Harvey Weinstein perto de chegar a acordo de 22 milhões de euros com vítimas

Andrew Gombert / EPA

O produtor Harvey Weinstein que esteve por trás de filmes como como “Reservoir Dogs”, “Pulp Fiction” e “Malèna”.

O produtor, acusado de vários casos de abusos sexuais a atrizes e funcionárias, terá chegado a um acordo de 22 milhões de euros com 30 atrizes que o processaram.

O acordo exige a aprovação do tribunal e a assinatura final de todas as partes, segundo informou o New York Times, que avançou que as negociações entre os advogados das vítimas e os da empresa de Harvey Weinstein, que assumirá o encargo, estão muito próximos do fecho e em situação de aprovação preliminar.

Antes da materialização do acordo terá de ser elaborado um documento final, mais extenso e detalhado, que requer a aprovação por parte de pelo menos dois juízes, um da corte federal de Delaware que supervisiona a declaração de bancarrota de The Weinstein Company e outro da corte federal de Nova Iorque.

No entanto, o acordo poderá não prosperar por causa das objeções de alguns advogados que representam as vítimas e não se mostraram a favor desta resolução.

Ao ser aprovado, o acordo permitirá a Weinstein livrar-se de uma boa parte das denúncias contra si e a sua antiga empresa, The Weinstein Company. As vítimas, na sua maioria atrizes e funcionárias, acusaram o produtor de assédio sexual e violações.

Dos 25 milhões de dólares (cerca de 22 milhões de euros), 6,2 milhões (5,6 milhões de euros) serão divididos entre 18 vítimas, com nenhuma a conseguir mais do que meio milhão de dólares (perto de 450 mil euros).

Os 18,5 milhões de dólares (16,6 milhões de euros) destinam-se aos autores de uma ação coletiva e outra ação movida pelo Ministério Público de Nova Iorque, bem como para os futuros demandantes num processo que seria conduzido por um profissional indicado pelo tribunal e que alocaria os fundos de acordo com a gravidade de cada caso.

Segundo o jornal norte-americano, citado pelo Observador, o acordo não obriga o produtor de cinema a admitir má conduta ou a pagar, ele próprio, a indemnização às vítimas. A quantia será paga por companhias de seguros que representam a sua antiga empresa, uma vez que esta está em situação formal de falência.

Esta quarta-feira, o juiz do tribunal de Manhattan decretou o aumento da caução para cinco milhões de dólares por ter violado os termos da liberdade condicional. O julgamento está marcado para o dia 6 de janeiro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …