Google Cultural Institute faz 5 anos e acrescenta museus portugueses à colecção

Google Cultural Institute

Festas de São Pedro da Afurada no Google Cultural Institute

O Google Cultural Institute celebrou 5 anos de vida e passou a incluir mais de 1000 museus e instituições de todo o mundo, com uma nova expansão global: 100 novas colecções de museus, 200 novas estórias interactivas, 10 mil novos artefactos e mais de 50 colecções street view.

Portugal passa a contar com uma exposição virtual de obras do Museu da Gulbenkian, com novas obras do Museu de São Roque e três novas exposições on-line da Universidade do Porto: renda de bilros, tradição sineira e festividades de São Pedro da Afurada.

Pela mão da Universidade do Porto, e à distância de um clique, utilizadores de todo o mundo poderão agora conhecer e perceber a história e os detalhes de uma das artes tradicionais portuguesas mais conhecidas – a renda de bilros – ou por exemplo da arte sineira e as suas técnicas de produção e toque manual. Ambas as exposições são bilingues, em português e inglês.

Destaque ainda para a exposição virtual das tradicionais festas de São Pedro da Afurada, uma das maiores festas do norte do país.

Do Museu Calouste Gulbenkian, a exposição que passa a integrar o Google Cultural Institute é composta por várias peças, esculturas de várias culturas, desde a mostra da Arte Egípcia, a produções artísticas vindas de países como Pérsia ou Turquia até a quadros de pintores reconhecidos pertencentes aos séculos XV, XVI e XVII.

Por fim, do Museu de São Roque, que já estava presente no Google Cultural Institute, há três novas exposições:

Há cinco anos, o Google Cultural Institute dava os seus primeiros passos atrávés de uma parceria com 17 museus dando a conhecer ao mundo e de forma virtual algumas centenas de obras de arte.

Com a nova expansão global, mais de 1000 museus e instituições culturais abriram as suas portas online de forma a partilharem as suas exposições com milhões de pessoas por esse mundo fora.

O Google Cultural Institute tem vindo a desenvolver novas ferramentas que vão de encontro ao que o sector cultural necessita hoje para inspirar as novas gerações a olharem mais de perto para a arte e para a cultura.

Muito recentemente, em parceria com a Dulwich Picture Gallery em Londres, a galeria de arte pública mais antiga de Inglaterra, tornou possível às crianças doentes do Hospital King’s College em Londres fazerem uma visita virtual ao museu através do Google Cardboard.

A partir de agora, é possível descer a famosa rotunda do emblemático Museu Guggenheim em Nova Iorque, desde qualquer ponto graças às imagens do Street View, para além também de ser possível conhecer mais de 150 obras de arte deste museu.

É também possível por exemplo passear por entre os grandes muros do edifício mais pesado do mundo – Palácio do Parlamento de Bucareste, Roménia e descobrir o porquê de tamanha distinção.

De agora em diante, o Google Cultural Institute proporciona também imagens de super resolução – gigapixels – dos famosos lírios de água do artista francês Claude Monet.

Ao ampliar-se a imagem é possível ver perfeitamente as fortes e várias camadas de pinceladas – que, a olho nu, seria impossível.

Aberto até de Madrugada

PARTILHAR

RESPONDER

Europeus, incluindo portugueses, impedidos de votar no Reino Unido

Cidadãos europeus, entre os quais portugueses, foram esta quinta-feira confrontados com a impossibilidade de votar nas europeias no Reino Unido. Nuno Dinis contou à agência Lusa que, quando tentou votar em Stockton-on-Tees, localidade no norte de …

Em seis meses, 21 mil norte-americanas pediram comprimidos online para abortar

Entre outubro de 2018 e março deste ano, 21 mil mulheres norte-americanas pediram ajuda à Aid Access, sendo que entre um terço e metade dessas mulheres receberam as pílulas abortivas no correio. Em 2004, a médica …

Manuel Godinho julgado em novo processo de fraude fiscal

O sucateiro Manuel Godinho, principal arguido no processo Face Oculta, vai ser julgado no Tribunal de Aveiro num novo processo de fraude fiscal, que terá lesado o Estado em cerca de 330 mil euros. Além de …

Camorra, droga e a queda meteórica: Eis o novo documentário do mítico Maradona

O documentário "Diego Maradona", produzido pelo cineasta britânico Asif Kapadia, estreou-se esta semana no Festival de Cinema de Cannes, e promete trazer "imagens inéditas" sobre a vida atribulada do antigo futebolista argentino. Kapadia, que produziu já …

Mais de 90% dos portugueses reformam-se sem saber quanto vão receber

Nove em cada dez pensionistas não conhecia o valor que iria receber até seis meses antes da data da reforma. Cerca de 30% dizem que gostariam de se ter reformado mais tarde. A maioria dos portugueses …

PS quer aprovar já diploma do direito a desligar do trabalho (PSD está reticente)

O PS quer aprovar até 19 de julho uma proposta que defina quando é que os trabalhadores têm ou não direito a desligar do trabalho. PSD não revela, para já, o seu sentido de voto. Segundo …

Menino ou menina? Hong Kong é o centro do tráfico de teste proibido na China

Na China, o teste para saber o género dos bebés é proibido, lei criada para controlar o nascimento de crianças do sexo masculino. Contudo, nas redes sociais, tem aumentado o número de individuos que se …

Estivadores do Porto de Setúbal aprovam novo contrato coletivo de trabalho

Os estivadores do porto de Setúbal aprovaram esta quinta-feira, por unanimidade, o acordo do novo contrato coletivo de trabalho negociado entre o sindicato e as entidades patronais. Segundo o presidente do Sindicato dos Estivadores e Atividade …

Senado brasileiro aprova projeto que criminaliza a homofobia

O senado brasileiro aprovou um projeto que criminaliza a homofobia. Quem "impedir ou restringir a manifestação razoável de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público", excetuados os templos religiosos, poderá …

Magistrados europeus denunciam destruição do Estado de Direito na Turquia

Os magistrados europeus afirmam que há "sinais muito sombrios na área da justiça", dando o exemplo da Turquia onde há uma "campanha para destruir a independência do poder judicial e o Estado de Direito." A MEDEL …