Histórico Grooveshark encerrado por pressão das editoras discográficas

O Grooveshark, um dos primeiros serviços de partilha e escuta gratuita de música ‘online’, foi desativado na quinta-feira por causa de processos judiciais movidos por editoras discográficas, por violação de direitos de autor.

Numa mensagem colocada no seu site, a empresa norte-americana Escape Media Group, que detém o serviço, anunciou que tinha chegado a acordo com as três maiores editoras discográficas – Universal, Sony e Warner Music – por questões de direitos de autor sobre as músicas e os artistas que estavam disponíveis no Grooveshark.

O histórico site, nascido há 10 anos, apresenta agora apenas uma mensagem de despedida aos utilizadores, assinada pela equipa do serviço.

“Começámos há quase dez anos com o objetivo de ajudar os fãs a partilharem e a descobrirem música. Mas apesar das melhores intenções, cometemos erros muito graves e falhámos no licenciamento de direitos de autor para uma grande quantidade de música no nosso serviço. Isso estava errado. Pedimos desculpa, sem reservas”, afirmam em comunicado.

O Grooveshark foi criado em 2006 por três estudantes universitários e tornou-se num dos primeiros serviços a permitir aos utilizadores a partilha e escuta de música de forma gratuita.

No entanto, o serviço, que alegadamente tinha cerca de 30 milhões de utilizadores por mês, esteve implicado em processos litigiosos por causa da partilha de músicas protegidas pela legislação sobre direitos de autor. Os artistas não estariam a receber pela cobrança desses direitos de autor.

No processo judicial conjunto, as editoras Universal, Sony e Warner Music exigiam à empresa Escape Media Group o pagamento de 657 milhões de euros. Para evitar a ida a tribunal, os proprietários do Grooveshark aceitaram desativar o serviço, retirar todas as músicas e entregar o domínio da página na Internet.

“Se gostam de música e respeitam os artistas, os compositores e todos os que tornam possível a existência de boa música, usem serviços licenciados e que compensem os artistas e detentores de direitos de autor”, afirma a empresa, citando exemplos de boas práticas como Spotify, Google Play, Deezer e Beats Music.

O Spotify, fundado na Suécia em 2008, é atualmente o líder no que toca a serviços de “streaming”, reclamando a existência de 60 milhões de utilizadores, dos quais 15 milhões são assinantes.

Um dos serviços mais recentes é o Tidal, criado por uma empresa sueco-norueguesa em 2014 que acabou por ser adquirida pela norte-americana Project Panther, detida pelo rapper e produtor Jay-Z.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …

Descobertas sete novas aranhas-pavão. E uma parece um quadro de Van Gogh

Foram encontradas sete novas espécies de aranha do género Maratus. E há uma que se destaca por se parecer com "A Noite Estrelada", famoso quadro de Vincent Van Gogh. Nos últimos anos, as aranhas-pavão (do género Maratus) …

Estado de emergência no México suspende produção de cerveja Corona

Nem toda a publicidade é boa publicidade. Que o diga a cerveja mexicana Corona que, em tempos de pandemia, partilha o nome com o vírus de que já ninguém quer ouvir falar. Segundo o jornal The …

Gás natural pode transformar Moçambique no "Qatar de África" (se os jihadistas deixarem)

A descoberta de gás natural em Moçambique é vista como uma grande esperança para o país que, à boleia dos avultados investimentos que está a receber de grandes multinacionais, sonha tornar-se no "Qatar de África". …

Afinal, os 1.000 ventiladores doados por Elon Musk podem não ser completamente inúteis

Elon Musk, CEO da Tesla, doou mil ventiladores do tipo errado a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Agora, afinal, os ventiladores vão poder ser usados em casos de …

Cientistas preveem quatro grandes furacões no Atlântico em 2020

Cientistas da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, preveem que se formem quatro grandes furacões no Oceano Atlântico em 2020. De acordo com os especialistas, estes quatro furacões serão de categoria 3 a 5 na …

Neymar doa 870 mil euros para luta contra a pandemia no Brasil

O futebolista internacional brasileiro Neymar doou cerca de 870 mil euros para a luta contra a pandemia covid-19 no seu país, revelou esta sexta-feira o canal SBT. Segundo a estação de televisão brasileira, o contributo de …

França confiscou quatro milhões de máscaras destinadas a Espanha e Itália

As autoridades francesas apreenderam quatro milhão de máscaras que uma empresa sueca transportava da China para a Espanha e Itália no início do mês. A disputa diplomática foi revelada na quarta-feira pela revista francês L'Express. Segundo …

Sobe para 52 o número de elementos da PSP infetados

Subiu esta sexta-feira para 52 o número de elementos da PSP infetados com covid-19, revelou esta força de segurança, dando conta que está a ser assegurado apoio psicológico a todos os polícias com 30 profissionais. Em …