Há 10% de probabilidade de um supervulcão destruir um país inteiro ainda este século

Jon Sullivan / Wikimedia

A lagoa de Morning Glory, no Parque Nacional de Yellowstone, EUA. Erupções de água quente à superfície são indícios da enorme câmara de magma no subsolo

A lagoa de Morning Glory, no Parque Nacional de Yellowstone, EUA. Erupções de água quente à superfície são indícios da enorme câmara de magma no subsolo

Nos Estados Unidos, mais concretamente no Parque Nacional de Yellowstone, em Wyoming, há um supervulcão capaz de destruir todo o país, segundo afirmam alguns especialistas. Como este, pelo planeta há muitos. E podem entrar em erupção ainda este século.

Um dos nomes que mais tem alertado para a possível erupção de um supervulcão é Michio Kaku, um conhecido investigador em Física Teórica, com uma vasta obra publicada, onde se inclui “Mundos Paralelos” ou mais recentemente “O Futuro da Mente”. O físico é conhecido pela sua capacidade de transformar temas científicos para que possam ser compreendidos por todos.

Depois de ter dado uma “mãozinha” numa teoria, a Teoria das Cordas, que acabou por ajudar na explicação da Teoria de Tudo – que já tinha sido investigada até por Albert Einstein -, o professor pronunciou-se agora sobre a possível erupção de um vulcão ainda este século.

À Fox News, Michio Kaku disse que “é mais provável que aconteça uma categoria 7 do que 8 – a maior. Nos próximos 100 anos, há 10% de possibilidade de erupção de um supervulcão com categoria 7”.

Mas o físico pediu “calma” às pessoas que temeram pela sua vida, especialmente os americanos que enfrentaram o medo do Yellowstone: “Não entrem em pânico, não estamos à espera que aconteça durante o nosso tempo de vida“, pede o físico.

A última erupção, que aconteceu há 70 mil anos, no Lago Toba, na Ilha de Samatra, na indonésia, alcançou ainda o oeste do continente americano e cobriu-o com cinzas tóxicas.

Como o vulcão americano, há muitos outros – Caldeira de Valles, no México, Lago Taupo, na Nova Zelândia, Caldeira do Ngorongoro, na Tanzânia, são alguns exemplos -, mas Kaku alertou que a atividade do Supervulcão pode estar a crescer e que, caso entre em erupção, pode acabar com o território americano.

O Yellowstone é considerado um supervulcão porque uma erupção sua poderia durar semanas e os seus efeitos teriam consequências dramáticas para o nosso planeta, da morte de milhões de pessoas à extinção em massa de plantas e animais.

Michio Kaku reconheceu ainda que “a quantidade de lava que há no Supervulcão é duas vezes superior à que os cientistas julgavam ao início”, mas a Fox News adiantou que, mesmo que entre em erupção, pode ser “uma pequena quantidade”, ainda que este seja um supervulcão, com uma potência 100 vezes superior à de um vulcão normal.

CF, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …