O que vê nesta ilusão de óptica, pode revelar a sua idade

Domínio Público

“My Wife and My Mother-in-Law”, famosa ilusão óptica celebrizada por William Ely Hill.

Quando olha para esta imagem vê uma mulher jovem ou uma mulher velha? A resposta a esta pergunta pode estar directamente associada com a sua idade, constatou um estudo científico que se debruçou sobre esta conhecida ilusão óptica.

A imagem começou por ter visibilidade em 1888, num postal alemão, tendo sido adaptada pelo cartoonista britânico William Ely Hill que a divulgou numa revista humorística, em 1915, com a legenda “A minha mulher e a minha sogra”.

Agora, uma equipa de investigadores concluiu que a forma como se vê a imagem é afectada pela idade, conforme se refere no estudo publicado no jornal Scientific Reports.

O estudo teve a participação de 393 pessoas, com idades entre os 18 e os 68 anos, que foram confrontadas com a imagem por meio segundo. Os investigadores perguntaram-lhes se viam um animal ou uma pessoa. Os que viram uma pessoa, foram questionados sobre qual era o seu sexo. E os que responderam feminino, tiveram que fazer uma estimativa da idade da mulher da imagem.

A maioria das pessoas viu uma mulher jovem, mas a maioria dos participantes do estudo também era jovem. Apenas cinco dos participantes tinham mais de 60 anos de idade.

Quanto mais jovens os participantes, mais jovem era a mulher da ilusão, enquanto que os mais velhos tendiam a ver uma mulher mais velha também, segundo referem os autores do estudo.

“Os participantes mais jovens estimaram a idade da mulher 6,3 anos mais jovem do que os participantes mais velhos”, apontam os investigadores, frisando que “esta diferença na idade estimada aumentou para 12,1 quando os participantes mais novos de todos e os mais velhos foram seleccionados”. “À medida que a idade do observador aumentava, também a idade estimada da mulher subia”, acrescentam.

Estes resultados podem ser consequência do que os autores do estudo chamam “um viés de grupo social da própria idade”. Dentro do mesmo grupo etário, os participantes têm uma tendência a processar faces de idade similar, notam os investigadores.

No estudo, admite-se ainda que os resultados podem reflectir as práticas sócio-culturais das sociedades actuais, que tendem a ser menos inclusivas relativamente aos mais velhos.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Eu vejo o perfil de uma rapariga de 25 anos, trajada por alturas do século XVI (mais ou menos).
    Eu nasci no ano 47 do século XX, é claro que já ninguém se trajava desse modo! mas há pinturas de rostos das senhoras antigas da realeza… Eu fico abismada, só de pensar, o tempo que elas ocupavam com aqueles trajes ridículos! somos muito mais bonitas agora.

    • Qualquer pessoa com dois dedos de testa vê as duas, a jovem e a idosa. O estudo dizia que as pessoas foram confrontadas com a imagem durante meio segundo. Por outras palavras, qual a que se perceciona primeiro? A jovem ou a idosa? A primeira impressão é sempre a que conta.

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …