Google financia projeto de Coimbra que reconstrói cidades em 3D

Investigadores da Universidade de Coimbra (UC) desenvolveram um novo modelo informático para a aplicação de uma nova geração de sistemas de reconstrução tridimensional de ambientes urbanos que vai ser financiado pela Google.

“Uma equipa de investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) desenvolveu um novo modelo informático relevante para a aplicação de uma nova geração de sistemas de reconstrução 3D de ambientes urbanos“, afirma a UC numa nota divulgada esta segunda-feira.

Serviços como o Google Street View dão uma perspectiva 3D das ruas, limitada, no entanto, “ao ponto de vista do veículo que capturou as imagens”, mas a equipa de investigadores da FCTUC, proporcionando “uma experiência imersiva, em que o utilizador navega livremente pelas ruas”, criou um sistema que obtém “reconstruções 3D detalhadas de cidades”.

O projeto, que começou a ser desenvolvido em janeiro de 2014, “chamou a atenção da Google”, que o selecionou no âmbito de “um concurso mundial de ideias muito competitivo, com taxas de aceitação na ordem dos 15%”, e que, posteriormente, o financiou, salienta a UC.

“A grande novidade desta tecnologia, que se encontra em fase protótipo”, é que “este algoritmo tem por base a utilização de planos, não só para descrever a cena, mas também para calcular o movimento da câmara“, afirmam Carolina Raposo, João Barreto e Gabriel Falcão, investigadores envolvidos no projeto.

“Isto faz com que os modelos em 3D sejam gerados automaticamente e armazenados de forma muito compacta (ao contrário dos métodos existentes que trabalham com nuvens de pontos), permitindo a sua rápida transmissão”, sustentam Carolina Raposo, João Barreto e Gabriel Falcão.

Outra vantagem da utilização de planos reside no facto de “esta tecnologia ser capaz de trabalhar com um número reduzido de imagens”, destacam os investigadores, explicando que isto acontece porque “é frequente que o mesmo plano seja ‘visto’ pelas câmaras em posições distantes, permitindo recuperar o movimento” – situação que não se verifica com “os métodos atuais, que requerem que as imagens sejam adquiridas em posições fisicamente próximas” e necessitem, por isso, de “muito mais informação”.

Adicionalmente, “este sistema usa arquiteturas de processamento paralelo para acelerar bastante o tempo de computação, gerando automaticamente os mapas em 3D e armazenando a informação no servidor”, adianta a UC.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Liveblog ZAP. "Há muita gente que tem medo de votar em quem quer"

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …