos incêndios era muito pequena – menos de 11 hectares e, na maioria dos casos, menos de um – para ser detetada. Porém, sete deles eram visíveis do espaço.

As grandes chamas do ano passado foram alimentadas pelo calor recorde. Partes da Sibéria e do Alasca estavam até 10ºC mais quentes do que o normal durante semanas a fio.

As temperaturas na Gronelândia aceleraram o derretimento da camada de gelo com quilômetros de espessura da ilha, resultando numa perda líquida de 600 mil milhões de toneladas de massa de gelo no ano – representando cerca de 40% do aumento total do nível do mar em 2019.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento e a juíza deu-lhes razão

Um grupo de ilustres septuagenários, que liderou a iniciativa local da "rebelião dos grisalhos", na Colômbia, conseguiu uma grande vitória judicial. Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento, exigindo mais tempo na rua …

EUA ponderam bloquear o TikTok e outras redes sociais chinesas

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, admitiu esta semana que os Estados Unidos estudam a possibilidade de bloquear a rede social de vídeos TikTok, bem como outras plataformas do género chinesas. Em entrevista à emissora …

Salgado acusa Banco de Portugal de "deslealdade" e "desonestidade"

Na contestação à coima aplicada pelo supervisor por violação de normas de prevenção de branqueamento de capitais, a defesa de Ricardo Salgado acusou o Banco de Portugal de ter sido “desleal e desonesto” na forma …

No Reino Unido, só 22% das pessoas que testaram positivo relataram ter sintomas

Um novo estudo acaba de revelar que, no Reino Unido, apenas 22% dos casos positivos tinha sintomas da covid-19 no dia em que fizeram o teste. Um estudo do Office for National Statistics (ONS) britânico, divulgado …

Administração Trump notifica formalmente o Congresso sobre saída da OMS

O Governo norte-americano informou esta terça-feira o Congresso sobre a sua saída forma da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Administração Trump já notificou formalmente o Congresso norte-americano de que os Estados Unidos vão sair da …

“Não vou ser infetado e propagar a covid-19”. Burundi anuncia triagem maciça da população

O Governo do Burundi começou esta segunda-feira uma campanha de triagem maciça da covid-19, decisão que demonstra uma alteração das políticas implementadas pelo novo Presidente do país no sentido de combater mais assertivamente a propagação …

Despedida de Centeno e estreia de Leão. Eurogrupo elege presidente na quinta-feira

A eleição para a presidência do Eurogrupo, na quinta-feira, será a última reunião presidida por Mário Centeno e a estreia europeia de João Leão como ministro das Finanças. A eleição para a presidência do Eurogrupo é …

Governo está a preparar um programa específico de apoio ao Algarve

O Algarve terá um programa específico de apoio, que já está a ser preparado pelo Governo, avançou o ministro da Economia esta terça-feira. O ministro da Economia disse, esta terça-feira, que o Governo está a preparar …

OMS admite transmissão pelo ar e pede que se evitem espaços fechados

Depois do alerta de 239 especialistas, a Organização Mundial de Saúde diz que há novas provas de que o novo coronavírus se transmite pelo ar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu, esta terça-feira, haver novas …

Lufthansa vai cortar mil empregos administrativos (e reduzir novas aeronaves a metade)

Esta terça-feira, a Lufthansa anunciou novas medidas do seu plano de reestruturação que incluem uma redução de mil postos de trabalho nos serviços administrativos. A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou, esta terça-feira, que irá reduzir o …