Vila grega “engolida” pela mineração de carvão está quase abandonada

Em Anargyri, há décadas que se extrai lignite, uma forma de carvão de baixo poder calórico que, dado o seu transporte ser pouco rentável, costuma ser consumida próxima dos lugares onde é extraída.

Menos de um sétimo da energia usada no país tem origem no sol ou no vento e um terço provem do carvão. Além das consequências em termos de poluição, há uma outra que se vem tornando cada vez mais direta: o desaparecimento progressivo de vilas e aldeias junto às minas.

Em Anargyri, no norte da Grécia, a terra está cada vez mais negra e esburacada e as estradas cada vez mais irregulares – viver lá tornou-se inseguro.

Não há muito tempo havia cerca de 500 habitante. Agora restam 40. São os que não aceitaram a oferta que lhes fez uma empresa mineira de os mudar para apartamentos arrendados noutro lugar.

Um deles, Michalis Bitas, dono de uma exploração pecuária, contou ao New York Post que o efeito físico da mineração nas casas começou a ser visível em 1986, quando a mineração começou. “Começou a comer as casas lentamente, antes de passar a comer-nos a nós também”. Para explicar por que recusou a oferta da empresa, Bitas explica que não pode mudar as suas ovelhas e a maquinaria para um apartamento. Agora, esperam que a perda das suas casas seja compensada por inteiro.

A nível ambiental, a enorme dependência dos combustíveis fósseis que se verifica na Grécia faz soar o alarme dos ambientalistas. A recente conferência sobre alterações climáticas na Polónia reiterou os avisos sobre os perigos do carvão e 34 grupos publicaram uma carta a pedir ao primeiro-ministro grego que “não renda o país às consequências aterradoras” que se anunciam.

O presidente da PPC, a empresa estatal responsável pela mineração em Anargyri, reconhece que a lignite irá ser gradualmente substituída por outras fontes de energia. Mas nota que se trata de um “combustível estratégico, por ser o único inteiramente controlado” pela Grécia.

A pressão dos credores internacionais gregos também não ajuda. Entre outras exigências que o país aceitou, conta-se a privatização de três unidades de produção de eletricidade que funcionam à base de carvão. O governo tenta aproveitar ao máximo os seus recursos em carvão e gás natural, em especial nas zonas costeiras, para atrair investimento.

Em Anargyri, apesar da destruição das suas casas, os moradores têm sentimentos contraditórios sobre o carvão, uma vez que o PPC é um empregador chave – emprega cinco mil pessoas locais. A outra atração é que a lignite não é vulnerável a oscilações do mercado financeiro ou a choques geopolíticos, ao contrário do petróleo e do gás importados, que na Grécia provêm principalmente da Rússia.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …