Mito indígena sobre a erupção de dois vulcões vizinhos pode ser a história mais antiga do mundo

Uma equipa de cientistas acredita que um antigo mito do povo indígena australiano Gunditjmara narra eventos reais que ocorreram há dezenas de milhares de anos.

De acordo com o história, há muito tempo, quatro seres gigantes chegaram ao sudeste da Austrália. Três avançaram para outras partes do continente, mas um agachou-se no lugar. O seu corpo transformou-se num vulcão chamado Budj Bim e os seus dentes tornaram-se a lava que o vulcão cuspiu.

Agora, uma equipa de cientistas diz que esta hstória, contada pelo povo indígena Gunditjmara, pode ser baseada em factos. A história fala da erupção de dois vulcões vizinhos, Budj Bim e Tower Hill, localizados na província de Victoria, no sudoeste do país.

Esta atividade vulcânica, datada de há 36.900 anos e 36.800 anos, respetivamente, parece estar refletida em menções como “a terra e as árvores a dançar” registadas por etnógrafos na tradição oral dos Gunditjmara.

No artigo publicado este mês na revista científica Geology, os autores citam um investigador que estudou a cultura dos Gunditjmara, indicando que, para eles, o vulcão era um aspeto criado diretamente de um dos quatro seres ancestrais que lhes deu vida e leis. O Budj Bim representa a testa, com a lava a ser cuspida quando a cabeça irrompeu na terra, formando os seus dentes”. De facto, a descrição pode ser consistente com a formação das montanhas do vulcão, que deveriam ter surgido num período bastante curto – várias semanas ou meses.

As erupções podem ter sido testemunhadas por seres humanos, já que a população da Austrália começou há pelo menos 65 mil anos, de acordo com os investigadores.

Além disso, de acordo com Erin Matchan, geólogo da Universidade de Melbourne, nos anos 1940, foi descoberto um machado de pedra sob a camada de lava do Tower Hill, o que corrobora a existência de uma população no local antes do evento geológico.

Em declarações à revista Science, o arqueólogo australiano Sean Ulm, que não participou no estudo, considera “uma proposta interessante para pensar sobre as tradições que se estendem por dezenas de milhares de anos”, embora tenha pedido para não tomar esta hipótese como garantida, dado o enorme antiguidade dos factos.

Esta não é a primeira vez que os cientistas revelam a capacidade da tradição oral indígena australiana de se lembrar de eventos que aconteceram há milhares de anos. Em 2015, um estudo mostrou que 21 grupos de nativos australianos preservaram a memória de uma inundação de parte da costa registada entre sete mil e 13 mil anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Arqueólogos revelam condições horríveis de campo de concentração nazi no Reino Unido

Uma equipa de arqueólogos revelou as condições horríveis de um campo de concentração nazi em Alderney, a ilha britânica mais setentrional do Canal da Mancha, onde estavam prisioneiros políticos e trabalhadores forçados durante a Segunda …

Governo quer reabrir ensino secundário a 4 de maio. Telescola deve arrancar depois da Páscoa

O Governo está a preparar a reabertura das escolas apenas para o ensino secundário para 4 de maio. Ainda falta ouvir a Direção-geral da Saúde, os especialistas, o Conselho Nacional de Educação e o Conselho …

“Não há razão para alarme”. Governo quer perdoar penas até dois anos e antecipar liberdade condicional

A proposta de lei do Governo que estabelece um regime excecional para as prisões, no âmbito da pandemia covid-19, já deu entrada na Assembleia da República, podendo ser consultada na página oficial do Parlamento. No diploma, …

O nosso cérebro evoluiu para acumular mantimentos (e julgar os outros por fazer o mesmo)

O nosso cérebro evoluiu de uma forma que, em situações de stress, acumulamos mantimentos e julgamos os outros por fazer exatamente o mesmo. Os media estão repletos de histórias – e a condenação – de pessoas que …

Autarca de Vieira do Minho denuncia: testes estão a ser desviados para Lisboa

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Gerês/Cabreira, Vieira do Minho, detetou 77 infetados pelo novo coronavírus, com os autarcas da área a reclamarem contra a demora na distribuição de testes, disse esta sexta-feira à …

Trump recomenda uso de máscaras (mas recusa-se a usá-las)

Esta sexta-feira, os Estados Unidos tiveram, pelo quarto dia consecutivo, o maior número de mortes em 24 horas, num total de 1.094, e contam com quase 30 mil novos casos. No seu briefing diário, de acordo …

A Antártida já foi uma floresta tropical

A Antártida pode ter sido o lar de ecossistemas quentes e pantanosos cercados por fetos e árvores coníferas há 90 milhões de anos, altura marcada pelo auge dos dinossauros. Uma análise do solo antigo extraído da …

Algumas estrelas têm "veneno" dentro de si (e é por isso que explodem)

Algumas estrelas têm um "veneno" dentro de si: o elemento néon no núcleo das estrelas pode desencadear uma reação química que leva a uma morte definitiva e explosiva. Estrelas menos massivas, como o nosso Sol, expandem-se …

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …