Harvey Weinstein diz que o seu trabalho em prol das mulheres “foi esquecido”

Justin Lane / EPA

O antigo produtor de cinema Harvey Weinstein queixou-se que o seu trabalho “foi esquecido” na sequência das acusações de dezenas de mulheres que lhe imputaram crimes que vão de assédio sexual a violação.

Numa entrevista ao New York Post, citada pelo Observador, o antigo produtor de cinema afirmou: “O meu trabalho foi esquecido. Fiz mais filmes realizados por mulheres e sobre mulheres do que qualquer outro produtor de filmes – e estou a falar de há 30 anos, não de agora que isso está em voga. Fi-lo primeiro, fui pioneiro”.

Sem comentar as acusações de que foi alvo – mais de 70 mulheres denunciaram casos em que se sentiram violentadas e assediadas sexualmente -, Harvey Weinstein falou de uma dessas atrizes, Gwyneth Paltrow, frisando as condições salariais que lhe concedeu.

Foi “a atriz mais bem paga num filme independente, ganhando mais do que qualquer homem”, disse, referindo-se ao filme “Altos Voos”, de 2003. Como lembrou o New York Times, a atriz acusou Weinstein de a ter “seduzido” e levado até um quarto de hotel quando tinha 22 anos, referindo ainda este tentou fazer-lhe uma massagem.

No seguimento da entrevista, um grupo de 23 mulheres e alegadas vítimas do antigo produtor de cinema publicou uma declaração conjunta, onde atribuem a Weinstein uma “tentativa de manipular e iludir a sociedade novamente”.

“Diz numa nova entrevista que não quer ser esquecido. Bom, não será. Será lembrado como um predador sexual e um abusador que não se arrepende do que fez, que tirou tudo e não merece nada. Vai ser lembrado pela vontade coletiva de incontáveis mulheres que se levantaram e disseram que já chega. Recusamos deixar este predador reescrever o seu legado de abuso”, lê-se ainda na declaração, citada pelo Guardian.

Entre as mulheres que assinaram a declaração estão as atrizes Rosanna Arquette, Ashley Judd e Rose McGowan. Rose McGowan publicou no Twitter: “Não me esqueci de ti, Harvey. O meu corpo não se esqueceu de ti. Quem me dera que tivesse esquecido. Recusei-me a assinar um acordo de confidencialidade depois do que aconteceu porque sabia que iria atrás de ti. E assim foi. Tudo isto é sobre parar um violador inveterado. Tu”.

O julgamento de Harvey Weinstein, que se tem declarado inocente, foi agendado para o dia 06 de janeiro. Entre as acusações mais graves estão uma de violação e uma acusação de uma antiga assistente de produção, que garante ter sido forçada a permitir que este lhe fizesse sexo oral, em 2006.

Há uma semana, foi divulgado que Weinstein chegou a acordo com mais de 30 atrizes e antigas funcionárias, no qual estava prevista uma indeminização de 25 milhões de dólares, pagos pela Weinstein Company.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

UE tem de libertar-se da "má vontade" e negociar entre iguais, diz Reino Unido

A União Europeia (UE) deve libertar-se da sua má vontade e construir uma boa relação com o Reino Unido como soberanias iguais, disse no domingo o conselheiro do Governo britânico David Frost, prometendo defender os …

Acordo com Groundforce falha por acionista maioritário ter ações penhoradas

O acordo entre a TAP e a Pasogal, acionista da Groundforce, falhou, porque as ações do acionista já estão penhoradas e, assim, não podem ser dadas como garantia, disse à Lusa fonte oficial do Ministério …

Apenas 24 países têm mulheres no poder. Igualdade de género alcançado somente "em 130 anos"

Menos de 500 milhões de pessoas dos cerca de 7,8 mil milhões que constituem a população mundial têm atualmente uma mulher Presidente ou chefe de governo, avançou a ONU Mulher. "Ao ritmo atual, a igualdade de …

Império de Cristiano Ronaldo mudou-se para Portugal (na pista dos benefícios fiscais)

Após ter dissolvido a CRS Holding no Luxemburgo, Cristiano Ronaldo passou a sede de uma das suas principais empresas para Lisboa renomeando-a CR7 Lifestyle Unipessoal. Nesta altura, o craque já tem seis empresas instaladas em …

Coro de crianças na Alemanha compõe música de apoio a Portugal

Um coro com cerca de quatro dezenas de crianças, da cidade de Tecklenburg, na Alemanha, criou uma música para "dar conforto" aos portugueses durante a pandemia de covid-19. "Quando eu li nas notícias sobre a situação …

Pelo menos 6% das portuguesas já foram vítimas de agressão física ou sexual

No dia em que se assinala o Dia Internacional da Mulher, a Pordata compilou um conjunto de indicadores que retratam a situação da mulher, em Portugal e na União Europeia.  Segundo o Eurostat e a Agência …

PS exige "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro

As federações do PS de Aveiro, Coimbra, Guarda, Leiria, Oeste, Santarém e Viseu exigiram este domingo a "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro de Portugal (TCP) e a convocação de eleições …

“Opaco” e “mal estruturado”. Pilotos criticam plano de adesão voluntária da TAP

Esta segunda-feira, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) definiu o programa de medidas voluntárias da TAP como “mal estruturado”, “absolutamente opaco” e com “deficiências de informação”. A direção de recursos humanos da companhia “revela-se …

"Bolsonaro pode estar a preparar guerra civil", temem politólogos

Politólogos ouvidos pelo DN temem que o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, possa estar a preparar uma guerra civil. "Deseja armar a população, confia em poderes paralelos e estimula a indisciplina dos escalões mais baixos …

PRR: PSD quer que Governo conheça todos os contributos entregues na consulta pública

O PSD pediu acesso esta segunda-feira, através do parlamento, à documentação relativa a todos os contributos decorrentes da consulta pública do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Num requerimento entregue segunda-feira no parlamento e dirigido ao …