Há risco de não se conseguir receber todos os doentes em UCI

João Gouveia, presidente da Comissão de Acompanhamento da Resposta Nacional em Medicina Intensiva, ouvido no Infarmed, manifestou-se preocupado com a situação da Medicina Intensiva, afirmando que há serviços no Norte do país que estão a 113% da sua capacidade.

João Gouveia, da Coordenação da Resposta em Medicina Intensiva, alertou esta quinta-feira que existe o risco de já não se conseguir receber todos os doentes com Covid-19 que precisem de cuidados intensivos.

“Neste momento, temos 84% de taxa de ocupação das camas de unidades de cuidados intensivos dedicados à Covid-19. Temos o risco de já não conseguir receber todos os doentes que precisem de Medicina Intensiva com Covid-19 e esta situação tem uma variedade regional enorme”, afirmou João Gouveia na reunião do Infarmed em resposta a uma pergunta do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República tinha questionado João Gouveia sobre o que pensa quanto à situação de stress nos cuidados intensivos.

“Isto é, olhando para os cenários de evolução de casos e de internamentos, concretamente em cuidados intensivos, como é que vê a probabilidade de pressão? Porque isso é naturalmente muito sensível, é fundamental quer para a panóplia de medidas quer para o comportamento genérico dos portugueses, que é a peça fundamental em tudo isto, quer [ainda] para a resposta dos serviços de saúde”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

Em resposta, João Gouveia, presidente da Comissão de Acompanhamento da Resposta Nacional em Medicina Intensiva (CARNMI), manifestou-se preocupado com a situação da Medicina Intensiva, afirmando que há serviços no Norte do país que estão a 113% da sua capacidade e outros que estão com menos noutras zonas do país, entre os 40/60%, lembrando que estes “na verdade, são serviços mais pequenos”.

Por isso, o número verdadeiro de camas que está disponível é menor, sublinhou o especialista.

Apesar de ainda haver “almofada”, com capacidade de expansão, de poder chegar às 967 camas, João Gouveia mostrou-se preocupado por tal estar a ser feito com “sacrifício da assistência aos outros doentes”.

“Isso é uma fatura que vamos pagar depois no fim. Vamos ter de conviver com este vírus durante bastante tempo, e não podemos manter a expansão, porque não é compatível com uma atividade médica normal”, salientou.

“Resumindo, estou preocupado, não acho que estejamos em situação de catástrofe, ainda, mas estamos já em situação de rutura”, lamentou.

O chefe de Estado falou após ouvir as intervenções de oito especialistas sobre a epidemia de Covid-19, numa parte da reunião a que a comunicação social presente no local pôde assistir, numa outra sala do Infarmed, onde foram colocados dois ecrãs – mas que, ao contrário do que aconteceu na anterior reunião, no Porto, não teve transmissão aberta através da Internet.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal com mais 600 casos de covid-19 e sete óbitos. Internamentos baixam das quatro centenas

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 600 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da …

Autárquicas não contaminam processo orçamental. Esquerda chuta eleições para canto e mantém pressão

Depois de uma empolgante noite eleitoral, avizinham-se duas semanas de negociações entre os partidos e o Governo. Os trabalhos de negociação do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) estão mais atrasados do que o habitual devido …

Igreja desaba com a força da lava do vulcão em La Palma

Uma igreja na ilha espanhola de La Palma desabou depois de ter sido atingida pela lava do vulcão que entrou em erupção no passado domingo, dia 19. Após ter escapado por pouco no início da semana …

Homem que tentou matar Ronald Reagan vai ser libertado em 2022

Na altura o homem foi considerado inimputável pela justiça devido a problemas mentais. Depois de ter saído de um hospital psiquiátrico em 2016, John Hinckley Jr vai ficar em liberdade total de 2022. A 31 de …

Coreia do Norte lança "projétil não identificado"

A Coreia do Norte lançou um "projétil não identificado" no mar ao largo da sua costa oriental, disseram esta madrugada os militares sul-coreanos. Tanto o Japão como os Estados Unidos já condenaram o lançamento. A Coreia …

Pandemia, campanha anticomunista ou geringonça? As justificações para a derrota do PCP

Pandemia, campanha anticomunista, geringonça ou outra coisa qualquer? O que justifica a hecatombe do PCP nas duas últimas eleições autárquicas? A noite eleitoral foi um tombo para o PCP, que, além de não ter conseguido recuperar …

"Os eleitores fizeram-se ouvir muito bem". SPD responde à CDU e quer aliança com os Verdes e FDP

Armin Laschet tinha anunciado que a CDU queria liderar o executivo apesar do mau resultado, o que já motivou uma resposta do SPD. O líder dos conservadores está também debaixo de fogo dentro do próprio …

Durante a Administração Trump, CIA terá abordado hipótese de raptar e até assassinar Assange

Em 2017, a CIA terá considerado raptar e discutido planos para assassinar o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, atualmente preso em Londres. Membros seniores da CIA discutiram a possibilidade de raptar e de assassinar Julian Assange …

Biden já recebeu a dose de reforço da vacina contra a covid-19

O Presidente dos Estados Unidos recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, em direto na televisão, para encorajar os norte-americanos elegíveis a fazerem o mesmo. Os Estados Unidos autorizaram, na semana …

Pandemia custou 5 mil milhões de euros até Agosto (mas Leão pode ter uma boa notícia a fechar o ano)

A pandemia de covid-19 custou ao Estado 5.139,5 milhões de euros, de Janeiro a Agosto, e o défice das contas públicas agravou-se em 550 milhões de euros. Mas as contas estão agora mais controladas e …