Humanos evoluíram para usar orgasmos para controlar os seus parceiros

De acordo com um novo estudo realizado por uma psicóloga inglesa, os humanos evoluíram para usar o prazer sexual, especialmente o orgasmo, para controlar os seus parceiros.

A psicóloga da Universidade de Portsmouth, Diana Fleischman, diz que o orgasmo e o prazer sexual intenso são formas de reforço positivo e recompensa que podem motivar e mudar o nosso comportamento – e evolução treinou-nos a usá-los como moeda de troca.

“Quando experimentamos o prazer sexual com outra pessoa, começamos a ser recompensados por essa pessoa, pelo seu cheiro, voz, etc. A pessoa torna-se uma recompensa e, finalmente, isso incentiva os relacionamentos”, afirma a psicóloga.

Um reforço positivo ou uma recompensa são muito mais propensos a moldar um comportamento do que a punição.

“É como quando usamos o alimento saboroso e rico em calorias como recompensa: o alimento, o calor, o sono e o prazer sexual são exemplos de recompensas físicas que nos dão prazer, fazem-nos sentir bem e podem causar mudanças comportamentais”, afirma.

Diana Fleischman argumenta que o comportamento sexual é mais agradável quando cumpre uma necessidade – o orgasmo pode ser um sinal de devoção ao seu parceiro e pode melhorar a ligação entre o casal.

“Recompensar alguém com prazer sexual ou orgasmo pode ajudar a construir uma base para os relacionamentos. Sentimentos de prazer e bem-estar podem levar a associações mais positivas e torná-los mais propensos a perdoar erros”, explica.

No caso do homem, o prazer do contacto sexual com a mãe dos seus filhos pode impedi-lo de destinar o seu esforço ou recursos a outras oportunidades de acasalamento.

Para a mulher, o prazer sexual contínuo com o pai de seus filhos pode impedi-la de abandonar um relacionamento, sendo um sinal reconfortante de paternidade para o seu companheiro.

O complicado orgasmo feminino

A pesquisa de Diana Fleischman, que foi publicada na Socioaffective Neuroscience and Psychology, também examinou se o comportamento adaptativo pode explicar por que é que as mulheres têm menos orgasmos do que os homens, sugerindo que há menos motivadores biológicos.

“Para os homens, o comportamento sexual tem baixos custos potenciais em comparação com grandes benefícios reprodutivos potenciais. As mulheres podem reproduzir apenas uma vez por ano e o seu investimento é maior“, destaca.

“No entanto, enquanto as mulheres não precisam do orgasmo para conceber, o fato de que têm orgasmos é prova de que estes servem para um propósito. Como o orgasmo é variável em mulheres, pode ser mais reforçador do que é para os homens”, sublinha a psicóloga.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

BPI quer cobrar dívida de quase 5 milhões ao marido de Isabel dos Santos

O BPI interpôs um processo no Tribunal do Funchal, na Madeira, para cobrar uma dívida de 5 cinco milhões de euros ao marido da empresária Isabel dos Santos. A notícia é avançada este sábado pelo Diário …

Mais 13 mortes e 257 infetados. Região de Lisboa concentra 90% dos novos casos

Portugal regista este sábado 1.396 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que na sexta-feira, e 32.203 infetados, mais 257, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Registou-se um aumento de 0,8% no …

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. O prazo …

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …