Várias horas de espera e chamadas desligadas automaticamente. Linha SNS24 está sob pressão

Poetprince / Flickr

Há utentes que têm de esperar mais de três horas para serem atendidos e premir a tecla 1 para que a chamada não seja desligada. Na última semana houve um aumento de 30% no volume de telefonemas face ao início do mês.

Segundo avança o JN, por estes dias tem sido difícil conseguir ligar para a linha SNS24. Os hospitais e os centros de saúde pedem aos utentes que liguem para a linha, mas a lista de espera chega a demorar horas.

Em alguns casos, o atendedor automático até pede aos utentes para desligar e tentar mais tarde. Na última semana foram atendidas 240 mil chamadas, um aumento de 30% face ao início de Dezembro e mais do triplo de Novembro.

O governo fala numa “pressão muito elevada e repentina” trazida pelo grande aumento de novos casos nos últimos dias com a variante Ómicron, mas este cenário é semelhante ao que já tinha acontecido no ano passado.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) responderam ao JN que abriram um novo call center em Coimbra esta semana e que estão a preparar a abertura de mais, mas não especificamente quantos ou onde e também não respondem sobre o tempo médio de espera ou número de chamadas que não foram atendidas.

Há também mais profissionais formados, sendo agora cerca de 5000. Os algoritmos da linha foram revistos e há agora um atendimento automatizado, como a mensagem que pede para se desligar a chamada.

Mesmo assim, tempo de espera continua acima das duas horas para muitos utentes e os SPMS antecipam que a situação se mantenha de “elevada pressão” nos próximos dias.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.