Holandês faz filhos “por caridade” e já teve 98 em 12 anos

BBC

Ed Houben em visita a uma das suas filhas

Ed Houben em visita a uma das suas filhas

Ed Houben é holandês e tem um passatempo diferente do habitual. Houben tem relações sexuais com dezenas de mulheres que o procuram pelos seus lendários poderes de inseminação, e não cobra nada por isso.

Numa casa de uma quinta no nordeste alemão, aquecida a forno de lenha, o holandês, grande e de óculos – admite estar um pouco acima do peso – dirige-se ao segundo andar para o quarto do bebé.

Houben vê a sua filha pela primeira vez.Com uma voz mansa, ele conversa com a pequena Madita de seis semanas de idade enquanto ela olha para ele. Ela é, segundo ele, sua 98ª criança.

Houben, que trabalha como guia turístico, é um “doador de esperma por caridade”. Ajuda casais de lésbicas, mulheres solteiras e casais heterossexuais com problemas de fertilidade a terem filhos sem qualquer custo.

Em 2002 começou a doar sémen para um banco de esperma.

Mas a sua “carreira” como doador foi interrompida quando a Holanda, como muitos outros países europeus e também o Canadá, proibiram doações anónimas de esperma, altura em que Houben passou a oferecer seus serviços gratuitamente pela internet.

‘Alguém como Ed’

Ed Houben faz agora doações da “maneira tradicional”. Usando o “instrumento que Deus lhe deu” em vez de uma seringa. “As possibilidades de engravidar são maiores”, afirma.
“Possivelmente as pessoas pensarão ‘Ah, ele tem relações sexuais irresponsáveis’, contudo eu sou, habitualmente, o único com quem as pessoas podem falar caso não funcione”, explica à BBC.

A sua motivação é “a bela esperança de criar uma nova vida que será muito amada e bem cuidada.”

A mãe de Madita é Kati, enfermeira de 28 anos, que tem tatuagens do Winnie the Pooh no braço.

“Eu sou solteira. Sempre quis ter um filho mas nunca encontrei o homem certo”, explica. “Então, depois dos seis anos comecei à procura de alguém como o Ed.”
Sobre a dificuldade em procurar um homem que ela não conhecia, e ter uma relação sexual com ele para fazer um filho, Kati afirma: “Nós conhecemo-nos antes, por isso não foi um problema.”

Kati optou por poder conhecer pessoalmente o homem que seria o pai do seu filho, em vez de utilizar uma doação anónima.

“Eu quero ser capaz de dar respostas quando ela começar a fazer perguntas”, diz Kati.

Ela também espera que o pai desempenhe um papel na vida da sua filha. “Eles poderiam encontrar-se uma ou duas vezes por ano”.

Lista de descendência

De volta ao apartamento onde vive sozinho, em Maastricht, na Holanda, perto da fronteira com a Alemanha, Ed Houben mostra algumas das canecas que os filhos de casais de lésbicas lhe fizeram no jardim de infância como presente do Dia do Pai.

BBC

-

Há dezenas de fotos de crianças por todo o apartamento. São tantos que acabou por comprar uma moldura digital, onde se vêem fotografias de 89 crianças.
No seu computador, Houben mantém uma lista actualizada dos seus descendentes para reduzir o risco de terem filhos entre si.

“Se, mais tarde, um dos meus filhos encontrar alguém que não sabe quem é o seu pai biológico, ele poderá consultar esta lista”.

Na lista dos “próximos” a serem inseminados, está um casal britânico heterossexual que o procurou depois de muitos anos de visitas a clínicas nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.

“Ficaram cá por oito dias. Eu e ela tivemos relação quatro vezes, e depois de quase 10 anos de tentativas eles tiveram a sua primeira gravidez.”

“No ano passado visitaram-me novamente, e agora estão à espera do segundo filho.”

Boa fé

À questão sobre se uma situação destas não seria difícil para os maridos, Ed Houben responde: “Eu posso imaginar que, se nunca esteve numa situação assim seria difícil”, afirma.

“Mas veja por  exemplo um casal da Belarus, que eu ajudei recentemente.”

“Eles viajaram mais de 1,6 mil quilómetros para chegar aqui durante três meses. Tentavam engravidar há 15 anos em clínicas… gastaram todas as suas economias… Os médicos diziam ‘vai correr bem, vai funcionar’ e assim por diante – e nada aconteceu. Normalmente funciona, mas para eles isso não aconteceu.”

“Eles vieram cá três vezes e agora têm um bebé. Estão muito além desse sentimento de ‘oh há um estranho a dormir com a minha mulher.”

Com mães de filhos seus espalhadas por toda parte da Holanda e da Europa, como é que Houben se protege contra pedidos de ajuda financeira?

Houben parece incrivelmente relaxado em relação a esse assunto. Antigamente costumava elaborar contratos, mas desde que um advogado lhe disse que isso não garantiria a sua protecção, Houben depende agora apenas da boa-fé.

Um dia, diz Houben, espera encontrar uma mulher com quem possa começar uma família.

De volta ao seu 98º filho, a mãe desembrulha presentes que ele trouxe para ambas. Um grande chocolate com o formato da letra M para a mãe e um chocalho para a pequena Madita.

Quando chegar aos 100 filhos, irá Houben comemorar? Ele diz que não costuma beber, para manter a “qualidade”. Mas quando chegar ao 100º filho, ele poderia abrir uma excepção.

ZAP / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. UHauhuah! Bobo é o ovo que não pára em pé. Aham, “caridade”… vou levar minha mulher lá para ele “consumi-la” por caridade. Rsrsrs

RESPONDER

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …

Recurso de Amorim arquivado. Sporting avança para a "impugnação judicial"

O Sporting anunciou, esta quarta-feira, que o seu treinador vai avançar com uma "impugnação judicial" do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Portuguesa (FPF). Num comunicado, o clube de Alvalade lamentou …