A Idade das Trevas ainda está viva no ADN dos escoceses

A era dos reinados da Idade das Trevas na Escócia já se dissolveu há muitos anos. Mas, pelo menos, ainda está viva no ADN dos seus habitantes.

O mapeamento genético mostra que os descendentes dos escoceses da Idade das Trevas não viajaram para muito longe e estão, aparentemente, a viver em áreas de países semelhantes aos dos seus ancestrais.

Os resultados do primeiro mapa genético abrangente do país foram publicados este mês na revista especializada Proceedings of the National Academy of Sciences. “É notável o quão grandes são as sombras da era dos reinos da Idade das Trevas da Escócia, dado o aumento maciço do movimento da revolução industrial para a era moderna”, disse Jim Wilson, da Universidade de Edimburgo, em comunicado. “Acreditamos que isso se deve principalmente à maioria das pessoas que se casam localmente e preservam a sua identidade genética”.

A Idade das Trevas abrange uma grande parte do tempo desde a queda do Império Romano (476) até 1000. Durante esse período, a Escócia estava dividida em vários reinos – Strathclyde no sudoeste, Pictland no nordeste e Gododdin no sudeste, por exemplo – que são amplamente consistentes com os seis grandes grupos genéticos ainda presentes hoje: Fronteiras, sudoeste, nordeste, Hebrides, Orkney e Shetland.

Investigadores da Universidade de Edimburgo e do Royal College of Surgeons na Irlanda chegaram a essa conclusão depois de estudar a genética de mais de 2.500 britânicos e irlandeses – cerca de 1.000 dos quais eram da Escócia – que tinham avós ou bisavós que nasceram dentro 80 quilómetros um do outro.

Enquanto outras partes das Ilhas Britânicas têm altos níveis de ascendência celta (a oeste) ou germânica (a leste), a ascendência norueguesa era mais alta no norte, com os residentes de Orkney e Shetland a mostrar os níveis mais altos fora da Escandinávia.

Na Shetland, por exemplo, os níveis de ascendência norueguesa atingiram 23 a 28% – os remanescentes genéticos de uma série de invasões vikings entre os séculos VIII e XI, sendo que as Ilhas Shetland e Orkney na ponta norte da Escócia foram o primeiro lugar onde os vikings desembarcaram.

Os resultados também sugerem que alguns fundadores da Islândia podem ter vindo do noroeste da Escócia e da Irlanda, enquanto as pessoas da Ilha de Man parecem ter uma origem predominantemente escocesa.

Mas não é apenas uma visão fascinante da história do país, de acordo com os cientistas. Também pode ser extremamente útil do ponto de vista médico. “Este trabalho é importante, não apenas da perspetiva histórica, mas também para ajudar a entender o papel da variação genética nas doenças humanas”, disse Edmund Gilbert, do Royal College of Surgeons.

“Compreender a estrutura genética de uma população em fina escala ajuda os cientistas a separar melhor a variação genética causadora de doenças daquela que ocorre naturalmente nas populações britânicas e irlandesas, mas tem pouco ou nenhum impacto no risco de doenças”.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Muito interessante, mas a imagem está desajustada… Mais valia terem colocado uma foto das Highlands escocesas ou de um castelo na Escócia… Esta imagem é do castelo bávaro Neuschwanstein, construído no século XIX, em Schwangau, na Alemanha…

RESPONDER

Governo vai contratar 2.100 profissionais de saúde por semestre

O Governo está obrigado a contratar 2.100 profissionais de saúde para o Serviço Nacional de Saúde por semestre em 2021 para chegar a 4.200 no final do ano. A calendarização para o Governo proceder à contratação …

Biden escolhe primeira mulher para Secretária do Tesouro. Casa Branca quer iniciar transição de poder

A antiga dirigente da Reserva Federal (Fed) Janet Yellen foi a escolhida pelo Presidente eleito dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden, para Secretária do Tesouro, e vai ser a primeira mulher a desempenhar este …

Recolher obrigatório, proibição de circular e uso de máscara. O que muda a partir de hoje

Portugal entrou às 0h desta terça-feira num novo estado de emergência devido à pandemia de covid-19, passando os 278 municípios do continente a estar divididos em quatro grupos, consoante os níveis de risco de transmissão. O …

Eczema, obesidade ou hiperatividade. Crianças que tomam antibióticos muito cedo têm um maior risco de desenvolver doenças crónicas

Crianças com menos de dois anos que tomam antibióticos enfrentam um maior risco de desenvolver doenças crónicas, como é o caso da obesidade, eczema, ou hiperatividade, concluiu um novo estudo levado a cabo nos Estados …

Descoberta "galáxia fóssil" que estava enterrada nas profundezas da Via Láctea

Um grupo de astrónomos, que trabalha com dados de evolução galáctica do Observatório Apache Point do Sloan Digital Sky Surveys (APOGEE), descobriu uma "galáxia fóssil" escondida nas profundezas da Via Láctea. Esta descoberta, que foi publicada …

Júpiter e Saturno vão unir-se no céu como um "planeta duplo" pela primeira vez desde a Idade Média

Júpiter e Saturno vão "unir-se" no céu, no próximo mês de dezembro, como um "planeta duplo" pela primeira vez desde a Idade Média. Estes gigantes do Sistema Solar estão atualmente muito próximos quando vistos da Terra …

Sacavenense 1-7 Sporting | Sporting goleia Sacavenense e segue em frente na Taça

O Sporting goleou o Sacavenense por 7-1, na terceira eliminatória da Taça de Portugal em futebol, ‘castigando’ em demasia a equipa do Campeonato de Portugal, incapaz de contrariar a supremacia ‘leonina’ em toda a linha. Nuno …

The Crown baseia-se em "muita conjetura e muita invenção", diz irmão da princesa Diana

Desde a estreia da quarta temporada, The Crown tem dado muito que falar na família real britânica. Além das acusações feitas por amigos do príncipe Carlos, que consideram que a Netflix está a explorar a …

Nativos ancestrais do Novo México derretiam gelo para sobreviver às secas

Os habitantes ancestrais do árido Novo México sobreviveram a períodos de seca extrema, durante o primeiro milénio, ao derreter o gelo acumulado em tubos de lava profundos. De acordo com a agência Europa Press, a equipa …

Cristiano Ronaldo candidato a melhor da época e do século nos Globe Soccer Awards

O internacional português está entre os nomeados para melhor jogador do ano da Globe Soccer Awards e integra ainda, com Luís Figo, a lista dos candidatos a futebolista do século XXI. Cristiano Ronaldo integra a lista …