Inteligência artificial contraria Medicina e salva pacientes em coma

Um sistema de inteligência artificial (IA) desenvolvido na China ajudou a salvar a vida de vários pacientes num estado de coma considerado “sem esperança” por vários médicos. A IA contrariou o prognóstico – e os pacientes acordaram.

Por norma, os neurologistas conduzem uma série de avaliações para determinar o potencial de recuperação de um paciente com lesões cerebrais. No teste conduzido é atribuída uma determinada pontuação. Uma baixa pontuação implica que o doente tem poucas hipóteses de acordar tendo, por isso, a família o direito legal de desligar o suporte básico de vida.

Um dos principais neurologistas da China atribuiu sete dos 23 pontos desta escala a um paciente de 19 anos com síndrome de não-responsividade, um resultado bastante baixo. No entanto, ao ser reexaminado com a ajuda do sistema de inteligência artificial, o resultado aumentou para mais de 20 pontos – muito perto da pontuação total.

Num outro caso, aponta o South China Morning Post, os médicos atribuíram a uma mulher de 41 anos, vítima de derrame cerebral e em estado vegetativo há três meses, uma pontuação potencial de recuperação de seis. O computador atribuiu 20.

O jovem, a mulher e outros cinco pacientes – que os médicos acreditavam que nunca recuperariam a sua consciência – acabaram por acordar até 12 meses após os exames cerebrais, exatamente como previsto pelo modelo computorizado.

Previmos com êxito que um determinado número de pacientes recuperaria a consciência mesmo depois de serem inicialmente apontados como sem esperança”, escreveram os investigadores da Academia Chinesa de Ciências em comunicado.

Contudo, a “máquina” também comete erros: um homem de 36 anos com danos no tronco cerebral recebeu baixas pontuações quer da IA, quer da avaliação dos médicos. Ao contrários dos prognósticos, o homem recuperou totalmente em menos de um ano.

Quase 90% de precisão

Sinteticamente, o sistema recém-criado recorre à IA e, através de imagens médicas, ajuda os médicos a determinar se pacientes diagnosticados com danos cerebrais graves podem ou não recuperar a consciência.

Apesar de ser um diagnóstico, os testes que recorrem ao sistema de inteligência artificial têm uma precisão de quase 90%, de forma a que raramente se cometam erros a atribuir pontuações mais baixa, nota a RT.

Depois de oito anos, os cientistas conseguiram finalizar o projeto, tendo disponibilizados as suas conclusões em pré-publicação no mês passado num artigo no eLife. 

Para o Song Ming, médico e principal autor do estudo, este sistema diferencia-se dos demais sistemas de IA utilizados no diagnóstico de doenças. “A nossa máquina pode ver coisas que são invisíveis ao olho humano“, explicou.

Contudo, sublinha Ming, esta é apenas “uma ferramenta para ajudar médicos e famílias a tomar decisões, não podendo “nunca substituir os médicos”, reiterou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sair das redes sociais não garante privacidade

Uma pessoa que saia das redes sociais não tem garantia de privacidade porque os amigos que lá deixou continuam a permitir prever com alguma certeza as suas atividades, segundo um estudo científico. A investigação da equipa …

Hotel condenado a pagar 19 milhões por discriminação religiosa a funcionária despedida

Quando foi contratada pelo hotel Conrad, Marie Jean fez um acordo: não trabalharia ao domingo, para cumprir os seus compromissos religiosos na igreja Bethel Baptist. Marie Jean Pierre era uma imigrante a tentar ganhar a vida …

"Alpinista de biquiní' morre de hipotermia após queda em desfiladeiro

Famosa pelos seus passeios em biquíni pelas montanhas, Gigi Wu caiu de um desfiladeiro e morreu de hipotermia no Parque Nacional Yu Shan, em Taiwan. Gigi Wu, de 36 anos, apelidada de "alpinista de biquíni" pelos …

Crimes de Vale e Azevedo no Benfica prescreveram

O Tribunal da Relação de Lisboa considerou prescritos os crimes de que o ex-presidente do Benfica João Vale e Azevedo estava acusado, relativos ao desvio de dinheiro dos direitos televisivos do clube, disse esta terça-feira …

Suspensão de voos em Gatwick devido aos drones custou quase 17 milhões à easyJet

A transportadora aérea easyJet informou que os custos devido à suspensão da operação em Gatwick, um dos aeroportos que serve Londres, devido à presença de drones, chegou quase aos 17 milhões de euros. Em comunicado enviado …

Passageiro alcoolizado desviou um avião na Rússia

Um avião de passageiros que voava da Sibéria para Moscovo foi desviado por um passageiro que alterou a rota prevista, obrigando-o a aterrar no Afeganistão. O homem estaria alcoolizado e já foi detido. A Associated Press, …

Santana desafia partidos a falar sobre coligações antes das legislativas

O presidente do partido Aliança, Pedro Santana Lopes, desafiou os líderes partidários a dizerem antes das eleições legislativas deste ano se querem alguma coligação pós-eleitoral e com que partidos. Uma coligação pré-eleitoral dos partidos do centro-direita …

Polícia prende cinco suspeitos da morte de Marielle

A operação Os Intocáveis, desencadeada nesta manhã em áreas controladas por milícias do Rio de Janeiro, prendeu cinco suspeitos do envolvimento nos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. São integrantes de uma …

Centeno não estará no próximo Governo "para não ter de gerir as consequências" das políticas adotadas

Daniel Bessa, antigo ministro da Economia de António Guterres, alerta que as contas públicas estão "por arames", considerando que Mário Centeno, que lidera a pasta das Finanças no atual Executivo socialista, não fará parte de …

Cientista que criou bebés geneticamente modificados foi despedido

O cientista chinês He Jiankui, que anunciou a criação da primeira modificação genética de bebés, foi acusado pelo Governo chinês de driblar a fiscalização e de quebrar as diretrizes em busca de fama e fortuna. Esta …