/

Hidrogénio verde em Sines. Mega-consórcio cai, Galamba quer entrada de chineses

20

Manuel de Almeida / Lusa

O secretário de Estado da Energia, João Galamba

O mega-consórcio que estava a ser idealizado para o projeto de hidrogénio verde em Sines não deverá avançar. João Galamba quer cooperar com a China.

O H2 Sines estava a ser estudado por um grupo de empresas — incluindo EDP, Galp, Martifer, REN e Vestas —, que avaliaram a viabilidade de avançar em conjunto para a implementação de um cluster industrial de produção de hidrogénio verde em Sines.

O Dinheiro Vivo escreve que o projeto não deverá avançar em formato de mega-consórcio. “Ainda estamos dentro do contexto de avaliação do projeto, mas a probabilidade de vir a cair é grande”, admitiu fonte ligada ao processo.

Um dos principais pontos de desacordo é a ideia do Governo de criar uma cadeia de valor para a exportação para o Norte da Europa.

No entanto, embora o mega-consórcio não deva avançar, isto não significa que o projeto do hidrogénio verde esteja em causa. Por sua vez, as empresas deverão avançar individualmente com os seus próprios investimentos.

Na sexta-feira, na apresentação do seu plano estratégico 2021-2024, a REN mencionou que está previsto um investimento de 40 milhões de euros para a compatibilização da rede de gás com a injeção de hidrogénio.

“Temos em concreto e para o horizonte desta estratégia um investimento de 40 milhões de euros, dos quais 15 milhões estão associados a projetos na rede de gasodutos e 25 milhões de euros na concessão da REN armazenagem, para o Carriço”, disse o administrador das Redes Energéticas Nacionais, Rodrigo Costa.

Também na apresentação do novo plano estratégico para 2021-2025, a EDP prevê um investimento da mesma ordem de grandeza. A nível global, a elétrica tem cerca de duas dezenas de projetos nesta área.

Contactada pelo Dinheiro Vivo, fonte da Galp sublinhou que a petrolífera “mantém todo o interesse e empenho no hidrogénio verde”.

O investimento a realizar ficará provavelmente longe dos 1,5 mil milhões de euros previstos pelo consórcio H2 Sines, mas a subsidiação ao projeto será igualmente menor.

O Governo aposta muito pouco da bazuca nestes projetos comparativamente com outros países”, referem fontes contactadas pelo diário económico.

Galamba quer cooperar com a China

O Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, disse que Portugal quer cooperar com a China no hidrogénio verde, avançou a Embaixada chinesa em Lisboa.

Segundo um comunicado, João Galamba disse que Portugal gostaria de receber mais investimento chinês e alargar a cooperação com a China no setor da energia aos veículos elétricos e ao hidrogénio verde.

O dirigente falava durante uma videoconferência com o novo Embaixador da China em Portugal, Zhao Bentang, na semana passada.

O diplomata disse que a China está disposta a trabalhar com Portugal para reforçar a cooperação na área das energias renováveis.

Zhao Bentang sublinhou ainda que a cooperação bilateral tem beneficiado não apenas os dois países, “mas tem também dado frutos” em outros mercados como a América Latina e a África.

Portugal pode atingir a neutralidade carbónica antes de 2050, segundo um estudo hoje divulgado, em que se preconiza um investimento inicial recuperável a longo prazo.

No estudo, elaborado pela consultora McKinsey&Company, defende-se que Portugal precisa de estimular a adoção de veículos elétricos e o desenvolvimento de novas cadeias de valor, incluindo o hidrogénio verde.

  Daniel Costa, ZAP // Lusa

20 Comments

      • Tomara o Galamba chegar à sola dos pés do PPC. Apesar de ser contra as vendas feitas às empresas / Estado Chinês.

        • Espero mesmo que não chegue!…
          Realmente não é nada fácil chegar ao “nível de nulidade” do Passos… o Galamba tinha que começar nas jotas, não fazer nada na vida além de esquemas/formações/consultoria para sacar subsídios públicos (e até assim se esquecer de pagar contribuições sociais!), licenciar-se aos 37 anos e depois deste percurso notável, ainda ir parar ao cargo de PM para vender o país ao desbarato, aumentar brutalmente impostos, ir além da troika, aumentar o IVA da electricidade de 6 para 23%, criar os vistos gold, criar o NB, etc, etc… e, no fim, ainda arranjar um tacho a fazer de conta que dá aulas numa universidade!…
          É mesmo quase impossível o Galamba (ou qualquer outro!) bater este “currículo”!!

      • Não o Passos é um tipo honesto e foi honesto. Foi frontal. Os xuxas não gostam da frontalidade. É verdade que cumpriu o programa da da Troika mas não foi ele que chamou a Troika por muito que isso doa aos xuxas e culambistas deste país. Tirou aos portugueses para pagar o desastre mas não os enganou. Disse exactamente o que ia fazer e recebeu os votos necessários para isso. Não fez o mesmo que este governo do Costa que disse que ia repor, não repôs, fez cativações para pagar ao FMI que lhe estava a exigir rigor e desde o momento em que ficou livre da tutela do FMI o descalabro foi total. Anda agora a acenar com a bazooka que todos sabemos não depender dele, e, não apresenta nem uma fisga!

        • “o Passos é um tipo honesto e foi honesto. Foi frontal”
          Ahahahaaaa…. muito me ri!…
          Como deves andar numa realidade alternativa, aqui ficam algumas pérolas dessa personagem:
          “AS MENTIRAS DE PASSOS COELHO”
          (procurar no youtube porque o link não passa)

  1. Nao entendo nada, entao estava tudo ok. Tudo mudou??? porque????
    Este pais nao tem politicos e nao tem rumo…e uma tristesa….
    Quando este tipo de tecnologia ja esta avancada noutros paises ca nada….so conversa….
    Ate eu fazia mais rapido um projeto que muitos mas entao e sempre para mesmos…
    Portugal nao aprende porque tem maus politicos….

    E necessario avancar….

  2. Entrada da China… o Galamba quer é dar entrada no bolso dele. Pura cultura “boyista”. Não lhe rende? Passa à frente!

  3. Infelizmente e não vai ser no meu tempo de vida a Honrosa Bandeira das Quinas a Nossa Bandeira Nacional irá ser substituida pela bandeira da china. Economicamente já somos uns atrasados e a soberania a seu tempo. Graças aos políticos progressistas que esta democracia tem e vai destruindo o país. As revoluções ás vezes precisam-se. para não falarmos no que querem fazer nas forças armadas.

  4. Irá esta decisão de se saber quem irá avançar demorar tanto como o novo aeroporto? Nada me admira! Neste país ninguém se entende! Quase sempre as decisões saem tarde e a más horas e por fim com tanta mixórdia ainda sai borrada da grossa, por isso vamos ficando cada vez mais nos lugares traseiros da última carruagem europeia!

  5. Galamba quer a entrada dos Chineses e nós,queremos a saída do Galamba do governo.Este pode até imigrar para bem longe.

  6. Meu caro cabeça de “you-tube”, cada um avalia por si, a isso obriga a democracia. Quem não é capaz de mais usa outros meios, incluindo o “you-tube”.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.