Governo lança concurso para derivados do sangue para impedir “negócio do plasma”

O Ministério da Saúde anunciou que lançou terça-feira um concurso para “um conjunto de derivados de sangue” e que decorre o processo para aproveitar plasma para fabrico de medicamentos, mas salvaguardou que nunca será possível utilizar totalmente o plasma.

“Foi ontem lançado um concurso para um conjunto de derivados de sangue. A outra está a ser detalhada e irá ser lançada”, afirmou Paulo Macedo esta quarta-feira, em resposta à deputada do Bloco de Esquerda Helena Pinto, que questionou o ministro sobre o negócio do plasma em Portugal, durante uma audição da Comissão Parlamentar da Saúde.

O plasma pode ser inativado e administrado diretamente ao doente (o que já e feito) ou pode ser fracionado para ser transformado em medicamentos, para o que está em curso um concurso internacional que visa permitir que este processo possa iniciar-se em 2016.

Questionado sobre o negócio com a Octapharma que tem permitido à empresa lucrar com o plasma, Paulo Macedo afirmou que embora não tenha nada em particular contra a empresa em causa, não gosta de monopólios e que o Governo tem tentado “corrigir esses factos”.

Citando dados do Infarmed, o ministro da Saúde revelou que a quota de mercado da Octapharma teve uma “diminuição a pique” em quatro anos.

A Octapharma passou de uma faturação de 46 milhões em 2010 para 24,8 milhões em 2014, e de uma quota de mercado dos derivados de sangue e plasma de quase 80% em 2009, para 45% em 2014.

O secretário de Estado Leal da Costa esclareceu que o plasma tem uma utilização muito precisa e que é cada vez menos necessário, pelo que “o desperdício pode ser menor mas nunca será nulo”.

“Em Portugal, como em quase todos os países do mundo, há um excedente de plasma que tem que ser destruído. Portugal nunca poderá ser capaz de usar todo o plasma colhido em Portugal”, acrescentou.

Esta semana, a TVI transmitiu uma reportagem sobre o negócio do plasma, sublinhando que a maior parte do plasma dos dadores portugueses acaba no lixo e o país gasta milhões a comprar plasma de dadores estrangeiros à Octapharma.

A reportagem descreve que um litro de plasma – que tem cotação internacional – pode valer 120 euros no estrangeiro, mais do que vale um barril de petróleo.

Em março, o Hospital de São João, no Porto, anunciou que iria começar a aproveitar o plasma colhido, com uma poupança de cerca de 200 mil euros por ano. A unidade de saúde gastava 750 mil euros na importação de plasma sanguíneo e mais dois milhões na importação dos seus derivados, além disso, pagava para o destruir.

Fernando Araújo, diretor do Serviço de Imunoterapia do São João, salientou na altura que o país desperdiçava cerca de 400 mil unidades de plasma por ano e, depois, gastava 70 milhões de euros a comprá-lo.

O concurso para derivados do sangue surge no âmbito do Programa Estratégico Nacional de Fracionamento de Plasma Humano 2015-2019, lançado esta semana pelo Ministério da Saúde.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Irão condena "firmemente" ataque na Síria. EUA quis enviar "mensagem clara"

O Irão, aliado do regime sírio de Bashar al-Assad, condenou "firmemente" os ataques norte-americanos a milícias pró-iranianas na Síria, considerando que podem "intensificar os conflitos" na região. Segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Said …

Vieira segura Jesus apesar da pressão interna

O presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, descarta neste momento avançar para a demissão do treinador encarnado, Jorge Jesus, apesar da pressão interna para o fazer, avança este sábado o desportivo Record. Segundo a …

Os antigos egípcios tinham um segredo para fazer pão. Milénios depois, eis a receita

Ninguém sabia como é que os antigos egípcios faziam pão, até uma investigadora ter posto – literalmente – as mãos na massa e descoberto qual era o seu segredo. "A produção de pão no Egito faraónico …

Afinal, Messi pode mesmo ficar em Barcelona

O internacional argentino Lionel Messi, que no verão passado admitiu publicamente que queria deixar o FC Barcelona, poderá continuar no clube. A informação é avançada este sábado pelo jornal espanhol Marca, que dá conta que …

Governo vai começar a executar o PRR pela área da saúde e apoio aos idosos

O Governo quer começar a executar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) pela área da saúde e combate às vulnerabilidades sociais. Em declarações ao jornal Público, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira …

Testes alargados a todas as escolas e passam a contemplar amostras de saliva

Os testes ao novo coronavírus vão abranger todas as escolas de Portugal continental e contemplar a amostra de saliva para a realização dos rastreios laboratoriais, segundo a atualização da norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) …

Poeira de asteróide encontrada na cratera Chicxulub encerra caso da extinção dos dinossauros

Uma equipa de investigadores acredita ter encerrado o caso da extinção dos dinossauros após ter encontrado poeira de asteróide na cratera que Chicxulub terá criado há 66 milhões de anos. Desde os anos 1980 que a …

CDS recebeu com "alegria e entusiasmo" candidatura de Moedas a Lisboa

O presidente do CDS-PP afirmou, esta sexta-feira, que o partido recebeu com "grande alegria e entusiasmo" a candidatura de Carlos Moedas à Câmara de Lisboa, considerando que é "um nome forte" e uma "ótima notícia" …

Nem Pote, nem Porro. As estatísticas mostram que Manafá tem sido o melhor em Portugal

O índice de desempenho de uma ferramenta de scouting usada por grandes clubes europeus aponta Wilson Manafá como o jogador em melhor forma da Liga NOS. Não é tecnicamente dotado, nem um favorito dos adeptos. O …

TAP avança com lay-off de um ano a partir de segunda-feira

A TAP vai avançar com um processo de lay-off clássico, que passará por uma redução dos períodos normais de trabalho ou suspensão de contratos, a partir da próxima segunda-feira e durante 12 meses. De acordo com …