Greenpeace pede desculpa ao Peru e identifica responsável por danos nas Linhas de Nazca

squicker / Flickr

Com mais de 2.000 anos de antiguidade, as linhas de Nazca, no Perú, são Património UNESCO desde 1994

Com mais de 2.000 anos de antiguidade, as linhas de Nazca, no Perú, são Património UNESCO desde 1994

O diretor executivo da Greenpeace, Kumi Naidoo, pediu esta sexta-feira desculpas aos peruanos pela entrada de ativistas da organização ambientalista nas Linhas de Nazca e divulgou a identidade do líder da incursão, revelou um porta-voz da procuradoria de Nazca à agência Efe.

Kumi Naidoo prestou declarações durante mais de quatro horas na procuradoria de Nazca, a 460 quilómetros a sul da capital peruana, Lima, numa audiência cujos detalhes não foram divulgados.

Património Mundial da UNESCO desde 1994, as Linhas de Nazca, com mais de 2.000 anos de antiguidade, são representações de figuras de diferentes complexidades, que vão desde simples linhas até imagens de animais e plantas, no deserto de Nazca, no Peru.

Um grupo de ativistas da Greenpeace entrou, no passado dia 8, numa área estritamente proibida, nas Linhas de Nazca, para colocar uma mensagem dirigida aos participantes da cimeira sobre alterações climáticas das Nações Unidas (COP20).

No dia 16, o governo peruano divulgou imagens que mostram os danos causados pela entrada da Greenpeace nas Linhas de Nazca, local interdito até a chefes de estado.

Segundo a procuradoria de Nazca, o diretor da Greenpeace fez “uma declaração muito extensa e exaustiva” durante a audiência e reiterou a sua vontade de “colaborar com a investigação”.

“O importante é que nos facultou o nome do funcionário responsável por esta ação. Como procuradoria vamos tomar as providências necessárias para o citar”, afirmou o porta-voz, antes de confirmar que se trata de um cidadão estrangeiro.

Segundo Kumi Naidoo, nenhum peruano participou nos feitos, mas a procuradoria tem “indícios de que tal não estará totalmente correto”.

As autoridades judiciais mexicanas procuram “identificar todos os autores” da incursão, tendo, segundo o mesmo responsável, o prazo máximo de quatro meses para cumprir essa missão.

Enquanto Naidoo prestava declarações, grupos de manifestantes encontravam-se no exterior da procuradoria de Nazca, onde exigiram uma sanção para os ativistas que danificaram os milenários hieróglifos.

O diretor da Greenpeace também considerou que, “a serem apuradas responsabilidades pessoais e patrimoniais, estão dispostos” a aceitá-las, acrescentou o porta-voz da procuradoria.

No final da audiência, o representante máximo da organização internacional deu uma breve conferência de imprensa em que reiterou lamentar o facto de ativistas terem entrado nas Linhas de Nazca “sem saber que estavam a causar um grande dano”.

Naidoo pediu desculpas ao Peru e ao povo de Nazca e frisou que a organização que dirige vai acatar as exigências da justiça peruana.

internaz / Flickr

Kumi Naidoo, director executivo da GreenPeace

Kumi Naidoo, director executivo da GreenPeace

Confirmou, além disso, que a procuradoria lhe pediu reserva relativamente às declarações, pelo que recusou facultar mais dados.

Um grupo de ativistas da Greenpeace entrou, no passado dia 08, nas Linhas de Nazca, para colocar uma mensagem dirigida aos participantes da cimeira sobre alterações climáticas da ONU (COP20).

O Ministério da Cultura peruano informou logo a Unesco dos “graves danos” causados em torno da figura do beija-flor, numa área de 1.600 metros quadrados e que, no lugar, ficara “marcada, de forma irreparável, o caminho que seguiram para aceder ao hieróglifo”.

Os ativistas foram acusados de atentar contra o património cultural, em particular, contra monumento arqueológicos, em prejuízo do Estado peruano, crime punível com até oito anos de prisão.

Naidoo assinalou, na quinta-feira, que a sua organização ambientalista se ofereceu para ajudar a encontrar uma solução para os danos causados e também para apoiar outras atividades como una forma de colaboração “a longo prazo” com o Peru.

Afirmou, contudo, que as autoridades peruanas são “da opinião de que, em primeiro lugar, se têm de esclarecer os factos pela via judicial”.

Os suspeitos implicados no caso deixaram o Peru no passado fim de semana, depois de um tribunal ter indeferido o pedido da procuradoria no sentido de ser negada a sua saída do país porque o despacho não indicava o domicílio no qual deveriam ser notificados.

O Ministério da Cultura anunciou, na sequência da decisão, que as autoridades judiciais iriam procurar os responsáveis pela incursão para depois solicitar a sua extradição.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …