Humanos identificam imagens mais depressa do que super-computadores

Quantas imagens consegue identificar no GIF abaixo?

MIT News

GIF divulgado pelo MIT simula a velocidade das imagens

GIF divulgado pelo MIT simula a velocidade das imagens

O teste acima mostra a capacidade do cérebro humano de identificar figuras em fracções de segundos. A pesquisa foi realizada por cientistas do MIT – Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos, e concluiu que o cérebro humano é capaz de interpretar imagens captadas pelos olhos em apenas 13 milissegundos.

Este resultado mostra que os humanos são capazes de identificar imagens a uma velocidade 8 vezes superior aos 100 milissegundos, que haviam sido determinados em estudos anteriores.

“O facto de poder fazer isso em velocidades tão altas mostra-nos que a função da visão é encontrar conceitos. E é isso o que o cérebro faz o dia todo – tentar perceber o que estamos a ver”, explica Mary Potter, professora de Ciências Cognitivas e do Cérebro do MIT e principal autora do estudo, que foi publicado no periódico “Attention, Perception and Psychophysics”.

O estudo sugere também que o rápido processamento das imagens ajuda no direccionamento dos olhos, que chegam a mudar de posição até três vezes por segundo.

“O trabalho dos olhos não é apenas enviar as informações para o cérebro, mas permitir que ele pense sobre o que viu suficientemente rapidamente para saber para onde olhar a seguir. Em geral, calibramos os nossos olhos para que se movam com a mesma frequência com que entendemos o que estamos a ver”, completa a cientista.

PhotosbyJohn/Flickr

-

Além da imagem

O cérebro humano, no entanto, necessita de mais tempo para poder processar as imagens que são identificadas nos 13 milissegundos.

Potter diz que as pessoas que passaram pelo teste não teriam acertado correctamente a sequência de imagens se estas tivessem sido excluídas no final dos 13 milissegundos. “É necessário que haja alguma coisa no cérebro que mantenha essa informação por mais algum tempo”, explicou a especialista.

Este novo teste, que invalidou o resultado das experiências anteriores que determinavam ser de 100 milissegundos a velocidade média de identificação, põe o cérebro humano no mesmo patamar que os super-computadores mais velozes. Mary Potter decidiu realizar a experiência com tempos de 13 milissegundo precisamente por ser essa a velocidade máxima a que os computadores do laboratório podiam trabalhar.

Fica a questão: o cérebro humano pode ser ainda mais rápido? A resposta pode estar a um piscar de olhos.

Adriano Padilha, ZAP

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Guerra aberta pelo ouro da Venezuela em Inglaterra. Maduro ordena investigação ao "roubo"

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela, ordenou uma "investigação penal" ao que denomina "o roubo de ouro venezuelano" que está depositado no Banco Central de Inglaterra. Esta é a resposta do governante depois de o Tribunal …

Hospitais da Papua-Nova Guiné recusam atender grávidas. Médico aconselha mulheres a evitar gravidez

Um obstetra da Papua-Nova Guiné aconselhou as mulheres daquele país a não engravidarem nos próximos dois anos, revelando que o medo de transmissão do coronavírus tem levado os hospitais a recusarem atender grávidas. Segundo noticiou esta …

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …