Incapacitar uma única proteína pode “curar” a gripe

Desabilitar uma única proteína das nossas células pode ser a solução para “curar” a gripe. Os testes realizados em ratos foram bem sucedidos, pelo que pode ser um indicador positivo de progressos nesta área.

Encontrar uma cura para a gripe é uma batalha inglória que tem sido travada por cientistas há vários anos. Como o vírus consegue modificar-se rapidamente e até mesmo tornar-se resistente à medicação, fica complicado encontrar uma solução eficaz. Contudo, um novo estudo mostra que incapacitar uma simples proteína nas células humanas pode tornar o vírus ineficaz.

Os investigadores da Universidade de Stanford e da Universidade da Califórnia São Francisco decidiram dar uma volta no rumo dos anteriores estudos. Enquanto muitos especialistas se concentram na biologia do próprio vírus à procura de fragilidades, os académicos norte-americanos focaram-se nas células que são afetadas pelo vírus.

O New Atlas explica que grande parte dos vírus da gripe aproveita-se de diferentes proteínas. Como tal, os cientistas procuraram saber quais eram as proteínas visadas e como poderiam evitar que a infeção se espalhasse.

Com recurso à modificação genética, a equipa de investigação começou a desenvolver culturas de células humanas e a retirar individualmente um único gene que codifica uma proteína que o vírus pudesse atacar. Para testar a resistência foram usadas dois vírus diferentes: o RV-C15 e o EV-D68.

Ao desativar alguns genes era possível inibir a infeção de um vírus, mas eram poucos os que conseguiam travar os dois ao mesmo tempo. A enzima SETD3 revelou-se a mais promissora, conseguindo travar o ataque de diferentes vírus da gripe simultaneamente.

Ainda assim, o seu papel no nosso corpo é ainda maioritariamente desconhecido, razão pela qual retirá-la do nosso corpo pode ter consequências graves para a nossa saúde. Em testes realizados com ratos sem SETD3 e infetados com o vírus foram um sucesso, com os roedores a crescerem saudáveis e sem mazelas aparentes — o que pode ser um indicador de um possível sucesso em humanos.

“Em contraste com os ratos normais, os ratos com deficiência de SETD3 não foram afetados pelo vírus”, diz Jan Carette, autor do estudo publicado esta semana na revista Nature Microbiology. “Era o vírus que estava morto na água, não o rato”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …

Afastado desde a noite eleitoral, Rui Rio volta para lançar suspeitas sobre a RTP

Afastado dos holofotes desde a noite eleitoral e sem dizer se se vai recandidatar à liderança do PSD, Rui Rio recorreu ao Twitter para comentar as suas suspeitas sobre a RTP. O líder social-democrata recorreu às …