Greenpeace pede desculpa ao Peru e identifica responsável por danos nas Linhas de Nazca

squicker / Flickr

Com mais de 2.000 anos de antiguidade, as linhas de Nazca, no Perú, são Património UNESCO desde 1994

Com mais de 2.000 anos de antiguidade, as linhas de Nazca, no Perú, são Património UNESCO desde 1994

O diretor executivo da Greenpeace, Kumi Naidoo, pediu esta sexta-feira desculpas aos peruanos pela entrada de ativistas da organização ambientalista nas Linhas de Nazca e divulgou a identidade do líder da incursão, revelou um porta-voz da procuradoria de Nazca à agência Efe.

Kumi Naidoo prestou declarações durante mais de quatro horas na procuradoria de Nazca, a 460 quilómetros a sul da capital peruana, Lima, numa audiência cujos detalhes não foram divulgados.

Património Mundial da UNESCO desde 1994, as Linhas de Nazca, com mais de 2.000 anos de antiguidade, são representações de figuras de diferentes complexidades, que vão desde simples linhas até imagens de animais e plantas, no deserto de Nazca, no Peru.

Um grupo de ativistas da Greenpeace entrou, no passado dia 8, numa área estritamente proibida, nas Linhas de Nazca, para colocar uma mensagem dirigida aos participantes da cimeira sobre alterações climáticas das Nações Unidas (COP20).

No dia 16, o governo peruano divulgou imagens que mostram os danos causados pela entrada da Greenpeace nas Linhas de Nazca, local interdito até a chefes de estado.

Segundo a procuradoria de Nazca, o diretor da Greenpeace fez “uma declaração muito extensa e exaustiva” durante a audiência e reiterou a sua vontade de “colaborar com a investigação”.

“O importante é que nos facultou o nome do funcionário responsável por esta ação. Como procuradoria vamos tomar as providências necessárias para o citar”, afirmou o porta-voz, antes de confirmar que se trata de um cidadão estrangeiro.

Segundo Kumi Naidoo, nenhum peruano participou nos feitos, mas a procuradoria tem “indícios de que tal não estará totalmente correto”.

As autoridades judiciais mexicanas procuram “identificar todos os autores” da incursão, tendo, segundo o mesmo responsável, o prazo máximo de quatro meses para cumprir essa missão.

Enquanto Naidoo prestava declarações, grupos de manifestantes encontravam-se no exterior da procuradoria de Nazca, onde exigiram uma sanção para os ativistas que danificaram os milenários hieróglifos.

O diretor da Greenpeace também considerou que, “a serem apuradas responsabilidades pessoais e patrimoniais, estão dispostos” a aceitá-las, acrescentou o porta-voz da procuradoria.

No final da audiência, o representante máximo da organização internacional deu uma breve conferência de imprensa em que reiterou lamentar o facto de ativistas terem entrado nas Linhas de Nazca “sem saber que estavam a causar um grande dano”.

Naidoo pediu desculpas ao Peru e ao povo de Nazca e frisou que a organização que dirige vai acatar as exigências da justiça peruana.

internaz / Flickr

Kumi Naidoo, director executivo da GreenPeace

Kumi Naidoo, director executivo da GreenPeace

Confirmou, além disso, que a procuradoria lhe pediu reserva relativamente às declarações, pelo que recusou facultar mais dados.

Um grupo de ativistas da Greenpeace entrou, no passado dia 08, nas Linhas de Nazca, para colocar uma mensagem dirigida aos participantes da cimeira sobre alterações climáticas da ONU (COP20).

O Ministério da Cultura peruano informou logo a Unesco dos “graves danos” causados em torno da figura do beija-flor, numa área de 1.600 metros quadrados e que, no lugar, ficara “marcada, de forma irreparável, o caminho que seguiram para aceder ao hieróglifo”.

Os ativistas foram acusados de atentar contra o património cultural, em particular, contra monumento arqueológicos, em prejuízo do Estado peruano, crime punível com até oito anos de prisão.

Naidoo assinalou, na quinta-feira, que a sua organização ambientalista se ofereceu para ajudar a encontrar uma solução para os danos causados e também para apoiar outras atividades como una forma de colaboração “a longo prazo” com o Peru.

Afirmou, contudo, que as autoridades peruanas são “da opinião de que, em primeiro lugar, se têm de esclarecer os factos pela via judicial”.

Os suspeitos implicados no caso deixaram o Peru no passado fim de semana, depois de um tribunal ter indeferido o pedido da procuradoria no sentido de ser negada a sua saída do país porque o despacho não indicava o domicílio no qual deveriam ser notificados.

O Ministério da Cultura anunciou, na sequência da decisão, que as autoridades judiciais iriam procurar os responsáveis pela incursão para depois solicitar a sua extradição.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Primeiro debate quinzenal arranca esta terça-feira com perguntas de Rio a Costa

Esta terça-feira acontece a o primeira discussão parlamentar entre o líder do PSD, Rui Rio, e o primeiro-ministro, António Costa, depois do Orçamento do Estado. O primeiro debate quinzenal do ano arranca esta terça-feira com as …

Coimas a banqueiros arrastam-se em tribunal. Maioria acaba prescrita

Dez gestores bancários acumulam multas de 16,8 milhões de euros, um montante que iguala todas as coimas decididas pela CMVM a bancos em 15 anos. Dez antigos gestores bancários acumulam coimas de quase 17 milhões de …

O nojo pode levar a pensamentos e sentimentos religiosos

Um novo estudo revela que o sentimento de nojo pode estar na base de pensamentos religiosos. O medo de Deus e do pecado mostrou ser maior em pessoas que se enojavam mais facilmente. Mesmo as pessoas …

"Os pássaros não são estúpidos". Secretário de Estado desvaloriza críticas a aeroporto do Montijo

Os ambientalistas têm alertado que dezenas de milhares de aves de médio e grande porte cruzam-se na zona de proteção especial do estuário do Tejo, junto ao local onde será construído o novo aeroporto do …

Acusado de racismo e sexismo, conselheiro político de Boris demite-se

Andrew Sabisky, conselheiro direto do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se esta segunda-feira, depois de ser acusado de racismo e sexismo pelo próprio Partido Conservador por causa de declarações suas no passado. Em causa estão declarações feitas …

"Impressora de pele" promete ajudar na cicatrização de queimaduras

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de depositar "folhas de pele", umas sobre as outras, e criar um curativo biológico para cobrir grandes queimaduras. A nova impressora 3D foi desenvolvida por uma equipa de investigadores …

"Made in Space". A primeira fábrica espacial vai começar a ganhar forma

Com o objetivo de construir coisas cada vez maiores no Espaço, uma empresa do Colorado, nos Estados Unidos, está a preparar-se para uma missão de demonstração de construção. A Blue Canyon Technologies vai fornecer a infraestrutura …

Asteróide que passou recentemente pela Terra não estava sozinho

Astrónomos descobriram que o asteróide 2020 BX12, que passou pela Terra na semana passada, era afinal um sistema binário de asteróides. Estamos a falar do asteróide 2020 BX12, que passou a 4,3 milhões de quilómetros de distância da …

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …