O Hawaii quer remover a sua “escadaria para o paraíso” – e a culpa é dos turistas

Marvin Chandra / Flickr

A escadaria foi criada durante a Segunda Guerra Mundial

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais.

É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno – e não, não estamos a falar da música dos Led Zeppelin, mas antes da escadaria Ha‘ikū, em Kaneohe, no Hawaii.

A origem desta obra data da Segunda Guerra Mundial, quando a Marinha dos Estados Unidos usava escadas de madeira para se movimentar nas montanhas durante a construção da estação de rádio Haʻikū, que foi usada de forma confidencial para enviar sinais de rádio aos navios militares no Pacífico. A obra tem quase 4000 degraus.

A Guarda Costeira substituiu nos anos 50 a madeira por metal e a obra foi aberta ao público a partir da década de 70. Já desde 1987 que as escadas de Haiku são de acesso restrito devido a preocupações com segurança e vandalismo e, em 2002, a cidade de Honolulu gastou quase 900 mil dólares em obras para poder reabrir totalmente as visitas.

No entanto, a cidade nunca assegurou o acesso legal ao público e os caminhantes continuam a subir a escadaria sem autorização. As multas para os infractores chegam até aos 1000 dólares, mas isso não os detém, e cerca de 4000 visitantes aventuram-se anualmente na obra em busca de selfies para publicar nas redes sociais.

A aparição na série televisiva Magnum P.I. também ajudou a desvendar este segredo havaiano ao resto do mundo e levou a que ainda mais turistas começassem a visitar a escadaria diariamente.

Por causa disto, na semana passada a assembleia municipal de Honolulo aprovou por unanimidade uma resolução para “remover as escadas Ha‘ikū e as estruturas acessórias para evitar o trespasse, reduzir o incómodo nas comunidades locais, aumentar a segurança pública, remover potenciais responsabilidades para a cidade e proteger o ambiente”.

“Devido ao aumento do trespasse ilegal, as escadas Ha‘ikū são uma responsabilidade significativa e cara para a cidade e afectam a qualidade de vida dos residentes de perto”, afirmou a deputada municipal Ester Kiaaina.

Mas a decisão já se fazia anunciar há muito tempo. Em 2019, o quadro de abastecimento de água de Honolulu, que detém a escadaria, publicou um comunicado onde deixou claro que não se responsabiliza pelos custos de segurança da vigilância à atracção turística.

“Nos finais de Abril de 2016, um baloiço foi ilegalmente instalado perto do topo das escadas Ha‘ikū, o que apresenta riscos que põem em perigo a vida”, detalha o relatório. Vários turistas publicaram vídeos no baloiço antes deste ser removido.

Em Maio, a polícia prendeu 93 pessoas por tentarem entrar no trilho em apenas 10 dias. Entre Agosto de 2017 e Março de 2020, as autoridades mandaram embora quase 11.500 pessoas que estavam a tentar subir a escadaria.

A cidade já reservou um milhão de dólares para avançar com a remoção, mas o autarca Rick Blangiardi é quem tem nas mãos a decisão final. No entanto, o grupo “Amigos das Escadas Ha‘ikū” protestou contra a decisão em frente à Câmara.

Perder as escadas seria uma catástrofe“, afirmou o presidente Vernon Ansdell, que propõe que o acesso ao público seja “gerido” como alternativa.

  Adriana Peixoto, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Lá está: vandalismo. No caso dos vândalos devia ter sido usado o preservativo ou a pílula, a ver se eles não nasciam. depois andam por aí só a fazer merda, a estragar património do estado e muitas coisas mais….
    O uso do contraceptivo na hora certa, teria salvado muitas vidinhas mesmo em portugal. Há fulanos e fulanas que vem ao mundo só para estragar vidas.

RESPONDER

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …