Hospitais públicos prejudicam doentes com cirurgias fictícias

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga terá criado um esquema fictício de cirurgias com o intuito de manter os doentes em listas de espera, evitando assim o seu encaminhamento para os hospitais privados e, logo, evitando penalizações financeiras por parte do Governo. A denúncia foi feita por profissionais do Centro, mas negada pela administração.

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV), constituído pelos hospitais de Aveiro, de Águeda e de Estarreja, estará a “atrasar as operações aos doentes com a marcação de cirurgias fictícias“, conforme adianta o Jornal de Notícias, frisando que estas operações serão “reagendadas e consecutivamente adiadas, havendo casos em que os doentes nem sequer sabem que têm cirurgias marcadas”.

Com este alegado esquema, o CHBV visaria não aumentar a sua lista de espera de cirurgias e, consequentemente não ser “penalizado financeiramente no contrato-programa com o Governo”, evitando também “despesas ao não enviar os doentes para fazerem operações em outros hospitais”, conforme sublinha o Jornal de Notícias.

A administração do CHBV já negou estas alegações, em comunicado divulgado por vários órgãos de informação, garantindo que “não foi identificada qualquer actividade fictícia” no agendamento de cirurgias.

O Centro Hospitalar assume que, há cerca de um ano, “o processo de agendamento do Sistema de Gestão de Inscritos para Cirurgia (SIGIC), foi objecto de auditoria externa” e que se verificaram, na altura, “algumas irregularidades que foram sanadas”.

“Neste momento realizam-se as melhores práticas clínicas no Centro Hospitalar do Baixo Vouga”, garante também a administração.

Este caso das alegadas cirurgias fictícias constará de uma exposição dirigida ao Bastonário da Ordem dos Médicos por vários profissionais do CHBV.

O caso já mereceu atenção dos partidos políticos e o deputado do PS Filipe Neto Brandão pediu esclarecimentos ao ministro da Saúde Paulo Macedo.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Comércio internacional pode cair para níveis da Grande Depressão

A Organização Mundial do Comércio referiu na quarta-feira que o arrefecimento do comércio internacional provocado pela Covid-19 pode chegar aos níveis registados nos anos 30 devido à Grande Depressão. Segundo noticiou o Observador, na melhor das …

Loja de telemóveis apanhada a vender álcool gel com lucro até 400%

Os inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encontraram, em Lisboa, uma loja de reparação e venda de acessórios para telemóveis a vender frascos de gel desinfetante de 500 ml a 24,95 euros …

Em Portimão, uma sirene toca quando alguém sai de casa sem justificação

A sirene do quartel dos Bombeiros de Portimão vai passar a tocar sempre que alguém sair de casa e andar na rua sem justificação. O anúncio foi feito pela Câmara Municipal de Portimão em comunicado. De …

Short Selling - ou como vender ações emprestadas para ganhar muito dinheiro

Vender ações da bolsa que não são suas é uma forma de ganhar bastante dinheiro. Esta forma de negociação, denominada short selling, é muito lucrativa mas implica algum risco, pelo que é prudente aconselhar-se junto …

"Nem mais um abuso". Grupo no Whatsapp servia para planear ataques à polícia em Espanha

Dois homens de 25 e 30 anos, os dois criadores de um grupo de Whatsapp que servia para planear ataques à polícia espanhola, foram detidos esta terça-feira. De acordo com o jornal espanhol El País, o …

Trabalhadores independentes que reduziram descontos da Segurança Social terão apoio mais baixo

Os trabalhadores independentes que optaram por reduzir em 25%, de forma fictícia, o rendimento sobre o qual incidem as contribuições, e que por isso descontaram menos, verão refletida essa diminuição no apoio que podem receber …

Secretas alertaram a Casa Branca para o perigo do coronavírus em novembro

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos alertaram o Pentágono e a Casa Branca, no fim de novembro, que o novo coronavírus estava a espalhar-se em Wuhan, avisando que o vírus estaria a mudar o …

Pandemia pode criar mais 520 milhões de pobres

Um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) conclui que a pandemia do novo coronavírus poderá deixar mais 520 milhões de pessoas a viver com rendimentos inferiores a cinco euros por dia, num cenário de …

Cerca de 20% dos eleitores de Bolsonaro estão arrependidos da escolha

De acordo com uma sondagem divulgada esta quarta-feira, 83% dos inquiridos garantiram não estar arrependidos de terem votado em Jair Bolsonaro e 39% consideram "ruim ou péssima" a gestão do Presidente brasileiro face à crise …

Cascais comprou 850 mil máscaras à China. Vão ser vendidas à população a 70 cêntimos

A Câmara Municipal de Cascais investiu cinco milhões de euros na compra de equipamento médico e material de proteção individual. Com as pistas cheias de aeronaves paradas, o aeroporto de Lisboa viu aterrar mais um avião …