Ilha de Santa Maria está a erguer-se do fundo do mar

Carlos Luis M C da Cruz / wikimedia

Ilha de Santa Maria, Açores

A ilha de Santa Maria, a mais antiga dos Açores, é a única no arquipélago que está a subir relativamente ao fundo do mar, um “fenómeno raro em ilhas oceânicas”, concluiu uma investigação liderada pela Universidade dos Açores.

“O que os nossos dados indicam é que Santa Maria subiu nos últimos 3,5 milhões de anos uma média de 60 metros por cada milhão de anos, o que dá seis metros em 100 mil anos, 60 centímetros em dez mil anos e seis centímetros por cada mil anos”, afirmou, em declarações à agência Lusa, o investigador da academia açoriana Sérgio Ávila.

O biólogo marinho e especialista em moluscos marinhos, docente no departamento de Biologia da Universidade dos Açores, lidera há vários anos uma equipa de investigação multidisciplinar que se dedica ao estudo da evolução geológica da ilha de Santa Maria, com 6,1 milhões de anos.

Segundo Sérgio Ávila, a ilha de “Santa Maria é uma caixinha de surpresas“, que tem permitido aos investigadores obter “muitos dados e novidades científicas”, que são depois dadas a conhecer ao mundo através de artigos científicos publicados em revistas internacionais de geologia ou paleontologia.

Para o investigador, a “única explicação razoável” para este “fenómeno raro em ilhas oceânicas” tem a ver com o facto de a “lava que vem das profundidades da crosta oceânica a uma determinada altura não conseguir chegar à superfície, e essas acumulações de magma criam uma espécie de calço debaixo da ilha, fazendo-a levantar”.

“Santa Maria é um caso muito curioso, que é raro em ilhas oceânicas. Está documentado em outras ilhas, como por exemplo em Cabo Verde, mas no caso dos Açores, Santa Maria é a única ilha que tem essa história geológica particular”, adiantou o investigador, revelando que a sua equipa tem publicado uma média de dez artigos científicos por ano.

Esta semana foi publicado na revista norte americana Eos, dedicada às ciências da terra, um artigo sobre Santa Maria, dando conta de que a ilha inverteu o movimento de descida e começou a soerguer-se dos fundos oceânicos que a rodeiam.

Santa Maria “já foi ilha duas vezes” (a primeira desapareceu)

Sérgio Ávila destacou que Santa Maria é um “caso muito particular”, porque “já foi ilha duas vezes”, sendo que a primeira desapareceu devido à ação de erosão marinha, dando origem a um monte submarino de grandes dimensões.

“Durante cerca de um milhão de anos a ilha foi totalmente arrasada e desapareceu. Só reapareceu a segunda ilha por reativação da atividade vulcânica“, explicou Sérgio Ávila, acrescentando que a primeira ilha de Santa Maria “afundou-se a uma taxa média de cerca de 100 metros por cada milhão de anos”.

A história geológica e a história dos fósseis da ilha de Santa Maria pode ser vista num vídeo, com duração de cerca de 15 minutos, na Casa dos Fósseis, em Vila do Porto, ilha de Santa Maria, infraestrutura que abriu ao público em setembro deste ano para promover e divulgar “o rico espólio e património geológico e paleontológico de Santa Maria.

/ Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …

Afastado desde a noite eleitoral, Rui Rio volta para lançar suspeitas sobre a RTP

Afastado dos holofotes desde a noite eleitoral e sem dizer se se vai recandidatar à liderança do PSD, Rui Rio recorreu ao Twitter para comentar as suas suspeitas sobre a RTP. O líder social-democrata recorreu às …

Iniciativa Liberal vai votar contra programa de Costa

O deputado eleito do Iniciativa Liberal vai votar contra o Programa de Governo, e revela que as suas primeiras propostas serão de desagravamento fiscal perante um Parlamento onde se quer sentar ao meio, "o mais …