Há algo estranho e quente no interior de Neptuno

NASA

Quando a nave Voyager 2 observou o gigante gelado Neptuno pela primeira vez em 1989, foi revelado que este planeta parece ser mais quente do que Urano, apesar de estar mais distante do Sol. 

De acordo com medições subsequentes, Neptuno mostrou ter temperaturas semelhantes às do vizinho gasoso, embora teoricamente não deva ter. Até agora, “a fonte desse calor adicional permanece um mistério”, estimou o físico Brian Cox no documentário da BBC “The Planets”.

No entanto, existem várias hipóteses que tentam explicar as diferenças entre estes dois planetas com composição semelhante com o nosso Sistema Solar, de acordo com o LiveScience.

“As medidas da Voyager mostram que Neptuno emite mais do que o dobro de calor que absorve do sol, enquanto Urano não”, explicou Anthony Del Genio, do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da NASA. Segundo o investigador, isto ocorre porque “Urano não possui uma fonte significativa de calor interno e não pode gerar calor adicional ao obtido pelo Sol”, o que o diferencia de Neptuno, bem como de Júpiter e Saturno.

Uma fonte interna de altas temperaturas origina-se do excesso de calor desde o nascimento do sistema solar, no momento da formação dos planetas: o calor que se contraiu desde a nebulosa solar primitiva. “A fonte adicional de calor em Neptuno deve-se em grande parte à contração gravitacional”, disse Joshua Tollefson, da Universidade da Califórnia, em Berkeley.

De momento, não há uma explicação clara que indique porque é que Urano não possui essa fonte adicional de calor. É possível que a diferença de idade tenha uma certa influência nisso, já que um planeta mais jovem seria mais quente. Além disso, a velocidade e a intensidade da libertação de calor também dependem da estrutura e composição interior de cada corpo celeste e as suas camadas de nuvens.

É difícil estimar todos estes componentes, uma vez que um ano em Neptuno equivale a 165 anos terrestres, por isso os cientistas ainda não conseguiram estudar o planeta ao longo do seu ciclo sazonal, com ferramentas modernas, e obter dados mais completos.

Além disso, os cientistas relacionam a fonte de calor interna de Neptuno e a sua temperatura com outro fenómeno: fortes ventos rotativos de até 2.414 quilómetros por hora. “É provável que os ventos sejam gerados mais profundamente do que a luz solar possa penetrar, de modo que são possivelmente produzidos por uma combinação de calor interno e rotação”, sugeriu Amy Simon, cientista da Planetary Atmosphere Research no Goddard Space Flight Center da NASA.

Os ventos de Neptuno e Urano não coincidem. Em Urano, atingem apenas velocidades de até 900 quilómetros por hora, embora os dois planetas tenham ciclos de rotação semelhantes. “Isso mostra que há algo diferente entre eles: calor parcialmente interno ou algo mais”, estima Simon.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois é.
    Continua a pensar assim da próxima vez que levares ao hospital algum dos teus filhos com qualquer coisa de mais sério que uma contipação.

    Eu prefiro continuar a acreditar na investigação científica.

RESPONDER

Governo negoceia até mais 35 milhões em apoios para agricultura

A ministra da Agricultura disse hoje que está em curso a negociação de medidas adicionais para apoiar o setor agrícola, face ao impacto da covid-19, através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que podem mobilizar …

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …

Norte foi região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho no país

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou na segunda-feira a Comissão de Coordenação e …

Vai nascer uma praia fluvial nas margens do Alqueva em 2021

Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, devendo começar a funcionar no verão do próximo ano. Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, junto à aldeia …

Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

As famílias mais vulneráveis do concelho de Bragança vão poder contar com um apoio financeiro até 100 euros mensais para pagar a renda. A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável …

Parlamento chumba lay-off para sócios-gerentes, mas acaba com teto de faturação ao apoio

A Comissão de Economia chumbou, esta terça-feira, o alargamento do lay-off simplificado aos sócios-gerentes. Por outro lado, aprovou o fim do teto de faturação para aceder ao apoio a estes portugueses. A proposta do PSD, BE …

Comissão Europeia admite que Portugal fica "em desvantagem" nas ajudas estatais

Margrethe Vestager, vice-presidente executiva da Comissão Europeia, admite que países como Portugal, com menor capacidade orçamental do que Estados-membros como Alemanha ou França, fiquem “em desvantagem” nas ajudas estatais em altura de crise gerada pela …

Comissão aprova levantamento da imunidade parlamentar a José Silvano

Fontes parlamentares dizem que o também secretário-geral do PSD é arguido no processo das falsas presenças no Parlamento. Silvano afirmou ter sido informado da decisão de levantamento da imunidade e que “nada tinha a opor”. A …

FC Porto está de olho em Santos Borré para o ataque

Rafael Santos Borré tem brilhado ao serviço do River Plate esta temporada. O FC Porto quer o avançado internacional colombiano para a próxima época. O FC Porto está interessado na contratação de Rafael Santos Borré para …

A bóia de salvação da Suíça é a economia forte e diversificada

A economia suíça, forte e diversificada, deverá resistir à crise que se avizinha. Com a fronteira com o norte de Itália, o país agiu cedo e prepara-se agora para revitalizar a economia. A tempestade ainda não …