Com o país em emergência, “imagem bélica” da PSP gera “medo” e críticas

“Fique em casa, nós cuidamos da sua rua”. É com esta mensagem, a par de um agente que segura uma espada ao ombro, que a PSP está a incentivar os portugueses a cumprirem o Estado de Emergência que foi decretado pelo Governo, para fazer face à pandemia de coronavírus. O PCP critica o que define como “imagem bélica” e há quem assuma que a fotografia lhes provoca “medo” e “intimidação”.

A imagem foi publicada no perfil do Facebook da PSP como forma de incentivar as pessoas a ficarem em casa, durante o Estado de Emergência decretado pelo Governo.

O PCP já veio criticar a campanha da PSP, considerando que recorre a uma “imagem agressiva, quase bélica“, como refere o deputado António Filipe numa pergunta enviada ao Ministério da Administração Interna (MAI).

“A imagem de uma formação cujo comandante exibe uma espada desembainhada e onde se afirma que a PSP toma conta das ruas não é a forma mais adequada de uma Força de Segurança democrática se apresentar perante os seus concidadãos e não corresponde à relação de facto existente entre a PSP e a sociedade portuguesa”, aponta o deputado comunista.

“Particularmente numa situação de declaração de Estado de Emergência, é fundamental que seja transmitida uma imagem das Forças de Segurança que não as apresente como uma ameaça para os cidadãos, mas como uma instituição com que os cidadãos se identifiquem e em quem possam confiar”, acrescenta António Filipe, perguntando ao MAI se “não considera aconselhável que a PSP transmita uma imagem mais positiva do que a que consta actualmente da sua página da rede social Facebook”.

Na publicação feita pela PSP naquela rede social, vários utilizadores criticam também a imagem, considerando que gera sentimentos de “medo” e de “intimidação”.

“Publicar uma imagem destas a seguir ao anúncio de Estado de Emergência nacional não enaltece a imagem da PSP nem tranquiliza ninguém”, repara a utilizadora do Facebook Dulce Lemos, enquanto outra utilizadora que assina Sara David Lopes considera a foto “muito intimidante”.

“Numa altura de emergência nacional, acho que a PSP devia transmitir uma imagem de apoio à população e não de intimidação. Estamos em Estado de Emergência, não num estado policial”, acrescenta a utilizadora Silvia Di Marco, concluindo logo de seguida que o “Rambo pode ficar na selva”.

“Já basta a ansiedade e o medo que estamos a viver”, diz ainda a utilizadora Cristina Sá Valentim, enquanto Maurício Pereira questiona se a PSP pretende “incutir mais medo”.

O utilizador Bruno Martins diz que fala não só como cidadão, “mas como psicólogo, com alguma experiência no impacto das mensagens” e conclui que a campanha da PSP “é de uma profunda irresponsabilidade“. “Precisamos de mensagens positivas, são elas que apelam mais ao sentido de comunidade e empatia”, aconselha.

“Como cidadã devia sentir-me protegida, mas esta imagem só me dá medo e faz-me sentir ameaçada por aqueles que me deveriam dar protecção e porto seguro”, aponta a utilizadora Anibur Siog, enquanto Joana Fins refere que, quando tiver de ir ao hospital buscar medicação, espera ver se não leva “umas chapadas”.

Já a utilizadora Dalila Teixeira, num tom mais descontraído, pergunta se a espada “faz parte do equipamento de protecção contra o vírus“.

Por outro lado, também há quem apoie a campanha da PSP, considerando que a imagem forte é essencial perante a seriedade do momento e a importância de cumprir o Estado de Emergência.

É necessário autoritarismo e recorrer à força para controlar o mentecapto e indisciplinado povo português”, considera o utilizador Afonso Costa que fala de uma “excelente campanha” e que pede que “passem da imagem e campanha para a acção o mais amiúde possível e sempre que indispensável”. “Uma pessoa sai para fazer compras e vê uma data de gunas na esplanada, idosos a passear e gentes a namoriscar e a andar aos pares, em plena execução do Estado de Emergência”, queixa-se este utilizador do Facebook.

“Os tempos são de facto muito sombrios, e imagens fofinhas a partir de agora só no Portugal dos pequenitos”, conclui, por seu turno, o utilizador Delfim C. Carreira.

GNR apela ao coração

A GNR também divulgou um vídeo, onde apela aos portugueses para ficarem em casa. “Agora que o trabalho deixou de ser prioritário, as viagens e o lazer também, dedique o seu tempo ao que realmente importa“, aponta a força de segurança, apelando às emoções e ao amor pela família e realçando o sentido de dever dos agentes da Guarda. “Juntos vamos conseguir”, finaliza a GNR.

SV, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. imagem belica?????? WHAT THE FUCK???
    isto é só artistas a sacar postas de pescada!
    A POLICIA TEM DE MOSTRAR UMA POSTURA DE FORÇA, PONTO!

  2. Grandes “filmes” fazem as cabecinhas mais limitadas!!
    Que medo da PSP – esses bandidos que andam por aí a intimidar cidadãos de bem!…
    Enfim….

  3. Papel Fantástico que as Forças de Segurança estão a desempenhar em todo o país, devemos estar gratos e não andar com lamurias imbecis por causa de imagens.
    UM GRANDE OBRIGADO À PSP E À GNR.

RESPONDER

As montanhas geladas de Plutão são fruto de um processo único (e inverso ao da Terra)

As montanhas descobertas em Plutão durante o "flyby" da nave New Horizons pelo planeta anão em 2015 estão cobertas por um manto de metano gelado, criando depósitos brilhantes impressionantemente parecidos aos das cadeias de montanhas …

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …