Herdeiro do império Samsung indiciado por corrupção

Kim Hee-Chul / EPA

O herdeiro da Samsung, Lee Jae-Yong

O herdeiro da Samsung, Lee Jae-Yong

O herdeiro do império da Samsung e quatro outros executivos do maior fabricante de smartphones do mundo, foram indiciados por corrupção no âmbito do vasto escândalo que afeta a Coreia do Sul há meses, informou o Ministério Público.

“Os procuradores especiais indiciaram hoje o vice-presidente da Samsung Electronics Lee Jae-Yong (…) por corrupção, desfalque, ocultação de ativos no estrangeiro e perjúrio”, afirmou Lee Kyu-Chul, porta-voz da equipa que investiga o escândalo de corrupção e tráfico de influências que levou à destituição, ainda não definitiva, da Presidente sul-coreana.

Maior fabricante mundial de smartphones, que representa um quinto da economia sul-coreana, a Samsung vê-se novamente envolvida num escândalo, quando ainda está a tentar recuperar do problema do Galaxy Note 7, cujas baterias explodiam.

Vice-presidente da Samsung Electronics e filho do presidente do grupo, Lee Jae-Yong, 48 anos, é suspeito de ter pago cerca de 40 milhões de dólares (cerca de 37 milhões de euros) em subornos à confidente da presidente Park Geun-Hye, Choi Soon-Sil, conhecida como “Rasputina sul-coreana”, em troca de favores políticos.

Lee, que se tornou no patrão de facto da Samsung, depois de o seu pai ter sofrido um ataque de coração em 2014, em prisão preventiva desde dia 17, negou todas as acusações contra si. Os seus colegas enfrentam acusações idênticas à exceção da de perjúrio.

O escândalo em causa centra-se em Choi Soon-Sil, amiga de 40 anos da Presidente, suspeita de ter usado pessoas para obrigar os grandes grupos industriais do país a “dar” quase 70 milhões de dólares (cerca de 65 milhões de euros) a duvidosas fundações por si controladas.

O Ministério Público considerou Park como cúmplice no caso, ao ter permitido que Choi interviesse em assuntos de Estado – apesar de não deter qualquer cargo público.

Choi terá extorquido, com a sua conivência, os principais conglomerados do país para fazer entrar 77.400 milhões de won (cerca de 61 milhões de euros) em duas fundações que controlava, em troca de favores.

O Parlamento, controlado pela oposição, aprovou a destituição da Presidente a 9 de dezembro por causa daquele que é um dos maiores escândalos políticos da história recente da Coreia do Sul, uma decisão que terá de ser ratificada pelo Tribunal Constitucional para ser definitiva.

O Tribunal Constitucional tem até junho para decidir se Park tem de abdicar permanentemente ou pode voltar a assumir o cargo.

Os poderes presidenciais de Park estão suspensos, com o primeiro-ministro a liderar o Governo.

Caso a destituição de Park avance, a Coreia do Sul tem que realizar eleições presidenciais nos 60 dias seguintes.

Mesmo no caso de o Constitucional rejeitar o “impeachment” parlamentar, a Coreia do Sul vai realizar eleições presidenciais no próximo dia 16 de dezembro, já que o mandato de cinco anos de Park Geun-hye está prestes a expirar.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Não há qualquer hipótese de resgatar os corpos dos 44 tripulantes do ARA San Juan

O ministro de Defesa da Argentina, Oscar Aguad, afirmou este domingo que não há tecnologia capaz de resgatar do mundo do mar o submarino ARA San Juan, localizado este sábado a 900 metros de profundidade …

Talvez os neandertais não fossem tão brutos como se pensava

Apesar de vários esqueletos de neandertais terem sido encontrados com ferimentos graves na cabeça e no pescoço, um novo estudo sugerem que não fossem tão violentos como se pensava. Na verdade, os níveis de lesões cranianas …

A galáxia mais brilhante do Universo é "canibal"

A galáxia mais brilhante já descoberta no Sistema Solar, a W2246-0526, localizada na constelação Aquarius, devorou não duas mas três das suas galáxias-satélites, o que pode explicar a sua forte luminosidade. De acordo com um novo …

Picasso roubado há 6 anos na Holanda terá sido encontrado sob uma árvore na Roménia

Procuradores romenos estão a investigar se um quadro que apareceu este sábado na Roménia é o mesmo que há seis anos foi roubado de um museu da Holanda, noticiou a agência de notícias Associated Press. A …

O colossal drone solar da Boeing vai voar em 2019

A Aurora Flight Sciences, subsidiária da Boeing, vai lançar em 2019 o seu drone solar Odysseus, que terá a capacidade voar durante meses de forma autónoma e o objectivo de dar acesso Internet a todo …

Justiça brasileira proíbe TV de divulgar inquérito sobre morte de Marielle Franco

A decisão judicial de proibir a emissão de reportagens sobre a investigação do assassinato da vereadora carioca responde a um pedido da polícia do Rio de Janeiro e do Ministério Público. A emissora afirma que …

Relatório revela 71 locais com elevado risco de inundações em Portugal

Portugal tem 71 zonas com elevado risco de inundação, de acordo com um relatório da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que analisou fenómenos extremos ocorridos, fazendo previsões para o futuro. O relatório "Avaliação Preliminar do Risco …

Cinco pessoas mortas por intoxicação de CO em Vila Real

Cinco pessoas da mesma família morreram este domingo, devido a uma intoxicação, no concelho de Sabrosa, distrito de Vila Real, adiantou à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real. A …

O discurso de ódio já está em Portugal

O diretor da Amnistia Internacional Portugal, Pedro Neto, alertou, em entrevista à agência Lusa, para a presença do discurso de ódio em Portugal, apontando o combate à discriminação como o maior desafio atual dos direitos …

Menino francês suicida-se após castigo por usar telemóvel na escola

Um menino de 11 anos suicidou-se na cidade de Beausoleil, perto do Mónaco, no sul da França, depois de ter recebido um castigo no colégio por ter usado o telemóvel na sala de aula. A criança, …